Educação financeira infantil: dicas e orientações para sua realização


A educação financeira infantil é um assunto que está sendo cada vez mais abordado na atualidade para que as crianças compreendam desde cedo a importância e consciência relacionada com o uso do dinheiro.

Desta forma é possível não apenas a sua conscientização com relação ao esforço necessário para a obtenção dos recursos financeiros como também auxilia para o surgimento de adultos muito mais econômicos e organizados neste aspecto de suas vidas no futuro.

Além disso, este tipo de abordagem é muito relevante para mostrar de maneira calma e estruturada conceitos como dinheiro, trabalho, poupança e planejamento no que se refere aos gastos essenciais e os que podem ser deixados para depois.

Diante de sua grande relevância para as crianças da atualidade vamos mostrar em seguida as principais dicas e orientações para conseguir atuar de maneira positiva com relação à educação financeira infantil e outras informações de relevância nesta questão.

Dicas para abordar educação financeira infantil

Este tipo de orientação precisa ser feita não apenas em casa como também nas atividades escolares e pode começar nos primeiros anos de vida de uma criança por meio de ações como a busca de economias através de ações simples a exemplo de apagar a luz, comer toda a refeição para não desperdiçar alimentos ou ainda ter um banho mais rápido com o objetivo de economizar água.

Outro ponto simples, mas de grande relevância para atuar na educação financeira dos pequenos consiste em buscar identificar o seu cotidiano como a realização das horas de lazer, o comportamento relacionado com as compras em casa e ainda como ocorre a abordagem sobre o dinheiro em casa.

Estas abordagens que podem parecer sem grande importância são muito importantes para identificar se o excesso de consumo da sociedade atual está afetando o seu filho ou filha que passa a considerar apenas o que deseja comprar sem considerar a existência de condições reais.

Para auxiliar a evitar estas situações é muito importante ter a capacidade de dizer “Não” às crianças quando pedem algo que não pode ser comprado no momento desejado e este é um dos grandes problemas dos pais modernos na condução da educação financeira das crianças.

Isto acontece porque em virtude da presença cada vez maior de pais os quais trabalham o dia todo ocorre uma necessidade de repor a ausência que tem com relação à vida de seus filhos permitindo a compra e gastos dos mesmos de maneira desenfreada.

Mas esta ação acaba tendo consequências muito graves porque os pequenos irão considerar que podem conseguir tudo de seus pais ou responsáveis com pedidos, carinhas bonitinhas ou ainda por meio de birras e Xerox em público.

Em situações como está é preciso primeiramente tirar a criança do local em que está o objeto de seu interesse porque ela vai se distrair logo em seguida esquecendo-se do pedido feito.

Caso o seu desejo seja acompanhado de choro e birras mantenha a calma, fique de muito bom humor e fique com a mesma postura de não comprar porque desta forma eles irão perceber que esta tática não vai funcionar.

Quando estiver em casa com a criança mais calma explique para ela que neste momento não era possível comprar o seu desejo porque o dinheiro está determinado para outras aquisições mais necessárias permitindo que ela aprenda a diferença entre querer algo e precisar de algo.

Neste caso com a abordagem realizada as crianças passam a entender que o dinheiro é finito e precisa ser administrado para que tudo seja pago da forma correta compreendendo a possibilidade de ganhar o que desejam quando as finanças da casa assim o permitirem.

Como atuar com educação financeira infantil na prática

De maneira mais efetiva é preciso primeiramente ensinar para a criança em que consiste o dinheiro apresentando moedas e notas para o seu conhecimento.

Para que o seu pequeno tenha desde cedo a consciência de que é preciso poupar para depois comprar é interessante dar para ele um cofrinho do formato desejado por ele no qual vão ser colocadas moedas e notas.

Depois de um tempo abra o cofre e compre algo para sua criança com o valor comprovando para ele que não basta apenas gastar, mas que é preciso trabalhar e ter tempo para ganhar o dinheiro destinado à realização dos sonhos de consumo que possuímos.

Para as crianças que tem a partir de 4 anos o cofrinho pode ser substituído por uma carteira como a de um adulto na qual são guardadas as notas de dinheiro ensinando como ocorre o processo de compra como a espera do troco.

Uma forma de praticar este ensinamento pode ser por meio de levar a criança para comprar algo simples como um bombom ou sorvete e ver como ele se comporta festejando em seguida mais uma conquista de seu pequeno.

Mais uma atenção que precisa ser feita se refere ao cuidado no momento dos passeios e momentos de lazer nos quais não deve ocorrer compra de nada para as crianças porque desta forma não ocorre a associação do lazer com o consumo.

Para isso, antes de sair verifique na cidade eventos para os pequenos que não tenham consumo como ir a um parque de exposições, visitar um museu, passear por um jardim botânico, ir pescar à beira de um belo lago ou outras alternativas que não estimulem o desejo de compras das crianças.

Já nos momentos específicos para fazer algum tipo de compra é importante primeiramente ver o que vai ser comprado para elas – brinquedos, roupas, sapatos, material escolar e outras opções – explicando que a sua escolha precisa ser feita de acordo com o orçamento financeiro disponível da família sem ceder para pedidos mais caros.

Nas situações dos sonhos de consumo da criança que contam com maior gasto financeiro faça um compromisso com seu filho ou filha de fazer esta aquisição em datas especiais que possibilitem ter o dinheiro e que ainda possuam um maior significado emocional como Natal, Dia das Crianças, Páscoa, aniversário e outras sendo que esta espera torna o presente muito mais atraente e gostoso.

Indicações de livros a respeito da educação financeira infantil

Como este assunto conta com uma grande variedade de considerações e aspectos existem diferentes tipos de livros os quais podem ser utilizados por pais e professores para auxiliar nesta orientação das crianças como as sugestões que iremos mostrar em seguida neste artigo:

*Quero ser rico: da editora Mais Ativos da autoria de Álvaro Modernell mostra a existência de valores mais importantes do que o dinheiro sendo indicado para crianças até os 8 anos de idade.

*Dinheiro, Dinheirim, moeda no cofrim: da autoria de Itamar Rabelo conta a história de um porquinho que consegue ter dinheiro para comprar o que quer por meio da poupança que faz.

*Coleção Turminha do Cifrão: é um conjunto de 6 livros com personagens lúdicos voltados para o público infantil que fazem a introdução dos princípios relacionados com a educação financeira das crianças.

Portanto, a educação financeira infantil é uma questão importante não apenas no presente, mas para garantir o surgimento de adultos conscientes e centrados no aspecto econômico de sua vida evitando uma concentração demasiada no consumismo exacerbado da atualidade.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Tendências no Macro-Ambiente

O planejamento estratégico em tempos de hiper-modernidade

O planejamento estratégico dentro de uma empresa está relacionado à análise de planos de ação, avaliando todas as condições internas e externas para sua execução. Desta forma podemos entender porque é uma ferramenta tão importante nestes tempos de hiper-modernidade.

Aumenta cada vez mais a quantidade de organizações que buscam novas técnicas de auxílio no gerenciamento do negócio para aumentar as chances de sucesso nas organizações. Assim, o planejamento estratégico destaca-se como a ferramenta mais utilizada atualmente para evitar possíveis problemas dentro da empresa. Isso porque ele pode ser utilizado em qualquer negócio, independente de que o porte seja pequeno, médio ou grande. Mas como utilizá-lo?

Primeiro vamos recordar o que significa planejamento. É a analise das decisões que serão tomadas a respeito dos recursos disponíveis para chegar a um objetivo, através de uma visão ampla de toda a organização. A importância desse processo decisório dentro de uma empresa deve-se a definição de caminhos e estratégias que deverão ser tomados, evitando possíveis fracassos e desperdícios no meio do caminho.

O planejamento estratégico parte deste princípio e se integra as estratégias que podem utilizadas a fim de melhorar ainda mais o desempenho dos projetos da empresa. A ideia principal é que se você sabe onde “estará pisando”, é muito mais fácil caminhar de forma serena e não cair em nenhum buraco.

Junto a este planejamento, também conhecido simplesmente por PE, a análise de forças e fraquezas, oportunidades e ameaças ajuda com que as decisões tomadas sejam as mais corretas possíveis. Assim, avaliar o seu ambiente externo, como a política, economia, sociedade e tecnologia, ajuda você a descobrir suas ameaças e oportunidades, e avaliar os fatores internos de sua empresa define seus pontos fortes e fracos diante do mercado.

É com base nos dados coletados nessa análise que é possível realizar um planejamento estratégico coerente e promissor. Desta forma, as necessidades de um planejamento estratégico dentro de uma empresa dependerão fortemente das oportunidades e ameaças que existem para esta. Se não houver oportunidades viáveis ou ameaças reais, não existe muita lógica em fazer um planejamento estratégico porque não existe um objetivo a ser alcançado.

Portanto a sequência correta é a seguinte: identificar suas oportunidades e ameaças juntamente com suas forças e fraquezas, definir um planejamento estratégico que vise aproveitar as oportunidades e minimizar as ameaças e aumentar significativamente as chances de sua empresa ter muito sucesso.

Tendências Econômicas Recentes

Atualmente o Brasil possui uma política econômica que está em constante crescimento, com a ajuda de diversas instituições financeiras que oferecem oportunidades de créditos a empresários. Além disso, estamos diante de uma geração empreendedora que está repleta de visão de novos negócios, ao mesmo tempo em que existe uma sociedade consumista pronta para experimentar tudo de novo e bom que possam te oferecer.

Se observarmos um pouco, vemos que uma das maiores tendências do momento é o comércio eletrônico, ou seja, a criação de lojas virtuais que vendem produtos e serviços pela internet. Através dessa tendência, surgiu recentemente uma “nova moda”, que são os sites de compra coletiva.

Esses sites oferecem vantagens às empresas de todos os ramos, seja em venda de produtos ou serviços, embora a venda de serviços esteja sendo muito maior do que a de produtos ainda. A idéia funciona da seguinte forma: vender uma maior quantidade de produtos ou serviços por um valor menor. Sim, se você vende o seu serviço a R$100,00 para uma pessoa, neste tipo de comércio você venderá ele até por R$40,00 a um número mínimo de 50 pessoas talvez. Mas vale a pena investir nessa nova tendência?

É aqui que entra o planejamento estratégico. Muitas empresas acham que porque todos estão aproveitando essa nova tendência, também devem aproveitar para não ficar de fora, mas existe um erro muito grande ao pensar assim, pois antes de iniciar uma campanha coletiva é preciso analisar dados e valores importantes para sua empresa. Se o valor do serviço oferecido já é um valor baixo e você pretende diminui-lo ainda mais, pode haver grandes prejuízos. Para quem já pratica uma política de preços razoável, é interessante aumentar a quantidade diminuindo os valores. Cada caso é um caso, por isso que o planejamento é muito importante.

É válido lembrar também que além de ganhar em quantidade, a ideia é atrair novos clientes para a empresa, então se não houver um bom atendimento não existe razão para a organização praticar esse tipo de venda.

Assim como esta, diversas tendências surgem diariamente no Brasil e no mundo, mas nem sempre todas serão viáveis para sua empresa. Se houver a prática da gestão empresarial e a utilização de um bom planejamento estratégico, com certeza não haverá erros em suas decisões. Então procure dedicar um pouco mais de tempo entendendo sobre a gestão de sua empresa porque com certeza você ficará orgulhoso de si mesmo com os resultados obtidos.

Por Jeniffer Silva

[Este artigo faz parte de uma série de artigos que compõem o curso de gestão empresarial]

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Marketing para pequenos negócios

A criação de novas empresas está ocorrendo em uma quantidade maior a cada dia que passa no mundo em geral e no Brasil, levando à necessidade de se conhecer mais profundamente sobre o marketing para pequenos negócios.

Este assunto que é falado de maneira muito corriqueira precisa pelos pequenos empresários ser conhecido de forma correta em uma linguagem acessível não apenas para os especialistas neste ramo, mas também para as pessoas em geral.

Para começar é preciso compreender que o marketing tem como conceito geral a realização de processos que determinam os produtos mais interessantes para os consumidores bem como as estratégias seguintes para se comunicar com cliente, vendendo mais e com isso levando a um maior desenvolvimento do negócio.

Diante disso fica claro o fato de que a grande pretensão do marketing consiste em criar uma marca e produtos que tenham mais valor para os clientes garantindo melhores relacionamentos para eles e os vendedores precisam das ações adequadas para conseguir o alcance destas metas.

Como funciona o marketing de forma geral

Para compreender melhor este assunto é preciso saber que o marketing não pode ser feita de maneira intuitiva, mas precisa de um bom planejamento o qual deve começar por meio da delimitação de quem são os consumidores que formarão o chamado mercado-alvo das ações a serem realizadas posteriormente.

Esta ação é feita para que ocorra a chamada segmentação do mercado dividindo o seu campo de atuação em grupos de clientes com interesses e características semelhantes dentre os quais será encontrado o segmento do mercado no qual os clientes em potencial do seu negócio estarão situados.

Assim que você tiver a determinação do seu segmento de mercado em que vai atuar no ponto de vista comercial e do marketing é preciso que as estratégias deste último sejam feitas de forma que consigam criar valor para os clientes abordados.

Neste caso, o valor consiste nos benefícios vistos pelo cliente que justifica o sacrifício necessário para a obtenção dos produtos e serviços ofertados por uma empresa sendo que o valor está relacionado não apenas com a questão financeira e comercial, mas também com a presença sob o ponto de vista do cliente de aspectos funcionais, psicológicos e emocionais relevantes.

Para facilitar este processo de atuação em um público-alvo para a criação de valor com relação aos produtos para os clientes a serem abordado foi criado um conjunto de elementos que precisam estar presentes na realização do marketing criando o que é conhecido como composto mercadológico.

.Este composto se refere aos pontos de interesse que precisam ser considerados pelas empresas para alcançar as pretensões de marketing abrangendo aspectos com relação ao produto ofertado, ao preço praticado, à praça do mercado em que está inserida e ainda às medidas de promoção existentes para os clientes abordados.

Com estes cuidados é possível criar uma abordagem de marketing que fica centrada no cliente garantindo maior acesso aos produtos, um valor mais expressivo aos clientes como também melhores informações e um nível de solução cada vez maior.

Por outro lado é importante que as estratégias de marketing a serem feitas considerem não apenas os desejos, necessidades e valores dos clientes, mas que sejam rentáveis para a empresa e é neste ponto que se torna preciso encontrar as pessoas que proporcionem uma maior rentabilidade dispensando os clientes que possa dar prejuízos pela pouca constância e nível de aquisições.

Marketing para pequenos negócios offline

Estas regras para a condução do marketing em empresas precisam ser praticadas tanto pelas grandes organizações como também por pequenos empreendimentos os quais mesmo com restrições financeiras precisam do uso destas ferramentas para conseguir sobreviver no mercado competitivo da atualidade.

Os desafios para os pequenos negócios se manterem no mercado são inúmeras e com relação a este assunto é de grande relevância o uso do marketing para auxiliar tanto na conquista como fidelização dos clientes sendo desta maneira um aliado para a consolidação do negócio criado.

Para os negócios que são feitas de forma física contando com lojas, funcionários e uma organização real é preciso primeiramente considerar para iniciar a sua atuação de marketing na delimitação, como a teoria deste tipo de atuação preconiza, do seu público-alvo para direcionar os seus produtos e serviços como também as formas de comunicação com eles.

Esta delimitação pode ser feita por meio de pesquisas de mercado, análise das tendências e também de acordo com o tipo de serviço ou produto que será o foco do seu pequeno negócio.

Com base nesta definição é essencial em seguida conhecer bem os seus clientes sendo que para isso é interessante utilizar como estratégia a verificação de quem está comprando os produtos ofertados por você ou ainda quem solicita os seus serviços.

Neste caso é preciso verificar o perfil destas pessoas em contraste com o nível de compras e periodicidade com que as mesmas são feitas considerando os produtos ofertados pelo seu negócio que geram mais atração para eles.

Com isso, você percebe os pontos fortes e fracos de seu negócio como também as preferências e maiores necessidades de seus clientes delimitando aqueles que serão mais lucrativos focando as suas estratégias de marketing nos mesmos e para a obtenção de novos clientes com este mesmo perfil de compra e fidelidade.

Além disso, se faz essencial conhecer quem são os seus concorrentes sabendo as suas formas de atuação, o seu valor perante a clientela bem como os pontos fracos e reclamações que eles causam nos clientes.

Com estes conhecimentos você poderá perceber quais são os potenciais concorrentes que existirão para o seu pequeno negócio na sua cidade ou região delimitando, a partir disso, estratégias de atendimento e marketing adequadas para atrair mais os clientes desejados potencializando as causas de sucesso verificadas como também evitando as fontes de reclamações existentes com relação a eles.

E outra estratégia de marketing muito importante consiste em verificar o que os seus clientes acham com relação a você buscando a partir das considerações e reclamações existentes melhorar o que está ruim e deixar ainda melhor aquilo que é um ponto de satisfação para os seus clientes.

Marketing para pequenos negócios online

A realização de estratégias específicas para o meio virtual da internet é uma rotina cada vez mais constante e importante para o sucesso dos grandes e pequenos negócios em virtude do uso e capilaridade cada vez maior desta forma de comunicação na sociedade moderna.

Este tipo de estratégia relacionada ao marketing proporciona alguns benefícios aos negócios como um efeito de rede, personalização, efeito imediato nas intervenções criadas e uma grande diversidade de atuações possíveis como blogs, redes sociais, sites específicos e outros.

Para esta modalidade de marketing é importante tomar alguns cuidados como contar com um bom planejamento voltado para a atuação em redes sociais considerando ações como conteúdos adequados e sempre atuais, imagens de qualidade, agilidade nas respostas e recursos para maior popularidade neste meio.

Outro ponto importante neste caso é que o marketing mesmo para pequenos negócios no meio online precisa mostrar a autenticidade de seus criados e ser relevante com a oferta de informações novas e de qualidade.

Assim, o marketing para pequenos negócios se refere a uma ferramenta de importância essencial tanto no meio offline como online devendo ser elaborado de forma centrada e com um bom planejamento para que os seus resultados sejam eficientes e de qualidade.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Motive seus colaboradores

O sucesso de uma empresa depende de seus colaboradores – tanto fornecedores, quanto funcionários. Sendo assim, uma boa dica para a gestão empresarial é buscar motivar seus colaboradores, sempre! Colaboradores motivados e felizes trabalham e produzem melhor!

E quando se fala em motivar colaboradores, muitas empresas consideram aumento salarial como sendo a única forma de motivá-los, mas não é bem assim. Um aumento no salário é sempre uma boa alternativa, mas se o ambiente de trabalho não for agradável, inovador e transparente, é bem provável que mesmo com bons salários os melhores talentos não sejam retidos por muito tempo!

Aqui vão alguns exemplos de motivação que muitas empresas estão oferecendo:

  • Em vez de somente oferecer aumento no salário, algumas empresas oferecem planos de carreiras interessantes, que instigam e motivam seus colaboradores a sempre trabalharem mais e melhor com o intuito de alcançar não somente um ganho maior mas também um novo status na empresa;
  • Promover formas de comemorar metas atingidas é outra forma de motivar seus funcionários. Por exemplo, se você optar por promover uma grande festa de Natal na empresa (com direito à participação dos familiares) caso as metas de novembro sejam atingidas, é bem provável que muitos sintam-se inspirados a fazê-lo;
  • Demonstrar preocupação com a saúde e bem-estar dos funcionários é sempre uma boa forma de mostrar que a empresa se preocupa com eles. Um exemplo disso são empresas que contratam consultores externos para apresentar minicursos de educação financeira;
  • Oferecer subsídio a cursos de aperfeiçoamento de acordo com a produtividade de cada qual, desta forma funcionários interessados em ascensão profissional podem sentir-se motivados a conseguirem melhores resultados;
  • Contratar consultores externos para ensinar ou compartilhar novas formas de alcançar maior produtividade também é um ponto a se considerar, pois muitas vezes o profissional até gostaria de trabalhar melhor, com maior produtividade, mas não sabe como alcançar isso.

E estas são somente algumas das muitas formas de se conseguir tal feito. O resultado disso? Algumas empresas alcançam melhoria de produtividade de até 300% ou redução de custos e desperdícios de até 50%! Já imaginou como isso pode impactar no faturamento anual de sua empresa?

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Renda extra escrevendo

A atividade profissional nos dias atuais está muito mais dinâmica e com atuações mais modernas de acordo com a evolução da sociedade e nesta situação uma boa oportunidade em crescimento na atualidade se refere à busca de renda extra escrevendo.

Esta ação pode render bons lucros por mês para as pessoas que contam com facilidade para escrever de forma clara, concisa e objetiva sobre os mais diferentes tipos de assuntos sendo que a busca de pessoas com capacidades neste ramo está se tornando mais frequente em decorrência do aumento do chamado jornalismo digital.

Por isso, vamos mostrar em seguida neste artigo algumas possibilidades interessantes para quem deseja saber como conseguir uma renda extra escrevendo de forma constante e no conforto de sua casa ou escritório.

Renda extra escrevendo artigos

Uma das maneiras mais comuns para quem deseja ganhar uma complementação da renda principal por meio da escrita se refere à elaboração de artigos mas apesar da sua grande popularização é preciso, assim como em qualquer ramo profissional, preparação e conhecimentos específicos.

Para isso é importante contar com saberes avançados com relação à escrita em Português bem como as regras de gramática, concordância e ortografia para que sejam elaborados textos coerentes e sem erros grosseiros que possam dificultar a compreensão dos leitores.

Além disso, é essencial que os interessados nesta modalidade de atuação lucrativa tenham a capacidade de conseguir encontrar e organizar textos sobre os mais diversos assuntos cuidando para que não ocorra o plágio o qual consiste em crime e ainda leva ao seu descrédito enquanto escritor.

Depois de obter a capacitação necessária é preciso informar para o mundo virtual da internet que você está atuando enquanto redator web e para isso é interessante contar com um blog para a divulgação de seus trabalhos e atualização das atividades com o portfólio das empresas para as quais atua.

Quem está no começo deste tipo de atividade ou ainda quer encontrar possibilidades mais duradouras de trabalho pode buscar diversos sites específicos para esta modalidade de profissão como Get Ninjas, Workana, Blogolândia, Prolancer e outros.

No caso da criação de artigos em geral o seu valor é estipulado com base na quantidade de palavras feitas, como por exemplo, R$ 4,00 para artigos com 300 palavras e assim por diante. Mas estes valores podem ser maiores ou menores de acordo com a pretensão e atuação de cada pessoa que vai escrever os artigos.

O público-alvo de quem pretende ter uma renda extra escrevendo artigos é variada podendo ser para sites específicos como os mencionados anteriormente sendo que ocorre o pagamento para cada trabalho ou conjunto de artigos feitos.

Além disso, os seus artigos podem ser utilizados por agências de conteúdo as quais enviam as demandas necessárias para os mais variados clientes que surgem e repassam para os seus escritores de acordo com a capacidade e qualidade de cada um.

Outra boa fonte de renda para a venda de seus artigos são sites que são feitos especialmente para este fim no qual você recebe por artigo feito ou ainda obtém os lucros advindos dos cliques no mesmo em programas de fidelização como Google Adsense.

Nesta atuação para escrever artigos sob o aspecto da web é preciso diferenciar as duas modalidades possíveis de escrita que pode ser com a divulgação da autoria com o seu nome ou ainda na forma de Ghost Writter “Escritor Fantasma”.

Com relação a esta última forma de ser redator web a sua atuação consiste em escrever os artigos, enviar para quem os solicitou mas esta outra pessoa ou empresa é que assina por ele e você não aparece como autor do artigo ou texto em questão.

Renda extra escrevendo livros

Uma outra modalidade de renda extra escrevendo se refere à elaboração de livros no formato digital para o qual é preciso assim como os artigos de conhecimentos de redação e da língua portuguesa adequados.

Neste caso, de forma mais profunda, é necessário conhecer os assuntos que serão abordados nos livros de maneira mais completa sendo que os mesmos são utilizados para instruir e até mesmo capacitar outras pessoas em diferentes níveis de escolaridade.

Os livros podem ser feitos sobre matérias mais simples e do cotidiano como também podem ser elaborados para a venda em locais como portais de educação indo desde conhecimentos do ensino fundamental até disciplinas de pós-graduação.

Existem diferentes locais possíveis para a venda de livros feitos podendo a mesma ocorrer de maneira independente pelos seus autores como também a oferta deles para sites de ensino como Portal Educação ou também naqueles relacionados com aulas virtuais.

A grande vantagens da obtenção de renda extra com livros se refere ao seu valor maior que é na média de R$100,00 para os mais simples podendo chegar a até R$2.000,00 em casos de cursos completos.

Além disso, o livro ou curso criado pode ser disponibilizado para a venda com inúmeras compras que fazem a obtenção de um rendimento maior e em pouco tempo mas que depende basicamente da procura pelo tema feito e também pela qualidade do material ofertado.

Como organizar para a realização de renda extra escrevendo

Com a identificação das possibilidades para conseguir obter uma renda extra escrevendo artigos, livros e outras modalidades é preciso antes de se aventurar neste universo de organizar a forma como vai ser conduzido o processo.

Diante disso, caso esta atividade seja feita por você como um trabalho auxiliar se faz necessário determinar os horários e tempos que os mesmos serão feitos em harmonia com seu período de trabalho na ocupação principal.

Mas se a redação web for a sua principal forma de rendimentos você deve delimitar os horários em que irá fazer o trabalho respeitando os períodos de descanso, lazer e alimentação necessários para todas as pessoas.

Após a sua organização geral é necessário buscar os primeiros trabalhos com o envio de um currículo com suas qualificações bem como criando alguns artigos e materiais para a verificação de seus possíveis interessados do seu estilo de escrita.

A negociação desta modalidade de trabalho, é importante que você saiba, não é rápida ocorrendo uma análise dos possíveis clientes de seus artigos e livros e por isso não fique nervoso (a) já que algumas semanas serão necessárias para o sucesso de sua primeira encomenda.

No início você não terá muitos trabalhos já que a sua reputação e possibilidade de novos trabalhos vai demandar um certo período de tempo como em qualquer outra atividade profissional mais convencional.

Em todos os seus trabalhos é de fundamental relevância manter tanto a qualidade quanto a pontualidade na entrega ou envio dos trabalhos solicitados os quais irão ser a melhor propaganda para o seu futuro na escrita para o meio virtual.

E depois de um tempo os seus trabalhos a serem feitos irão aumentar de quantidade de forma grande e neste caso é preciso que ocorra uma organização para que tudo seja feito de acordo com as solicitações sem esquecimentos ou grandes atrasos.

Portanto, a utilização de renda extra escrevendo é uma chance muito interessante para conseguir de forma mais rápida e barata uma fonte adicional de recursos financeiros se tornando ainda uma referência neste mercado que cresce mais a cada dia que passa.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Ética na gestão de organizações do futuro

Já conhecemos a evolução das organizações e já sabemos como estas funcionam atualmente, mas e no futuro, como serão as empresas? Pergunta interessante e difícil de ser respondida, mas que pode muito bem ser analisada de forma que possamos prever um pouco das características dessas futuras organizações e estarmos preparados para as mudanças que podem surgir ou que já estão surgindo.

O Terceiro Setor

Temos atualmente uma sociedade dividida em três setores:

  • Primeiro setor: governo;
  • Segundo setor: empresas privadas;
  • Terceiro setor: instituições sem fins lucrativos de caráter público.

Iremos analisar esse Terceiro Setor que tanto vem ganhando espaço nos dias atuais.Seu objetivo é utilizar verbas privadas para gerar benefícios públicos.Com isso há o grande desenvolvimento de iniciativas como voluntariado, atividades beneficentes, cooperativismo, solidariedade, etc.

Este setor vem ganhando muito espaço e poder devido as mudanças sociais dos últimos tempos, e com o apoio de diversas organizações privadas que buscam fazer a sua parte, ele está conseguindo adquirir recursos para se desenvolver ainda mais.

Entre os principais exemplos que fazem parte deste Terceiro Setor estão:

  • Fundações: são instituições que financiam o Terceiro Setor, sendo que a maioria vive de doações, com exceção a Fundação Bradesco, que possui seus fundos próprios;
  • Entidades Beneficentes: são as instituições que realmente operam, ou seja, realizam as atividades do Terceiro Setor.Entre as atividades mais comuns estão: cuidar de idosos, meninos abandonados, de rua, drogados e alcoólatras, mães solteiras; realizar ações para preservar o meio ambiente; promover a educação de crianças, jovens e adultos; ensinar esportes ou cursos profissionalizantes; ajudar no combate a violência; enfim, realizar qualquer tipo de atividade que irá colaborar com o desenvolvimento humano e social;
  • Organizações Não Governamentais (ONGs): age em defesa dos direitos humanos a fim de conseguir melhorias junto aos deputados.

Desafios Éticos nas Organizações

Nos dias atuais, para que uma empresa consiga adquirir credibilidade dentro do mercado, não basta que seus produtos tenham uma boa qualidade ou que seus funcionários possuam um ótimo atendimento.Lógico que se não houver esses quesitos certamente a empresa já fracassou, mas eles sozinhos, sem um fator primordial como a ética, de nada valem atualmente.

Isso acontece porque os consumidores aprenderam a questionar e estão desenvolvendo cada vez mais o seu senso crítico em relação as empresas de quem vão comprar os produtos ou serviços.Eles exigem valores morais e principalmente respeito da empresa para com a sociedade.

Para as empresas, agir com ética significa seguir determinadas regras e preceitos da sociedade.Muitas delas possuem até mesmo um código de ética interno, mas esquecem de colocá-lo em prática no dia a dia da organização. Assim, é preciso alinhar o discurso à prática para poder ganhar vantagem.

Desta forma, a ética deve sempre estar ligada à cultura organizacional da empresa, evitando que haja controvérsias ou falhas no momento de utilizá-la. É importante lembrar que neste momento é imprescindível saber entender os padrões e valores que envolvem a ética como crenças, comissões e auditorias da empresa.

O benefício se dá de maneira clara: há um aumento do nível de confiança e respeito entre os colaboradores e a própria empresa, além da redução de custos desnecessários ligada ao aumento da produtividade vinda da satisfação geral dos funcionários.

Para beneficiar-se disso, a recomendação é que as empresas assumam totalmente o seu papel ético na sociedade, estimulando a participação dos seus funcionários, sem permitir que a tecnologia sobreponha-se aos valores éticos da organização. Isso vale também para o tratamento que deve ser prestado aos seus clientes, onde a promessa feita deverá ser cumprida e os valores propostos deverão ser postos em prática.

Responsabilidade Social

Este tema de responsabilidade social é cada vez mais discutido e introduzido no planejamento das organizações atuais devido as constantes mudanças globais. Essa visão desenvolveu-se também devido ao fato das organizações compreenderem que uma empresa não se resume apenas em capitais, mas também compreende as pessoas, estando assim inserida em um ambiente social.

Assim, a responsabilidade social das empresas engloba muito mais do que uma postura legal ou um apoio à comunidade. É necessário incluir certas mudanças de atitude com um foco na geração de valor para todos.
Os consumidores passaram a respeitar ainda mais as empresas consideradas socialmente responsáveis e tratando de uma era de muita competição, é essencial adquirir uma vantagem competitiva neste aspecto da organização.Desta forma, a adoção de posturas éticas e apoios a projetos da comunidade é primordial em uma empresa que deseja destacar-se.

Por Jeniffer Silva

[Este artigo faz parte de uma série de artigos que compõem o curso de gestão empresarial]

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Por que meu negócio precisa de um blog?

A presença de atividades comerciais dos mais variados ramos na internet é uma realidade a cada dia mais intensa e neste caso quem resolve atuar neste ramo começa a se perguntar por que meu negócio precisa de um blog?

O blog, que consiste de forma geral em um diário virtual pode ser uma ótima ferramenta não apenas para divulgar o seu negócio como também levar a relacionamentos mais estreitos e lucrativos com seus clientes e interessados.

Diante da grande atualidade e procura com relação a este assunto vamos mostrar a seguir alguns detalhes e questões importantes da presença de um blog para ajudar o seu negócio.

Principais razões para ter um blog de seu negócio

Em muitas situações as empresas ou profissionais imaginam que a simples existência de um site do seu negócio é o suficiente mas o blog irá proporcionar melhorias e alcances muito maiores e algumas das razões serão mostradas em seguida.

Potencializa relações com clientes

O fato de que o blog conta com atualizações constantes, geralmente semanais, de conteúdos relacionados ao ramo de inserção do seu negócio acaba criando para você uma certa autoridade no assunto.

Isto ocorre porque seus clientes irão verificar que você sabe sobre o assunto com base nas postagens e informações que distribui de forma gratuita e neste caso ocorre um contato bem maior dos clientes a partir desta abertura inicial possível co o blog.

Manuseio facilitado

Uma outra interessante razão para contar com um blog em seu negócio se refere à questão de que os blogs podem ser feitos de forma bonita e de qualidade sem pagar muito e ainda consistem em uma ferramenta virtual que lhe pertence com conteúdo criado exclusivamente por você.

Além disso, não existem mistérios no manuseio de um blog podendo utilizar das suas variadas ferramentas e possibilidades sem a necessidade de cursos ou treinamentos iniciando o relacionamento com seus clientes de forma ágil e rápida.

Neste caso, os blogs ainda contam com o benefício de que são fáceis para a personalização com a liberdade para criar o estilo do seu de acordo com o ramo de negócio bem como em virtude dos seus gostos pessoais.

Maior interação e redes de contatos

Outro ponto importante na presença de um blog para alavancar o seu negócio consiste no fato de que este instrumento é feito para proporcionar a interação dando um toque mais pessoal para o seu negócios ocorrendo com isso mais conversas e feedback para seus visitantes e futuros clientes.

Neste ponto, quem conta com um blog e oferece de maneira constante conteúdos interessantes e de qualidade passam a ter uma quantidade maior de leitores os quais irão seguir o seu blog obtendo um aumento elevado na sua rede de contatos e clientes potencializando, assim, os lucros a serem alcançados.

Existe ainda o fator positivo de que é possível com o conteúdo ofertado em seu blog ter uma maior interação com as redes sociais visto que os seus fãs e visitantes irão compartilhar e divulgar os conteúdos tidos como interessantes em locais como Facebook, Twitter, Instagram e outros como LinkedIn e Google+.

Outro ponto positivo na questão da maior interação com os clientes e público em geral para seu negócio se refere ao fato de que as consultas e visualização do mesmo serão aumentadas proporcionando uma melhor avaliação do mesmo nos principais mecanismos de busca determinando mais acessos e mais clientes por consequência.

Ainda com relação a este aspecto o blog é indicado para a realização de atividades de propaganda como a publicidade de seu negócio, ofertas, promoções e divulgação de alguma novidade a ser ofertada para a clientela que vai ser difundida com muito mais facilidade.

Mas a existência de um blog para o seu negócio não facilita apenas a comunicação com os clientes finais mas também é uma boa estratégia para estar em contato com os seus parceiros ou ainda para conseguir novas possibilidades de fornecedores e parcerias de sucesso.

Como ter um blog de qualidade para seu negócio

Diante de tantas razões fica claro que a presença na web de seu negócio por meio de um blog consiste em um fator essencial de sucesso sendo que neste caso uma das principais tendências para o e-commerce no ano de 2014 se refere à existência de conteúdo de qualidade.

Com este diferencial será possível obter mais clientes bem como fidelizar uma proporção maior de pessoas para determinada marca e neste caso a principal estratégia de marketing seja o blog o qual garante uma visita nas páginas das organizações que os possuem de até 55% a mais quando em comparação com os negócios que não possuem este tipo de interação virtual.

A relevância de um conteúdo de qualidade no blog de sua empresa leva a uma maior curiosidade de seus clientes para os produtos ofertados como também leva a um melhor resultado nos rankings de SEO.

Esta melhoria acaba trazendo para o seu blog mais leads e esta melhoria é elevada à medida que mais posts de qualidade são publicados com a criação de uma maior quantidade de páginas indexadas nos mecanismos de busca.

Para conseguir todas estas melhorias e sucesso em seu negócio por meio do auxílio de seu blog é importante fazer uma criação adequada com a escolha de uma eficiente plataforma e neste caso a opção gratuita utilizada cada vez mais é o WordPress.

Esta plataforma serve tanto para criar sites como também blogs sendo bem simples a sua utilização com controle total do conteúdo feito que pode ser editado quantas vezes forem necessárias.

Com relação ao conteúdo, que é o mais relevante para o sucesso de seu blog profissional, é preciso publicar novas postagens pelo menos de 16 a 20 vezes por mês para conseguir um tráfego e potencialização de sua publicidade até duas vezes maior.

No momento da criação de seus artigos para blog é importante n ao apenas escolher assuntos diferentes com relação ao negócio em que atua como também verificar as palavras-chave que estão sendo mais buscadas nos mecanismos de busca.

Com relação aos artigos que serão o principal ponto de atração ao seu blog profissional se faz essencial contar com uma boa qualidade de escrita em textos que sejam ao mesmo tempo leves, de acordo com seu público-alvo e bem informativos.

Além disso, é essencial otimizar os títulos criados nos posts que tenham maior nível de procura na internet bem como inserir botões para compartilhamento do conteúdo em redes sociais variadas e ainda botões de Call-to-Action os quais levam os leads para páginas de seu e-commerce ou site elevando o nível de compras feitas por meio da divulgação de seu blog.

Outro componente importante para ter um blog com qualidade e eficiência para seus negócios é a divulgação de Cases os quais informam casos de sucesso de seus produtos ou ainda relatos dos clientes satisfeitos com a empresa e os serviços prestados

Assim, ao considerar um questionamento inicial de porque meu negócio precisa de um blog por meio dos dados mostrados anteriormente fica claro que a existência desta ferramenta de internet para sua empresa irá proporcionar muito mais contatos, clientes, publicidade e valorização para seus produtos determinando um crescimento bem maior de suas vendas e lucros.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Contratando empresas de Social Marketing

Como já mencionamos aqui anteriormente, Social Marketing (bem como o Social Media Marketing, um tipo ainda mais específico de marketing) vem ganhando espaço muito rapidamente na web e você não deveria desprezar a importância disso para o seu negócio. Entretanto, sabemos que não é fácil gerir todos os aspectos de seu negócio e, ainda, tornar-se um especialista em todos os aspectos importantes do marketing.

Uma forma de resolver isso é contratando empresas de Social Marketing, isto é, empresas especializadas em marketing para redes sociais, blogs e outros canais comunicação e interação social via web.

Mas como saber se está contratando uma empresa realmente boa no que faz? A melhor forma de fazer isso é buscando os clientes dela e informando-se sobre os resultados obtidos. Não importa uma agência de marketing divulgar seus produtos e serviços para um milhão de pessoas e não haver retorno algum, em contrapartida se essa mesma empresa somente divulgasse sua empresa para 1000 pessoas e metade dessas pessoas tornarem-se usuários assíduos de seus produtos e serviços, podemos dizer que ela alcançou um resultado fantástico!

Entretanto, não é fácil mensurar resultados, principalmente por meio da web, então é bom inteirar-se com a empresa como ela espera mensurar isso e reportar-lhe. Se não estiver confortável com a forma como os dados serão reportados a você, então é melhor procurar outra empresa ou negociar isso.

Outro ponto importante a se considerar quando contratando agências de marketing é quanto aos métodos e processos empregados. Algumas empresas simplesmente não explicam como ela pretende alcançar certos resultados – e podem estar utilizando métodos e técnicas que não trazem os resultados esperados ou mesmo podem prejudicar a reputação de sua empresa. Em contrapartida, uma empresa transparente quanto à sua atuação é um sinal de que é uma empresa séria e comprometida com o seu trabalho.

Por fim, peça referências de outros trabalhos de marketing social que ela tenha realizado a fim de analisar, segundo a ótica de seu público-alvo, como elas se parecem. Uma campanha bem elaborada pode ser divertida e levar pessoas a compartilharem tal conteúdo como uma forma de entretenimento. Ela também pode ser bastante informativa e gerar compartilhamento por meio de disseminação do conhecimento ali provido. Enfim, se a campanha elaborada possuir um forte apelo para o público em questão, ela pode tornar-se viral e começar a se espalhar rapidamente, gerando resultados incríveis.

Enfim, você precisa analisar diversos aspectos de cada empresa candidata antes de fechar um acordo, afinal de contas este pode ser um relacionamento longo e duradouro e, quanto melhores forem os resultados para ambas, mais próspero pode crescer a sua empresa.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Modelos de gestão apoiada em conhecimento e aprendizagem

Em busca de diferenciais e excelência um novo modelo de gestão muito utilizado atualmente é apoiado em conhecimento e aprendizagem.

Esse gerenciamento é um processo longo e deve ser cuidadoso, pois implica em muitas mudanças que geram resultados a médio e longo prazo. A gestão correta traz uma mensuração mais fácil de dados, facilitando assim a tomada de decisões dentro da empresa tanto em relação aos clientes como concorrentes. Facilita também as estratégias em relação a canais de distribuição, fontes de informações, administração de dados e ciclos de vida dos produtos e serviços.

Identificação e Gerenciamento do Capital Intelectual

Para fazer uma identificação e gerenciamento do conhecimento através do capital intelectual da empresa é importante saber que o conhecimento vem da informação e existe dentro e fora das pessoas.Ele pode ser dividido em tácito e explícito.

Conhecimento tácito é aquele conhecimento intuitivo, que está dentro de uma pessoa e já faz parte dela e das experiências vividas por ela, envolvendo suas crenças e valores pessoais. É difícil de ser repassado aos outros.

Já o conhecimento explícito é aquele que vem de fora como a gramática e a matemática. Ele pode ser transmitido facilmente, pois não envolve nenhuma visão pessoal, sendo genérico a todos.

A empresa deve saber alternar entre os dois tipos de conhecimento, buscando sempre o equilíbrio correto entre os dois e cuidando do seu capital intelectual.

Nos dias atuais, um grande sinônimo de vantagem competitivo é a existência de um capital intelectual capacitado.Mas além de possuir o equilíbrio entre os conhecimentos, o capital intelectual de uma empresa engloba um bom relacionamento com os clientes (capital de clientes) e gerenciamento de processos, estruturas organizacionais, etc. (capital estrutural).

Todos devem caminhar em conjunto para que a organização obtenha sucesso neste tipo de gestão.

Barreiras e Facilitadores do Conhecimento Empresarial

Como forma de facilitar a gestão de conhecimento, o foco na concorrência é muito importante, mas somente isso não é suficiente. O uso de tecnologias facilitadoras, recompensa de equipes, obrigações contratuais e gestão de pessoas são imprescindíveis para quem deseja diminuir as barreiras dessa gestão.

Esses cuidados ajudam a diminuir ou pelo menos amenizar diversos desafios como: influência no comportamento do colaborador, comprometimento de líderes e classificação do conhecimento. Eles são apenas a base que dão margem a diversos outros como:

  • Como estimular o conhecimento tácito dos trabalhadores?
  • Como atrair, selecionar e reter os colaboradores certos?
  • Como fazer um mapeamento das competências individuais de cada um dentro da empresa?
  • Como utilizar as novas tecnologias para gerarem conhecimentos e não apenas informações para o capital intelectual da empresa?
  • Como encontrar um equilíbrio entre trabalho individual e em equipe?

Junto a isso ainda existe o fato da retenção de conhecimentos, em que numa era competitiva as pessoas não querem repassar seus conhecimentos a fim de ninguém “roubar” seu lugar na empresa.

Essa gestão pode ser aplicada em qualquer empresa, independente do seu porte ou nacionalidade. O mais importante é que ela esteja de acordo com as políticas da empresa, alinhada aos seus objetivos e que estimule o trabalho em equipe.

Alternativas de Alavancagem da Aprendizagem Organizacional

O objetivo central da gestão do conhecimento é saber aproveitar os recursos que já existem em sua empresa, estimulando o uso de melhores práticas e agregando valor às informações. Isso se caracteriza em uma aprendizagem contínua capaz de responder as mudanças do ambiente interno e externo.

Nas empresas que utilizam a aprendizagem organizacional, as pessoas são estimuladas dia-a-dia a desenvolverem-se e expandirem seus conhecimentos, melhorando os resultados e estimulando o trabalho em equipe. Assim, este processo contínuo detecta e corrige erros facilmente, criando uma organização geradora de conhecimentos.

Dentre as vantagens do uso da aprendizagem organizacional na empresa estão:

  • Agilização de processos e tomada de decisões;
  • Grande eficiência na previsão de mudanças, diminuindo o risco de surpresas;
  • O aprendizado é voltado para a organização como um todo e não somente a algum grupo privilegiado.

Assim, o aprendizado começa com a coleta de dados que organizados são transformados em informações e analisados para transformarem-se em conhecimento.

Vale lembrar que este processo de aprendizagem organizacional não se restringe apenas a um sistema de informações, mas este se deve ter informações sobre funcionários, clientes, fornecedores, concorrentes e alianças estratégicas.

Por Jeniffer Silva

[Este artigo faz parte de uma série de artigos que compõem o curso de gestão empresarial]

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quando começo a ganhar dinheiro com Twitter?

Provavelmente, dentro de 6 a 12 meses. Não entendeu? Sem problema, já vou explicar…

Como muitos aqui já sabem, nos últimos meses tenho realizado alguns experimentos relacionados ao Twitter: como conseguir mais seguidores, como conseguir mais retweets, como conseguir visitantes vindos do Twitter etc. E esses experimentos estão sendo bastante interessantes!

No artigo Comprar seguidores no Twitter é um bom negócio? por exemplo, comentei os resultados sobre minha experiência comprando seguidores via Fiverr.com. Aparentemente, o número de seguidores comprados que foram retidos estabilizou-se em pouco mais de 4.000 seguidores. Aquela conta em que realizei o teste possui mais de 6.000 seguidores agora, mas a taxa de cliques nos artigos que promovo por lá é praticamente zero no momento, então excetuando pelo fato de que minha conta parece ser seguida por muitos gente de verdade, os resultados não são tão interessantes assim.

A outra abordagem para conseguir novos seguidores foi o tradicional “seguir novas pessoas, deixar de seguir quem não me segue” e usando tal abordagem o crescimento do número de seguidores mensalmente é mais lento e trabalhoso (bem, nem tanto quando você automatiza as coisas), porém são “seguidores mais reais”, isto é, que respondem aos meus tweets, que compartilham-nos etc. Enfim, na prática, acaba valendo mais a pena! E para facilitar a automação, estou usando uma conta premium do JustUnfollow.com que tenho para duas contas de usuário Twitter que tenho.

E por que 6 a 12 meses para começar a ganhar dinheiro?

Tenho decidido seguir meus experimentos com o Twitter da forma mais rigorosa possível, de forma a chegar a resultados que qualquer um que acompanhe meu blog possa replicar. De tal forma, para a minha conta de usuário Twitter com maior número de seguidores atualmente ( @RedeNutricao ) levantei a média de seguidores durante o último mês (fevereiro), que foi 8.933 seguidores (atualmente temos 11.063 seguidores), bem como o número de visitas que meus blogs divulgados naquela conta conseguiram a partir do Twitter (732 visitas).

Depois disso, fiz um levantamento de quanto tenho ganho em média naqueles blogs por meio do Google Adsense (o que ficou em torno de R$ 10,00 para cada 1.000 visitas), o que então responderia por um valor de R$ 7,32 provenientes daquelas 732 visitas oriundas de meus 8.933 seguidores. Não parece muito bom, mas levando-se em consideração que conseguimos 3.144 novos seguidores durante o mês de fevereiro e mantendo esse crescimento ao longo dos próximos meses, bem como a média de ganhos Adsense por mil visitantes, isso significaria que dentro de três meses a conta @RedeNutricao estaria gerando receita suficiente para pagar os custos do JustUnfollow, ou seja, começaria a ganhar dinheiro a partir dali. Mas, como até lá estaria amargando alguns prejuízos, considerei que somente a partir do sexto mês tal prejuízo estaria realmente quitado e seria quando começaria a ganhar dinheiro. Este é o primeiro cenário (o cenário mais otimista). Vamos agora ao próximo…

Sim, porque para que aquilo fosse verdade eu teria que ter um CPM dos visitantes a partir do Twitter igual ao CPM médio daquelas contas. Dei uma rápida olhada nos dados do Google Analytics e, apesar de toda imprecisão dos mesmos, percebo que o CPM das contas Twitter parece ser a metade do CPM médio! Em outras palavras, os ganhos a partir do Twitter seriam na verdade a metade, o que justifica considerar, neste novo cenário, que o tempo para começar a ganhar dinheiro por meio das visitas vindas do Twitter seria 12 meses. Agora sim ficou claro por que o intervalo de 06 a 12 meses, não?

Condições

Claro, tal experimento apresenta diversas variáveis que não posso controlar. Por exemplo, estou assumindo que:

  • Conforme cresce o número de seguidores, cresce proporcionalmente o número de visitas. Provavelmente não será tão proporcional assim, afinal de contas, boa parte das visitas deve ser dos novos seguidores, não dos mais antigos;
  • O CPM Adsense das visitas provenientes do Twitter se mantenha constante ao longo dos próximos meses. Isso dependerá do tipo de seguidores que eu tiver – quanto mais interessados estiverem no conteúdo publicado no Twitter, maior a probabilidade de receber target traffic.

Além disso, minhas despesas com o JustUnfollow deveriam ser divididas entre as DUAS contas que lá possuo, mas não o fiz, pois se você assinar uma conta lá hoje, terá que pagar o dobro do que pago, já que a minha adquiri em período promocional, então preferi fazer o cálculo como se eu pagasse o preço não-promocional, assim fica mais fácil de qualquer um replicar os resultados.

Próximos passos

Todo experimento sempre possui “futuras extensões” ou “trabalhos futuros”, não é mesmo? :-)

No meu caso, pretendo estudar:

  • Como conseguir mais seguidores por mês (já estou testando isso);
  • Como conseguir seguidores mais interessados em meu conteúdo (ainda em brainstorming);
  • Como reduzir despesas (talvez encontrar outra ferramenta ou mesmo desenvolver uma solução gratuita?).

Qualquer um desses pontos deverá ajudar-me a ter um resultado ainda mais positivo e mais rápido! Mas, claro, nada disso é rápido: apesar de parecer muito conseguir mais de três mil seguidores em um mês, após um ano inteiro isso significará que minha conta @RedeNutricao terá ainda menos de 70 mil seguidores!

E você, amigo leitor, anda desenvolvendo experimentos em social media marketing também? Conte-nos sua experiência!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS