Ganhar dinheiro com AdFly – parte 1


Você já conhece o AdFly? É uma combinação de encurtador de links e sistema de anúncios que, se você já se deparou com alguns blogs sobre ganhar dinheiro na Internet, já deve ter lido maravilhas sobre o mesmo.

Bem, como vocês sabem, gosto de realizar novos experimentos e compartilhar com todos (de forma bem sincera, a “verdade verdadeira”) e há algum tempo decidi testar o AdFly (inclusive, se você quiser se registrar, pode fazê-lo por meio do meu link).

Mas vamos por partes…

O que é AdFly?

AdFly é um sistema que permite encurtar o link para páginas da web e compartilhá-lo com outras pessoas. Quando uma pessoa visita um dos links encurtados, é primeiro levada a uma página-propaganda e, somente após esta, vai para a página real. Quem compartilhou o link, claro, ganha a partir da quantidade de páginas-propaganda impressas.

E você pode encurtar quase todo tipo de link, mesmo aqueles que não são para páginas de seu blog ou website (dê uma conferida no AdFly quanto às regras), entretanto nem todo site ou rede social aceita a publicação de links encurtados do AdFly – Facebook e Twitter, por exemplo, não permitem. Isso é um pouco frustrante, quando você possui contas no Twitter com milhares de seguidores e não pode compartilhar tais links diretamente na mesma.

E como ganhar dinheiro com AdFly?

Essa é a parte engraçada da história: se você der uma pesquisada no Google Search, encontrará muita gente dizendo que você pode ganhar muito dinheiro com AdFly, mas não lhe dizem como fazê-lo, tudo o que dizem é: encurte seus links e compartilhe. :-(

Bem, a verdade é que para ganhar dinheiro com AdFly você precisará, da mesma forma que com outros programas de afiliados e sistemas publicitários, construir duas coisas: conteúdo e tráfego (ambos de qualidade).

Sem conteúdo, os seus visitantes irão embora quase imediatamente (e não olharão outras páginas, logo não gerarão novas impressões de publicidade). E sem tráfego… Bem, sem tráfego ninguém irá gerar impressões de publicidade também! Então o segredo para ganhar dinheiro com AdFly é ter algum tipo de conteúdo que seja do interesse de um possível leitor, encurtar o link e levá-lo até o mesmo.

No momento, estou testando uma tática inspirada em uma que vi em um blog de outra pessoa. Como se trata somente de um experimento, construí um fotoblog pequeno com umas 25 fotos de mulheres bonitas e em cada post coloquei, no final, as miniaturas das fotos para todas as 25 fotos, só que cada uma com um link encurtado no AdFly para o endereço final, assim se alguém vendo um post do meu blog clicar em uma miniatura, primeiro verá a publicidade para depois acessar a página da foto – como a pessoa está interessada em ver a foto, acredito que ela esperará os 5 segundos da propaganda. :-)

O próximo passo é tweetar os links diretos para os posts em meu blog em uma conta Twitter que eu criei especificamente para esse experimento e que já conta com quase 700 seguidores. Geralmente uso ferramentas para agendar tweets e outras tarefas e percebi que esqueci de iniciar essa segunda parte do processo, o que farei agora mesmo, então no próximo artigo da série poderei publicar resultados mais confiáveis.

Caso esteja curioso sobre por que eu tweeto os links diretos e não os links encurtados, lembre-se que disse que o Twitter não permite links do AdFly, então essa é uma estratégia para conseguir levar tráfego do Twitter até o AdFly por meio de um intermediário (neste caso, o próprio blog).

Outra tática que tenho adotado é trocar links em páginas de downloads de jogos freeware em meu blog sobre jogos para links encurtados AdFly, mas no momento estou mais curioso com os possíveis resultados da primeira tática (pois é relativamente fácil automatizar parte do processo de conquista de novos seguidores no Twitter).

Resultados até então

Ainda é muito cedo para oferecer um diagnóstico definitivo sobre o mesmo (estou usando um blog Tumblr novo e com poucas visualizações para testar), onde só alcancei até agora 45 visualizações (eu disse que estava bem no início! XD ), mas a julgar pela receita por mil impressões (CPM médio = USD 0.45) já se percebe que o retorno é bem mais baixo que o tradicional Adsense e outros programas similares.

Como disse, minha tática foi parcialmente implementada, então não quero tirar conclusões precipitadas. No momento o que pretendo fazer para avaliar melhor o potencial dessa estratégia de monetização é:

1. Desenvolver mais a minha conta no Twitter, alcançando um número maior de seguidores (pelo menos 5.000) e tendo maior engajamento com os mesmos;

2. Publicar diariamente três a cinco links do meu Tumblr blog na conta Twitter para fins de divulgação;

3. Monitoração do número de pessoas que acessarem os links publicados no Twitter e os links encurtados, a fim de determinar qual o percentual de conversão médio do tráfego do Twitter.

Enfim, “ainda há muito chão pela frente” e quem quiser experimentar o AdFly também é bem-vindo, mas já vou avisar que nas comunidades de IM (Internet Marketing) que eu frequento, muitos têm abandonado essa estratégia, enquanto alguns (muito) poucos dizem que a mesma ainda é bem rentável se utilizada a tática certa!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Esportes radicais

Hoje vamos apresentar uma ótima ideia de negócio no ramo de esporte radicais, setor que vem crescendo a cada ano em todo mundo. No mundo dos esportes radicais existem muito produtos entre nacionais e importados e muitas lojas especializadas neste ramo tem feito grande sucesso no brasil.

A busca por esportes tem sido constante nos dias de hoje, a busca pelo movimento até para prevenir doenças e sedentarismo tem aumentado a procura de equipamentos de aventura e ter um negócio especializados em tais equipamentos se torna um ótimo negócio atualmente.

“Vendemos de alfinete a equipamentos para escalar o Everest” Brinca Rodrigo Chiavenato, 30 anos e sócio de uma grande rede de lojas especializadas no ramo. O grupo fundado em 1999 tem crescimento de cerca de 30% ao ano e em 2009 faturou 3,5 milhões, o sucesso para Chiavenato tem uma boa base e a explica: Uma boa quantidade de itens (cerca de 8 mil), negociação feita com os próprios fornecedores e todos os produtos importados e nacionais são testados pela equipe antes mesmo de ir para a vitrine.

Para quem deseja ter um negócio no ramo de esportes o sócio aconselha a ter um estoque básico de produtos para evitar ter muitos gastos no começo do projeto, já os equipamentos mais especiais podem ser vendidos somente com catálogo.

E agora, alguns dados publicados pela PEGN que com certeza são do interesse de todos que desejam iniciar tal empreendimento:

  • Investimento de R$ 150.000,00;
    • Equipamento e instalações – R$ 100.000,00;
      • Ponto;
      • Prateleiras e estoques;
      • Impressora de cupom fiscal;
      • Móveis de escritório;
      • Computador com Internet;
    • Capital de giro – R$ 50.000,00;
  • Faturamento médio mensal – R$ 30.000;
  • Funcionários – 5;
    • 1 dono;
    • 2 Atendentes.
  • Prazo de retorno – 36 meses.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Características do empreendedor de sucesso

Para ser um bom empreendedor é necessário ter algumas características básicas, mas deve-se deixar claro também que na era da tecnologia existem inúmeros empreendedores de sucesso, sendo que no caso da maioria dos brasileiros existem algumas características exigidas pelo mercado. Para se tornar um bom empreendedor deve-se alcançar algumas características simples como ser uma pessoa comunicativa.

Muitas empresas optam pela procura de jovens pois a maioria possui uma mente mais aberta para novos desafios, tornando-se fácil absorver ideias e expressar sua opiniões de forma clara e objetiva. Mas ocorre também a aparição de jovens ingênuos que pensam que podem mudar o mundo, porém não possuem os devidos recursos. Para que isso não ocorra aqui vamos a algumas características simples que um empreendedor de sucesso deve ter.

Características de um bom empreendedor

Assumir ou aceitar riscos

Consiste em estar pronto para  assumir os erros caso venha a cometê-los, saber lidar com certas situações onde cabe a você decidir o futuro da empresa, sendo que deve haver a auto-confiança em si mesmo para não ocorrer problemas que levam a empresa à falência.

Ambição

Essa característica é a mais importante para quem deseja ser um bom profissional e/ou um empreendedor do futuro, mas para que ocorra é necessário que o empreendedor seja objetivo e saiba seguir o seu ponto de vista. Também é necessário que haja ambição em relação ao trabalho ou concluir uma negociação de forma favorável.

Auto-confiança

É sempre importante ter auto-confiança no seu potencial para alcançar o êxito em um projeto que está sendo realizado, para que isso ocorra de uma maneira segura e que venha a trazer benefícios para a empresa é necessário que o empreendedor confie em si mesmo e sempre acredite que pode realizar aquela tarefa.

Capacidade do trabalho em equipe

Para exercer essa competência é necessário ter a confiança em sua equipe, que também consiste em respeitar as ideias de todos e reuni-las de forma que possam ser melhor aproveitadas dentro de cada projeto.

Controle

O controle é o fator principal de qualquer empresa e é super importante saber gerenciar sua emoções e pensamentos. Não deve ser tolerado em uma empresa um funcionário que por qualquer motivo semeie discussões e reclamações entre seus colegas de trabalho. Entretanto, claro, a característica do controle não se limita somente a essa situação!

Iniciativa e Liderança

Um bom empreendedor tem que ter iniciativa principalmente para poder comandar a empresa, pois é ele o principal responsável pela elaboração e acompanhamento de planos da empresa.

Conhecer o ramo

Muitos empreendedores que desejam atuar no mercado precisam ter os conhecimentos adequados na área que vão atuar, por exemplo o domínio da informática é indispensável em toda forma de negócio que ocorre online.

Agora fique ligados a essa dicas e com certeza irá se dar bem, tanto no mercado de trabalho (caso tenha ou esteja procurando um emprego) como no ramo do empreendedorismo, com seu próprio negócio!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Internet, sua mina de ouro!

Basta procurar um pouco e logo percebemos a infinidade de novos negócios online, negócios que podem ser executados de sua casa pela Internet. A Internet está cheia de novas oportunidades – e infelizmente, está cheia de charlatões, também.

Mas afinal de contas, vale a pena desenvolver um novo negócio online e trabalhar em casa? Quais as vantagens?

Vantagem #1 – Custos menores

Como você já sabe, qualquer trabalho realizado em casa pode apresentar custos menores – você não precisa alugar um escritório, pode realizar a produção e/ou administração de sua própria casa, etc.

Quando falamos então de negócios pela Internet, os custos podem ser até mesmo menores, pois podemos dispensar a compra de certos equipamentos. Como o computador, por exemplo, que pode ser aquele PC que você já possui em casa. Pode aproveitar-se também da conexão de Internet que você já possui, não precisando assinar um novo contrato de serviço por algo que você já tem.

Mas devemos tomar cuidado com tal redução de custos – se você possui filhos e/ou marido/esposa que usam muito aquele computador, você terá muito menos dores de cabeça adquirindo um novo e compartilhando a mesma conexão.

Internet, sua mina de ouro!

Vantagem #2 – Menores obstáculos no início

Quanto maior o negócio, maiores os obstáculos enfrentados, principalmente no início. Suponha que você decida ter um negócio sobre reforço escolar online em matemática. Certos problemas que você poderia enfrentar desenvolvendo um negócio maior ou físico não serão preocupação para você. Você pode procurar desenvolver estratégias de internet marketing, por exemplo, que apesar de tomarem mais tempo para começarem a surtir efeito, possuem um custo x benefício mais atraente para pequenos empreendedores.

Claro, quanto maior for seu negócio, mesmo desenvolvendo o mesmo de forma online, você começará a encontrar obstáculos maiores, também.

Vantagem #3 – Inúmeros nichos e possibilidades

Conforme a tecnologia vai avançando, a prestação de serviços pela web vai ficando cada vez mais acessível a todos.

Graças às conexões de banda larga, podemos subir um vídeo e termos a certeza (ou quase) de que nosso público-alvo poderá assisti-lo. Aquele vídeo pode fazer parte de nosso plano de marketing ou mesmo ser um produto/serviço a ser oferecido.

Graças à popularização de câmeras digitais, filmadoras e webcams, podemos facilmente gravar um vídeo a ser assistido por nosso público-alvo ou por algum colaborador nosso.

E o que podemos falar, então, sobre os nichos? Há vários modelos de negócios e nichos de mercado onde podemos atuar, basta que procuremos aqueles que nos parecem mais interessantes. Você pode então lançar produtos e serviços na área de saúde, finanças ou mesmo em gestão do lar!

Vantagem #4 – Possibilidade de desenvolver múltiplas fontes de renda

Outra grande vantagem é quanto à possibilidade de desenvolver várias fontes de renda em vez de uma só. Isso pode ser vantajoso quando você desenvolve um negócio online e quer proteger-se contra uma possível sazonalidade que um determinado negócio possa ter (por exemplo, lojas virtuais de roupas de inverno) ou mesmo para aproveitar novas oportunidades que surgem (por exemplo, divulgação de roteiros turísticos para lugares frios).

O que limitará sua possibilidade de sucesso em novas fontes de renda será a sua própria capacidade de gerir cada uma delas – aos poucos, você perceberá que alguns negócios online requererão menos atenção de sua parte que outros, então você precisa saber distribuir bem o seu tempo.

Vantagem #5 – Ótima oportunidade para quem não gosta de lidar com pessoas diretamente

Muitas pessoas são tímidas para lidar com outras ali, frente a frente, mas podem ser ótimas negociantes e profissionais quando podem realizá-lo de forma online. Se você é uma dessas pessoas, encontrará na Internet uma ótima forma de trabalhar sem precisar lidar com outras pessoas diretamente.

Concluindo…

Como podemos perceber, a Internet representa realmente a terra virtual das oportunidades, um lugar onde podemos conseguir muitos bons negócios e faturar bem, mesmo para quem prefere trabalhar em casa. Se você tem tal interesse, faça uma boa pesquisa dentre as diferentes ideias de negócios e escolha aquela que melhor funciona para você.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Começando um pequeno e-commerce

Com um pouco de conhecimento, habilidades e determinação, qualquer um pode começar um negócio em e-commerce. Neste artigo, vou comentar superficialmente sobre alguns dos componentes básicos que você precisa quando iniciar o seu negócio em e-commerce.

1 – Produto ou serviço

Se você não tiver seu próprio produto ou serviço para o mercado, você pode comercializar produtos de outras pessoas, seja através de programas de afiliados, dropshippers, ou programas de marketing de rede. Depois de encontrar um produto ou serviço de alta qualidade, você estará pronto para começar!

2 – Software do tipo shopcart (loja virtual)

Para vender produtos online, você vai precisar de algum tipo de software “shopcart” (carrinho de compras), a sua loja virtual, para facilitar a encomenda online e processamento de pedidos. Eu recomendo o OSCommerce – É livre e muito flexível.

3 – Pagamentos Online

Para vender online, você precisará de um modo para aceitar pagamentos online. A maneira mais fácil de fazer isso é via Paypal e PagSeguro. No entanto, Paypal pode não ser o modo mais conveniente para seus clientes – é melhor para eles se você receber uma conta de comerciante e passar a aceitar cartões de crédito diretamente.

4 – Comunicação

Mesmo em e-commerce, a comunicação com seus clientes é muito importante. No mínimo, você deve ter um endereço de e-mail e endereço físico para que seus clientes possam contatá-lo. Idealmente, você deve ter um número de telefone para atendimento gratuito (o famoso 0800).

5 – Webhosting

Claro, você vai precisar de um servidor para hospedar toda a estrutura de sua loja virtual. Há muitos hosts de renome que oferecem tudo que você precisa por menos de quinze reais mensais.

6 – Marketing

Muitos proprietários de pequenos negócios falham em um dos pontos mais importantes – o marketing. Se você não introduzir no mercado corretamente seu site, você não vai fazer nenhuma venda, e seu negócio irá falhar. A chave é utilizar métodos de marketing que são eficazes e rentáveis para seu negócio. Experimente para descobrir o que funciona melhor, mas aqui estão alguns métodos para começar com: marketing PPC, SEO, article marketing, sites de comparação de compras e e-mail marketing.

Bem, satisfazendo esses seis pontos (que não são os únicos, mas são muito importantes), você terá um pequeno negócio em e-commerce sólido o suficiente para se tornar um “pequeno grande sucesso”! ;-)

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Fazer dinheiro com vídeos

Acredito que todos os indivíduos já devem ter percebido que a Internet cresce sempre, abandonando o modelo defasado “muito texto e poucas imagens” devido à mínima velocidade de conexão com a web que antes obtínhamos para um mais novo modelo muito mais interativo e imersivo, completo em vídeo e áudio de qualidade. Pare e preste atenção : quantos websites focados em visualização de vídeos temos agora? Qual a quantidade de cursos online estão nos dias atuais utilizando-se de vídeo-aulas?

Dinheiro com vídeos?

E é óbvio que você também pode utilizar-se dessa situação e começar a ganhar dinheiro si mesmo também, mas precisa vislumbrar que não será o bastante mais criar material só textual ou conteúdo visual porém com qualidade ruim. O amigo leitor deve notar oferecer vídeos de qualidade . Vídeos, eles são possibilidade nova para quem visa fazer dinheiro. E caso você aprenda como gerar dinheiro por meio de vídeos poderá obter uma fonte de renda extra – agora ficou feliz?

Ultimamente, tenho visto os empreendedores online a produzir e distribuir vídeos comumente dessas três três maneiras:

  • Produzindo ou adquirindo direitos sobre animações para vendê-los como um curso ou manter um blog “only for members”;
  • Produzindo vídeos e divulgando em websites de visualização de animações e vídeos para ganhar um pedaço da renda conseguida pelos mesmos por meio de anúncios publicados naqueles websites;
  • Utilizando-se de animações distribuídas em websites de compartilhamento de animações e vídeos como parte do conteúdo publicado nos blogs.

Qual será a decisão certa? Ainda não sei, ainda estou provando o primeiro meio e pensando como abordar os outros dois modos com um negócio realmente sério. No momento em que alcançar uma conclusão com respeito aos resultados, não se preocupe que comentarei para você. Afinal, você também está preparado para ganhar dinheiro com vídeos?

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Importância da marca do negócio

Você já parou para pensar qual é a importância da marca de um negócio? Qual seria o tamanho do sucesso da Coca-Cola, caso a empresa não investisse tanto em sua marca? E por que outras empresas aparentam não construírem tão bem a sua marca? Afinal de contas, como devemos construir uma marca para o nosso negócio?

Um grande erro que muitos cometem quando iniciam seu próprio negócio é definirem sua marca em poucas horas, sem o apoio de um especialista no assunto. Tentar corrigir um erro na definição de sua marca, após o lançamento de seu negócio, pode custar muito, muito caro, e prejudicar e muito a sua reputação.

Alguns começam seu empreendimento (principalmente no caso de negócios online) com um nome que lembra muito o nome de outra empresa ou marca conhecida. Evite tal estratégia. Ela não é bem vista, nem pelos clientes, nem pela empresa cujo nome foi “plagiado”, além de poder render um bom processo judicial mais tarde. Lembre-se também de procurar um nome memorizável, fácil de lembrar, se possível com um forte impacto.

Uma boa dica é ficar longe daqueles nomes muito estranhos, difíceis de pronunciar ou de escrever. Você quer algo fácil de lembrar e que seja fácil de ser comunicado a outras pessoas, pois é assim que o marketing viral funciona, por meio da comunicação verbal ou por escrita e nesse momento ter uma marca com essas características vai ajudá-lo a posicionar-se à frente de outros concorrentes. Mas provavelmente você perceberá que toma um bom tempo para encontrar uma marca com todas essas qualidades – e quem falou que ia ser fácil?

O segundo passo é definir um bom slogan, uma frase que deverá ser tratada como uma “chamada para a ação”, um convite para o potencial cliente conhecer o seu negócio, produto ou serviço. A marca associada ao slogan deveriam, por si sós, instigar a curiosidade do consumidor, levando-o a desejar conhecer seus serviços e verificar por si mesmo a qualidade.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Pagamento digital

Também o ramo de pagamento digital pode ser a grande oportunidade pela qual você tem procurado. Pagar contas pelo celular ainda é um ramo pouco explorado mas tem se mostrado muito promissor em nossa sociedade digital. O ramo é inovador e ainda não tem uma tecnologia predominante, mas quem consegue apresentar ótimas soluções no ramo ganha seu espaço facilmente, mas precisa oferecer um bom serviço que agrade os clientes e atraia a atenção de futuros clientes.

Uma empresa de São Paulo resolveu investir neste ramo inovador e obteve muito sucesso no Brasil, a empresa somente no ano passado faturou cerca de 15 milhões de reais e espera crescer cerca de 100% esse ano e as expectativas do negócio são grandes! O dono da empresa diz que é um ramo fechado e que por isso quem opera com sucesso nele garante um bom espaço, ou melhor, descobre um bom espaço.

O principal projeto dessa empresa é o controle de corridas de taxis de empregados em São Paulo e tem feito muito sucesso, segundo o dono da empresa esse ramo de taxistas movimenta cerca de 1 bilhão de reais por ano e muitas empresas tem dificuldades em controlar contas e cheques desse tipo de serviço.

O projeto da empresa atende 80 cidades de 24 estados e as transações podem ser acompanhadas em tempo real, e isso trás para os clientes uma economia de 40% afirma o dono da empresa de São Paulo, que empreende no ramo desde 2002.

E agora, alguns dados publicados pela PEGN que com certeza são do interesse de todos que desejam iniciar tal empreendimento:

  • Investimento de R$ 1.000.000,00;
    • Equipamento e instalações – R$ 900.000,00;
      • Cinco computadores, servidor;
      • internet banda larga, linha telefônica;
      • Gerador, Sofwares, data center;
      • Móveis de escritório;
      • Terceirização de criação de módulos de sistemas;
    • Capital de giro – R$ 100.000,00;
  • Faturamento médio mensal – R$ 50.000;
  • Funcionários – 5;
    • 1 dono;
    • 4 especialistas em software e hardware.
  • Prazo de retorno – 36 meses.

Para quem deseja iniciar no ramo o principal investimento é no desenvolvimento do sistema e no sistema de apoio, com computadores, servidores, data center e terminais. A parte de programação pode ser terceirizada mas a equipe de manutenção e operação deve ser própria da empresa, pois garante um melhor desenvolvimento e custa menos.

Para atuar no ramo é necessário o empreendedor investir primeiro em si mesmo, ter sua base de conhecimento na área para poder administrar os negócios de sua empresa. Portanto, estude sobre a área antes de investir e fique por dentro de tudo o que se passa no nicho, isso o ajudará a guiar melhor a sua empresa.

Além disso, invista na divulgação de sua empresa e na qualidade de seu serviços, vimos que o ramo necessita de produtos de qualidade para funcionar, então use e invista no melhor para poder oferecer um ótimo serviço e seguir rumo ao crescimento.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Ganhar dinheiro com websites

Há várias formas de ganhar dinheiro na Internet. Algumas muito úteis e proveitosas, outras nem tanto (ou até mesmo bastante duvidosas). Você pode, por exemplo, prestar serviços para terceiros ou construir seu próprio produto e assim vendê-lo. Cada forma possui suas próprias vantagens e desvantagens: e é bom que você esteja bastante atento a isso antes de “mergulhar de cabeça”.

Se você pesquisar um pouco, perceberá alguns “gurus” dizendo que é possível ganhar dinheiro com websites mesmo sem ter um! E sim, isso é realmente possível, desde que você saiba utilizar-se de websites onde há a possibilidade de ganhar dinheiro. Sites como Hubpages, Squidoo e outros similares permitem que você escreva conteúdo relevante para os mesmos e ganhe dinheiro por meio de publicidades expostas nos mesmos.

Há vantagens e desvantagens nesse método. Como vantagem, você não precisará preocupar-se com custos e esforços necessários para registro de domínios, pagamento e configuração de hospedagem, instalação de CMS (sistema de gerenciamento de conteúdo) e, às vezes, nem precisará preocupar-se com a parte de marketing. Em contrapartida, os lucros gerados por suas páginas não serão totalmente seus, pois parte irá para aquele website – claro, eles precisam ganhar de alguma forma, não?

Para quem prefere ter o controle de todo o processo, pode ser mais interessante criar tudo do zero ou adquirir um website (há vários locais onde você pode adquirir um website, como o Flippa.com ). Você terá mais gastos e precisará dedicar muito mais atenção à parte de marketing, é fato, mas em contrapartida você pode conseguir uma fatia maior do bolo – claro, se estiver fazendo corretamente o seu “dever de casa” e não desperdiçar suas oportunidades de ganhar dinheiro.

Já encontrei usuários de HubPages e Squidoo que dizem ganhar um bom dinheiro com suas páginas. Já encontrei também pessoas que não se utilizam daqueles serviços, preferindo fazer tudo sozinho. O engraçado é que algumas das pessoas de maior sucesso que conheço utilizam-se de ambos os recursos, isto é, possuem páginas em websites de terceiros onde podem faturar algum dinheiro ou conseguir tráfego para os seus próprios websites, onde apresentam uma receita maior. Com essa estratégia híbrida, pode-se maximizar o seu potencial de retorno – entretanto a estratégia pode se tornar mais complexa e exigir maior atenção de sua parte, ao menos no início.

E quanto às formas de ganhar dinheiro? Há várias, mas muitos dos que preferem só lidar com os websites e seus conteúdos e não com a parte de criação de infoprodutos preferem vender espaço publicitário ou indicar produtos de terceiros, onde ganharão dinheiro como afiliados.

Bem, se você realmente quer alcançar o sucesso, não importa se você pretende ter seu próprio website ou não, o que importa realmente é estudar como fazer isso e “entrar em campo”, fazer a coisa realmente acontecer, ok? Agora é com você, é sua vez de ganhar dinheiro com websites!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Como administrar uma empresa

Considerando-se os pequenos negócios formais e informais, temos que os mesmos representam cerca de dois terços do volume de negócios no setor privado do Brasil. Entretanto, a notícia se torna menos animadora para quem está começando um negócio quando se depara com a taxa de mortalidade desses negócios que é muito alta. E os principais fatores apontados como causas são as políticas públicas e trâmites necessários para a legalização, tributação elevada, dificuldade de acesso ao crédito bancário e má gestão.

Destes, os problemas causados pela má gestão são aqueles que mais facilmente o pequeno empreendedor pode contornar, buscando-se assim o como administrar uma empresa melhor, de forma realmente duradoura. E um grande problema é quanto ao acesso à informação de qualidade, necessária para a gestão empresarial.

Um administrador graduado deve ter estudado cerca de 50 disciplinas ao longo de seu curso, ao longo de um período de quatro anos, representando um total de 3.000 horas/aula. Se considerarmos um profissional com especialização em gestão de negócios, terá este cursado de 12 a 14 disciplinas ao longo de um ano e meio, representando 720 a 840 horas/aula. Em ambos os casos, tanto na graduação quanto na especialização, é comum requerer-se do aluno a elaboração de um plano de negócios para a obtenção da titulação desejada.

Entretanto, este não é o perfil da maior parte dos micro e pequenos empreendedores brasileiros. Muitos nem mesmo tiveram a oportunidade de estudar em um curso superior e portanto não estudaram com profundidade suficiente esse assunto. Sendo assim, conceitos como empreendedorismo, gestão de pessoas, marketing e comunicação são, muitas vezes, extremamente superficiais ou até mesmo desconhecidos para estes.

Abaixo, encontram-se listadas 15 disciplinas pertencentes a um curso de especialização em gestão de negócios oferecido no Brasil:

  • Gestão de Marketing
  • Economia
  • Fundamentos em finanças
  • Contabilidade
  • Negociação empresarial
  • Comunicação empresarial
  • Empreendedorismo
  • Gestão de pessoas
  • Metodologia do trabalho científico
  • Estratégia competitiva
  • Gestão de logística e operações
  • Gestão da informação
  • Planejamento tributário
  • Comportamento do consumidor
  • Plano de negócios

Tais conhecimentos são realmente comuns a quem está iniciando um pequeno negócio? O que pode ser feito para mudar tal realidade? Acredito que a resposta para essa pergunta encontra-se aqui mesmo, na Internet, por meio da oferta de cursos em gestão de negócios à distância de baixo custo, facilitando assim o acesso a qualquer um que deseje assimilar tais conhecimentos e, assim, iniciar o seu negócio de uma forma mais segura.

grade curricular apresentada acima pertence a um curso de 900 horas, mas nada impede que o interessado estude todo o conteúdo em mais ou menos tempo. Aliás, vale salientar que já há algumas dessas disciplinas, se não todas, disponíveis em cursos online, geralmente com preços variando de R$ 40,00 a R$ 200,00, a depender da profundidade com que se cobre cada tema.

No Brasil, o SEBRAE é o órgão que apoia os micro e pequenos negócios e sua assistência é indispensável para a redução da taxa de mortalidade deles. Sendo assim, o melhor caminho para administrar melhor sua empresa não poderia ser outro senão por meio também do apoio oferecido por essa instituição.

Além disso, não podemos esquecer que há inúmeros consultores em gestão de negócios espalhados pelo Brasil que também podem ajudá-lo a revisar o seu plano de negócios bem como a compreender possíveis falhas na implementação dos mesmos. Alguns podem ter um preço alto pela sua consultoria, mas outros possuem valores mais acessíveis.

Sendo assim caso deseje melhor administrar sua empresa, os primeiros passos a serem tomados ANTES MESMO de ter o seu negócio é aprender os conteúdos disciplinares aqui citados (excetuando-se a disciplina “Metodologia do trabalho científico”, que possui um enfoque muito mais científico que empresarial), elaborar o plano de negócios de sua empresa, buscar orientações do SEBRAE e se possível ter um consultor em gestão de negócios nos primeiros meses de vida do seu negócio.

Entretanto, caso seu negócio já esteja formalizado e operacional, então a ordem dos elementos pode mudar, sendo assim de maior importância iniciar pela elaboração do plano de negócios, receber o apoio do SEBRAE e, conforme for estudando os conteúdos disciplinares aqui apresentados, ir corrigindo periodicamente o plano de negócios, a fim de sanar possíveis imperfeições.

E então amigo, entendeu como você pode administrar sua empresa com muito mais sucesso? Está pronto para por tudo isso em prática? É uma longa jornada, mas ela aumentará e muito suas chances de sucesso!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS