Como administrar uma empresa


Considerando-se os pequenos negócios formais e informais, temos que os mesmos representam cerca de dois terços do volume de negócios no setor privado do Brasil. Entretanto, a notícia se torna menos animadora para quem está começando um negócio quando se depara com a taxa de mortalidade desses negócios que é muito alta. E os principais fatores apontados como causas são as políticas públicas e trâmites necessários para a legalização, tributação elevada, dificuldade de acesso ao crédito bancário e má gestão.

Destes, os problemas causados pela má gestão são aqueles que mais facilmente o pequeno empreendedor pode contornar, buscando-se assim o como administrar uma empresa melhor, de forma realmente duradoura. E um grande problema é quanto ao acesso à informação de qualidade, necessária para a gestão empresarial.

Um administrador graduado deve ter estudado cerca de 50 disciplinas ao longo de seu curso, ao longo de um período de quatro anos, representando um total de 3.000 horas/aula. Se considerarmos um profissional com especialização em gestão de negócios, terá este cursado de 12 a 14 disciplinas ao longo de um ano e meio, representando 720 a 840 horas/aula. Em ambos os casos, tanto na graduação quanto na especialização, é comum requerer-se do aluno a elaboração de um plano de negócios para a obtenção da titulação desejada.

Entretanto, este não é o perfil da maior parte dos micro e pequenos empreendedores brasileiros. Muitos nem mesmo tiveram a oportunidade de estudar em um curso superior e portanto não estudaram com profundidade suficiente esse assunto. Sendo assim, conceitos como empreendedorismo, gestão de pessoas, marketing e comunicação são, muitas vezes, extremamente superficiais ou até mesmo desconhecidos para estes.

Abaixo, encontram-se listadas 15 disciplinas pertencentes a um curso de especialização em gestão de negócios oferecido no Brasil:

  • Gestão de Marketing
  • Economia
  • Fundamentos em finanças
  • Contabilidade
  • Negociação empresarial
  • Comunicação empresarial
  • Empreendedorismo
  • Gestão de pessoas
  • Metodologia do trabalho científico
  • Estratégia competitiva
  • Gestão de logística e operações
  • Gestão da informação
  • Planejamento tributário
  • Comportamento do consumidor
  • Plano de negócios

Tais conhecimentos são realmente comuns a quem está iniciando um pequeno negócio? O que pode ser feito para mudar tal realidade? Acredito que a resposta para essa pergunta encontra-se aqui mesmo, na Internet, por meio da oferta de cursos em gestão de negócios à distância de baixo custo, facilitando assim o acesso a qualquer um que deseje assimilar tais conhecimentos e, assim, iniciar o seu negócio de uma forma mais segura.

grade curricular apresentada acima pertence a um curso de 900 horas, mas nada impede que o interessado estude todo o conteúdo em mais ou menos tempo. Aliás, vale salientar que já há algumas dessas disciplinas, se não todas, disponíveis em cursos online, geralmente com preços variando de R$ 40,00 a R$ 200,00, a depender da profundidade com que se cobre cada tema.

No Brasil, o SEBRAE é o órgão que apoia os micro e pequenos negócios e sua assistência é indispensável para a redução da taxa de mortalidade deles. Sendo assim, o melhor caminho para administrar melhor sua empresa não poderia ser outro senão por meio também do apoio oferecido por essa instituição.

Além disso, não podemos esquecer que há inúmeros consultores em gestão de negócios espalhados pelo Brasil que também podem ajudá-lo a revisar o seu plano de negócios bem como a compreender possíveis falhas na implementação dos mesmos. Alguns podem ter um preço alto pela sua consultoria, mas outros possuem valores mais acessíveis.

Sendo assim caso deseje melhor administrar sua empresa, os primeiros passos a serem tomados ANTES MESMO de ter o seu negócio é aprender os conteúdos disciplinares aqui citados (excetuando-se a disciplina “Metodologia do trabalho científico”, que possui um enfoque muito mais científico que empresarial), elaborar o plano de negócios de sua empresa, buscar orientações do SEBRAE e se possível ter um consultor em gestão de negócios nos primeiros meses de vida do seu negócio.

Entretanto, caso seu negócio já esteja formalizado e operacional, então a ordem dos elementos pode mudar, sendo assim de maior importância iniciar pela elaboração do plano de negócios, receber o apoio do SEBRAE e, conforme for estudando os conteúdos disciplinares aqui apresentados, ir corrigindo periodicamente o plano de negócios, a fim de sanar possíveis imperfeições.

E então amigo, entendeu como você pode administrar sua empresa com muito mais sucesso? Está pronto para por tudo isso em prática? É uma longa jornada, mas ela aumentará e muito suas chances de sucesso!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Criação de sites para smartphones

E aqui vai mais uma oportunidade interessante para quem atua na área de desenvolvimento de sistemas web, a criação de sites para smartphones!

Para termos uma ideia melhor do negócio, somente aqui no Brasil há mais de 168 milhões de celulares em funcionamento segundo o IBGE, desse total estima-se que 4% seja de celulares smartphones. Aparelhos de luxo como estes estão em contante crescimento no Brasil, as pessoas tem preferido estes tipos de aparelho topo de linha devido a grande inteligência e as funções dos aparelhos.

No Brasil do futuro, temos acesso à Internet nos computadores, notebook e agora nos celulares, e essa tecnologia tem se expandido e chegado a população a oportunidade de ter internet de qualidade no celular, poder visualizar os mesmos sites que víamos no computador, mas de forma mais leve e compacta no celular smartphone.

Com esse crescimento dos aparelhos com acesso a internet, muitas empresas e associações tem investido para ter seus sites em smartphones de maneira mais leve e mais compacta, podendo ser acessados de qualquer lugar do país por meio do celular. E é com este crescente interesse das empresas para ingressar nessa nova tecnologia que muitas outras empresas tem alcançado o sucesso nesse ramo, oferecendo serviços de criação de websites.

E pensando nesse crescimento que um homem de Florianópolis resolveu investir na criação de sites e aplicativos para esse tipo de aparelhos e tem feito bastante sucesso em todo o Brasil. A empresa hoje teve um crescimento de 30% e já produz para smartphones e alcançou o faturamento de 500 mil reais e as expectativas para esse ano são bem grandes!

Alguns dados vitais na hora de avaliar essa ideia de negócio:

  • Investimento de R$ 28.000,00;
    • Equipamento e instalações – R$ 8.000,00;
      • Móveis de escritório;
      • Computador com Internet;
    • Capital de giro – R$ 20.000,00;
  • Faturamento médio mensal – R$ 10.000;
  • Funcionários – 2;
    • 1 dono;
    • 1 programador;
  • Prazo de retorno – 36 meses.

Para quem deseja entrar no ramo é necessário prestar atenção aos pedidos de cada cliente e apresentar o produto com detalhes e além disso, é preciso ter em mente que o mercado ainda está em crescimento e é preciso ter paciência ao apresentar o produto, realizar projetos de qualidade vão ser a marca de sua empresa.

Uma dica para quem deseja empreender no ramo é ter em mãos um bom plano de negócios para administrar bem a sua empresa, é preciso ter paciência e guiar a cada dia a sua empresa ao encontro do sucesso. Faça uma pesquisa para identificar o seu público-alvo e faça campanhas de divulgação para conquistar novos clientes, além de investir na divulgação dentro do setor, com empresas que também atuam no mesmo nicho.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Fatos sobre trabalhar em casa

Nem tudo sobre trabalhar em casa é farsa, e é possível identificar oportunidades legítimas: os anúncios de verdadeiro trabalho em casa são, basicamente, francos e não tão exagerados como os de fraudes. Pode ser atraente para pais que ficam em casa, estudantes universitários e aposentados. Muitas pessoas preferem ele porque querem ficar em casa com seus filhos e os contribuintes que trabalham em casa podem deduzir alguns custos, por exemplo, os custos de telefone em casa associado a ele podem ser reembolsáveis.

A maioria das pessoas que trabalham em negócios estabelecidos em sua casa são contratantes independentes (autônomos), trabalhando de dentro de seu próprio negócio em casa. Para a maioria das pessoas, parece um luxo, mas não é tão simples como colocar um computador em algum lugar na casa e começar a trabalhar: não há empregos que não exigem habilidades. No entanto, é possível encontrar ajuda na web para melhorar a si mesmo e trabalhar melhor. Mães, por exemplo, que querem trabalhar em casa, podem participar de um fórum especialmente feito para elas.

Uma questão é sobre a concentração e dedicação. Não supervisionados e distraídos, os empregados que trabalham em casa podem achar difícil manter registros do tempo exato.

Mas existem várias vantagens ao trabalhar desta forma. Por exemplo, a conveniência e independência são os dois principais benefícios do trabalho de atendimento ao cliente de empregos em casa. A outra razão pela qual empresas gostam de oferecer tais oportunidades é que isso é uma economia de custos para a empresa. E não só a empresa pode economizar dinheiro, mas todos podem economizar.

Empregos legítimos não são difíceis de encontrar, eles estão à sua volta, então use esses benefícios para encontrar um emprego legalizado que se adapte às suas necessidades e desejos. Mas, tome cuidado, porque alguns trabalhos em casa estão simplesmente pobres de oportunidades para fazer dinheiro, enquanto outros somente possuem pontos negativos. Agora, outros fatos sobre trabalhar em casa. Trabalho em casa fácil é algo que muitas pessoas estão procurando, mas não é tão simples. Qualquer oportunidade vai precisar de algum dinheiro e muito trabalho duro, principalmente nos primeiros meses. E é uma grande vantagem apenas para as pessoas que têm as características necessárias para fazê-lo!

Então, você está pronto para iniciar a sua aventura e trabalhar em casa?

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Plano estratégico para criação de um negócio

Se você é proprietário de uma empresa, ou está pensando em começar seu próprio negócio, se você não tem um plano estratégico, então está destinado ao fracasso. A criação de um plano de negócios eficiente e eficaz pode significar a diferença entre ter a necessidade de trabalhar 70 horas ou mais por semana o ano todo – apenas para descobrir que seu negócio é apenas quebrar mesmo, ou pior ainda, perder dinheiro… – ou ser bem sucedido.

Na outra extremidade, muitos empresários bem sucedidos e empreendedores que criaram e implementaram uma estratégia de negócios geralmente trabalham menos horas e produzem uma renda mais significativa com boas margens de lucro. Você perceberá também que, em geral, aqueles que são bem sucedidos com seus próprios negócios, atribuem seu sucesso a ter um plano estratégico.

Ok, nós dissemos que ter um plano estratégico de um bom negócio é essencial, mas o que realmente é “gestão estratégica do negócio”? Na sua forma mais básica, é o processo em que as metas e objetivos para o seu negócio são definidas e um plano de ação é, então, criado para que você possa atingir suas metas e objetivos.

Você já sabe o que é. Assim como você pode criar um plano estratégico para seu negócio?

1) Qualquer empresário deveria saber e ser capaz de descrever em detalhes sua visão para o seu negócio. Qual é a imagem que você quer que seu negócio tenha?

2) Qualquer empresa operacional deve ter os valores da empresa claros e concisos e princípios orientadores. Por exemplo, quais são as razões seu negócio existir? Servir e proteger? Fornecer sabão de qualidade? E como você faz negócio? Você trata seus clientes como lixo ou como o foco de sua atenção?

3) Também seria uma boa ideia criar um plano para os próximos 3 anos e outro para 5 anos. Qualquer empresa deve implementar um plano de longo prazo em que a base esteja em objetivos amplos que irão ajudá-lo a começar o seu negócio a partir de onde está hoje, para onde você quer que negócio siga.

4) Pensar não só em longo prazo, mas também em curto prazo, irá ajudar muito o seu negócio a se desenvolver. Cada ano, você deve criar, definir e planejar objetivos específicos que, quando realizados, irão ajudá-lo na estrada para alcançar seus objetivos de longo prazo. Deve-se também notar que, em seguida, ao definir seus objetivos e planejamento anual, precisa ser bastante inteligente. Verifique se o seu planejamento incorpora os seguintes pontos:

  • Seja muito específico
  • Apresente formas de mensurar
  • Faça as metas realistas e atingíveis
  • Certifique-se de que são “orientadas ao tempo”

Inclua uma lista de obstáculos e barreiras que poderiam cercear seu sucesso em atingir seus objetivos. Em qualquer caso, para chegar aonde você quer seu negócio esteja requererá recursos. Crie uma lista de recursos que você já possui e quais são os outros recursos que você precisa para alcançar seus objetivos. Neste ponto, você também deve criar um plano de ação conciso que define claramente como você vai realmente alcançar os objetivos necessários. Se sua empresa tem empregados, é de grande importância envolvê-los com esta parte do processo de planejamento de negócios.

5) Em seu plano de negócios, você deve criar marcos simples e concisos, ou pontos de referência, que vão definir quando você tem realmente alcançado uma meta ou objetivo. Esta é uma parte essencial do planejamento, uma vez que irá permitir que você mensure seu progresso como um negócio.

6) Depois de ter criado o seu plano estratégico de negócios, é de suma importância que seja compartilhado com qualquer pessoa que estará envolvido no processo. Seu plano de negócios anual é o roteiro que levará o seu negócio e as pessoas envolvidas ao sucesso. E para isso, todos precisam ter mesmo mapa.

7) Não adianta ter um plano de negócios estratégico bem pensado, se você não o colocar em ação. Você agora tem um meio para começar a sua “viagem aos negócios”. Está na hora de iniciá-lo.

8) Certifique-se de regularmente verificar e comparar o andamento do seu negócio, principalmente os valores de referência definidos no seu plano de negócios.

Se algo correr mal com o seu negócio, quanto mais cedo você descobrir o que deu errado, ou o que está acontecendo errado, mais cedo você pode corrigir o problema, fazer os ajustes necessários e colocar o seu negócio de volta nos trilhos.

9) E, finalmente, garanta que a cada ano você segue o mesmo ciclo para criar o seu plano estratégico: Planejar, Executar, Verificar, Atuar Corretivamente (ciclo PDCA).

Como um comentário final, eu vou deixá-lo com isto: Criar uma estratégia de negócio e garantir que você a segue, não é apenas sobre a realização de metas e objetivos específicos. Seu objetivo é se certificar de que o caminho tomado até esses objetivos seja uma viagem segura e agradável.

Ter uma viagem segura é tão importante quanto chegar ao seu destino final.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Mobile Marketing

No passado, quando se falava em Marketing, tratava-se de uma única coisa: como criar melhores propagandas e anúncios publicitários. Hoje, em tempos de acesso à Internet por meio de computadores e dispositivos móveis, Marketing foi segregando-se em várias modalidades e uma delas é o Mobile Marketing. Muitos dos que atuam na indústria de Marketing já estudam a possibilidade de atuar também nesse campo, mas será que ele pode ser o tipo de negócio certo para você?

Bem, depende. Se você não gosta de lidar com tecnologia e odeia estar atualizando-se frequentemente, esta com certeza não será uma boa ideia, pois se trata de um nicho que exigirá muito de sua criatividade e capacidade de superar a concorrência. Mas se até aqui você esteve gostando dessa ideia, então talvez essa seja uma boa oportunidade para o seu perfil.

Apesar do grande “falatório” em torno do tema Mobile Marketing, não há muitos cursos e treinamentos focados em novos profissionais de Marketing – você até pode encontrar uma grande variedade de cursos e e-books na internet para empreendedores de negócios online, mas como você sabe, deve-se tomar cuidado com certas “receitas de bolo”, que podem mais prejudicar-lhe do que ajudar-lhe a longo prazo. Os custos com investimentos podem variar bastante, a depender do tipo de infra-estrutura e pessoal que você contrate, mas uma grande vantagem de tal tipo de negócio é que você pode executá-lo até mesmo a partir de sua casa.

A principal forma de uso do Mobile Marketing é por meio do envio de mensagens SMS. E aqui, claro, vale um lembrete: evite uso de abreviações em suas sentenças, pois elas podem prejudicar a compreensão da mensagem. Por mais que seja comum a todos o uso de “vc” ou “tb”, tal linguagem pode não transmitir coerentemente suas ideias a todos que lerem suas mensagens. Claro, você pode e deve usar tal “internetês” em campanhas publicitárias que focam um público mais jovem e “ligado” em tecnologia desde que saiba usar de forma adequada.

Além das mensagens SMS, usuários de celulares e outros dispositivos móveis hoje navegam muito mais na internet, de tal forma que outro ponto forte das estratégias de Mobile Marketing é a construção ou adaptação de sites para exibição em dispositivos móveis. Há inclusive ferramentas, plug-ins e extensões que prometem realizar esse trabalho, o que pode significar que você não precisa fazer tudo “do zero”, mas precisa conhecer bastante as ferramentas que poderá adotar para converter ou criar sites para clientes que sejam visualizados corretamente em dispositivos móveis.

Vale lembrar que certas tecnologias podem não ser exibidas corretamente em celulares e outros dispositivos, como a tecnologia Flash, por exemplo, que apesar de bastante interessante em computadores, pode não ser executada adequadamente em celulares, então se você está pensando em projetar sites para dispositivos móveis, então deve levar isso em consideração e buscar alternativas a tais tecnologias. E como escrever URLs em dispositivos móveis não é algo tão simples assim, busque simplificar ao máximo a URL das páginas que deseja que um usuário visite.

Bem, estas são somente algumas dicas para quem deseja atuar no mercado de Mobile Marketing. Uma ótima ideia é buscar inteirar-se sobre revistas e websites dedicados a profissionais de Mobile Marketing e participar. O aprendizado é muito mais interessante quando há participação ativa. E bons negócios!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

O que preciso para trabalhar pela Internet?

Para muitos, trabalhar pela Internet, de sua própria casa, parece o emprego dos sonhos. Sem trânsito, no conforto de seu lar e sem um chefe a vigiá-lo todo o tempo. Entretanto, é preciso observar certos pontos a fim de não considerar esta decisão como sendo “o trabalho dos sonhos”, o perfeito “mar de rosas”.

Apesar de não haver um chefe a vigiá-lo a cada segundo, a cobrança pelos resultados será ainda maior – afinal de contas, não há como alguém estar por perto de você a observá-lo e saber se está realmente a desempenhar seu trabalho. É muito mais fácil perder a concentração em suas tarefas, distrair-se e, quando lembrar outra vez que está na verdade trabalhando, muito tempo poderá ter passado – tempo este que foi simplesmente desperdiçado. E se há muitos problemas em cumprir os horários e as tarefas, é possível que comece a bagunçar a sua “agenda de trabalho”, passando a usar parte do tempo que deveria dedicar à sua família a pôr em dia as tarefas do trabalho. Como se pode perceber, pode ser esta uma faca de dois gumes.

Bem, analisando prós e contras, é possível dizer que há mais vantagens que desvantagens, desde que, claro, você tome as devidas precauções para reduzir ao máximo os riscos. E para poder trabalhar pela Internet, é justamente disso que você precisará!

Se você possui um emprego e deseja negociar com o seu chefe para trabalhar em casa, é bom fazer as coisas de forma bem gradual. Primeiro, tenha um bom home office em sua casa e converse com sua esposa e filhos a fim de que entendam os seus objetivos e permitam-no trabalhar em paz no escritórios nos horários que forem futuramente designados. Depois disso, negocie com o seu chefe a possibilidade de sair algum dia um pouco mais cedo e terminar uma certa tarefa em casa – se ele perceber no dia seguinte que a tarefa foi entregue dentro do prazo e com um bom rendimento, será este um ponto positivo.

Não tente avançar muito rapidamente, é necessário que as coisas fluam de forma que não aparente que você quer forçá-lo a tomar uma decisão. Após algumas semanas, negocie terminar uma outra tarefa em casa e, após mais algum tempo, tente aumentar o volume de tarefas, até conseguir um dia inteiro de trabalho em casa para cada uma ou duas semanas no escritório.

Um autor bastante interessante para quem deseja traçar um plano para deixar o escritório e poder trabalhar de qualquer lugar do mundo (literalmente!) é Tim Ferriss, autor de Trabalhe Quatro Horas Semanais. Ele apresenta a necessidade de trabalhar à distância como parte de um plano ainda maior que pode permiti-lo desenvolver seu próprio negócio (e trabalhar mais ainda de casa!) sem ter que deixar o atual emprego. Devo confessar que o plano de Tim é bastante agressivo, mas se bem estudado, você pode aplicá-lo de forma mais moderada e conseguir excelentes resultados.

Ter paciência e evoluir de forma gradativa é muito importante, afinal de contas trata-se de algo bastante arriscado para a empresa (como controlar o horário de trabalho do funcionário?) e que vai contra a cultura corporativa na maior parte das empresas brasileiras. Entretanto, quanto mais você conseguir sucesso em suas tarefas, é bem provável que a empresa se torne mais e mais flexível a fim de permitir-lhe trabalhar de sua própria casa, pela Internet.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Ganhe mais dinheiro com o Natal!

Natal está chegando mais cedo este ano… Na verdade, sendo bem sincero, este é um dos maiores clichés que já ouvi em minha vida, mas o intuito é justamente esse: tentar levar o público a organizar-se para o Natal. E aí entra toda a questão de comprar a decoração natalina, os presentes para família e amigos, as coisas para fazer a ceia etc.

E adivinha só? Você pode ganhar dinheiro com o Natal sem nem sair de casa! É isso mesmo! Calma que eu já vou explicar: trata-se simplesmente de estar no lugar certo e na hora certa, “vendendo” o produto certo para a pessoa certa.

Nessa época do ano (de novembro até início de janeiro) às varejistas praticamente dobram seus gastos com publicidade e pessoal de vendas com o intuito de alcançar seu público-alvo em uma época em que praticamente já é tradição comprar. E você, meu amigo ou amiga, pode ser a pessoa certa para ajudar nisso.

Há várias maneiras de ganhar dinheiro aqui: se você já possui um blog e ganhar dinheiro por meio da publicidade exibida (por exemplo, Adsense e HotWords), pode simplesmente escrever mais conteúdo focado em produtos natalinos ou coisas relacionadas. Se você possui um blog onde revisa produtos tecnológicos, filmes ou qualquer outro tipo de produto, pode então falar sobre mais produtos que estarão saindo no final do ano e que servem muito bem como presentes – e, então, incluir links ou botões para produtos afiliados. E se você já possui sua própria loja virtual, nem é preciso dizer-lhe como pode ganhar dinheiro nesse Natal, não é mesmo?

Entretanto, se você ainda não se preparou para ganhar mais dinheiro, é melhor se apressar, pois o período de vendas já começou e a “febre natalina” geralmente dura até a véspera de Natal. Quanto mais demorar para elaborar sua estratégia e pô-la em prática, mais dinheiro estará perdendo!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Papel do líder em uma organização

Nossa sociedade atualmente prega muito a importância de um líder nas empresas, mas será que sabemos mesmo qual o papel de um líder em uma organização? Todos os cursos livres, técnicos e de pós-graduação em administração ou gestão de negócios usam essa expressão ao menos uma vez. Liderança já se tornou um termo bastante abrangente, formado por vários atributos positivos importantes para as formações de equipes eficientes e tal termo até mesmo vem se ramificando, por exemplo, formando uma nova expressão – a liderança servidora.

Mas não basta falar, é preciso por em prática – e a grande pergunta que fica no ar é: as organizações estão realmente favorecendo a formação de líderes dentro de suas instalações? O que mais encontramos por aí, chefes autoritários ou líderes carismáticos? Infelizmente, a imagem do “chefe autoritário” ainda é mais comum do que o “líder servidor”. Um erro muito comum é acreditar que liderança é algo congênito, isto é, com o qual já se nasce e pronto, que não pode ser desenvolvido – mas este é um grande equívoco, pois as várias habilidades de um líder podem ser aprendidas e treinadas. Um líder deve ter uma boa capacidade de compreensão, ouvindo pares e subordinados antes de tomar uma decisão, deve também saber negociar a fim de que todos concordem com a decisão tomada e deve ser bastante comunicador, pois falhas em comunicação podem comprometer todos os resultados obtidos por meio de sua liderança.

Entretanto, mesmo sendo gritante a importância do papel de um líder nas organizações, muitas delas ainda encontram dificuldades para o desenvolvimento de tal talento. Problemas na cultura organizacional podem levar a suprimir toda e qualquer iniciativa de liderança que se desenvolva na mesma. E infelizmente, como este é um conceito bastante apreciado pela sociedade, até mesmo empresas com tais problemas culturais dizem apreciar e incentivar o espírito de liderança nas mesmas, transformando este em uma tática de marketing. Precisa-se, assim, de uma completa reforma do ambiente organizacional para que não somente líderes, mas também os vários outros talentos possam despontar.

Ser líder. Pode parecer algo fácil de entender e aplicar, porém o que estamos vendo nas empresas é que não é algo tão simples assim. E se a sua empresa ainda não está atenta a isso, então ela pode ter grandes problemas com concorrentes que já desenvolvem tais vantagens.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Medicamentos fitoterápicos

Olá mais uma vez! Hoje vamos apresentar um negócio que tem feito muito sucesso em nosso país e que também é muito importante em nossa sociedade, os medicamentos fitoterápicos.

Nos últimos anos muitas pessoas têm procurado por medicamentos fitoterápicos, à base de plantas medicinais de todo o mundo. Cada dia que passa aumenta o interesse de pessoas por esses medicamentos. A Anvisa já divulgou que existem mais de 500 formulações do gênero produzidas por 119 indústrias.

O Sistema Único de Saúde (SUS) já autorizou a prescrição de oito remédios como estes para a rede pública, o número parece pouco se relacionado à quantidade de medicamentos que é produzido em nosso país, mas esses oito medicamentos representam um grande aumento no setor de medicamentos fitoterápicos.

Associação Brasileira de Fitoterapia estima que a venda de medicamentos fitoterápicos movimenta por ano cerca de 1bilhão de reais no Brasil. 60% desse valor para manipulados e 40% para industrializados. O setor está em constante crescimento e as expectativas de quem investe na área são grandes.

E agora, mais alguns números que são do interesse daqueles que desejam iniciar um negócio no ramo de medicamentos fitoterápicos:

  • Investimento de R$ 430.000,00;
    • Equipamento e instalações – R$ 400.000,00;
      • equipamentos de manipulação de sólidos, líquidos e semisólidos;
      • Balcão fechado;
      • Gôndolas de autoserviço;
      • Linha telefônica;
      • Computador com Internet;
    • Capital de giro – R$ 30.000,00;
  • Faturamento médio mensal – R$ 40.000;
  • Funcionários – 7;
    • 1 dono;
    • 1 caixa
    • 1 atendente;
    • 2 profissionais de manipulação;
    • 1 financeiro;
    • 1 limpeza;
  • Prazo de retorno – 24 meses.

O setor está em crescimento constante em nosso país e quem desejar investir no ramo terá que cumprir as normas da Anvisa, ter licença e alvará sanitário expedidos pelo órgão municipal e estadual de vigilância sanitária. Além disso, também é preciso ter um farmacêutico responsável pela empresa e certidão de regularidade técnica, emitida pelo Conselho Regional de Farmácia.

O maior desafio para quem deseja investir no ramo é encontrar uma mão-de-obra especializada em manipulação em nosso país, pensando nisso a Associação Brasileira de Farmacêuticos criou cursos profissionalizantes na área, mas mesmo assim ainda há uma grande falta de profissionais no ramo.

Uma saída para este problema é o treinamento nas próprias empresas, e a divulgação do negócio não segue os padrões normais da sociedade, é muito importante o boca a boca com pessoas e instituições do bairro onde será implantada a empresa, além de uma conscientização de quem está próximo à mesma.

Antes do investimento, é necessário realizar uma boa pesquisa e uma análise do local onde será implantado o futuro empreendimento, tenha em mente que o empreendimento crescerá conforme a administração do mesmo trabalha ao seu favor. Portanto invista em um bom plano de negócios e administre bem o seu empreendimento para conduzi-lo ao sucesso em nosso país.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Ganhar dinheiro com mala direta?

Olá amigos e leitores do Trabalhar em Casa Hoje! Aqui estamos a tratar sobre mais uma das oportunidades de ganhar dinheiro trabalhando em casa que mais vemos na Internet: ganhar dinheiro com mala direta.

Em um outro blog meu, um leitor perguntou-me certa vez: “Vejo vários sites na Internet falando sobre a fantástica oportunidade de ganhar dinheiro enviando mala direta… É mesmo possível?”

Errr… Não! E agora vou explicar por quê.

Pare para pensar: a tarefa de mala direta é bem simples, você envelopa algo, leva até o correio e manda. Trabalho puramente manual. Eles geralmente lhe prometem fantásticos ganhos e, para ter acesso a tudo isso, você somente precisa pagar uma taxa única de R$ 25,00, R$ 40,00 ou R$ 70,00!

Quando falei aqui sobre a oportunidade de ganhar dinheiro escrevendo artigos, trouxe uma oportunidade de verdade: você presta um serviço a um website (como escritor), o mesmo publica o seu artigo, o que atrai leitores que podem ocasionalmente adquirir um produto daquele website ou visualizar anúncios de outras empresas lá. Percebe a diferença? Aqui, você prestou um serviço e foi pago por ele e é um negócio sólido porque o proprietário do website também vai lucrar, seja vendendo o produto ou exibindo anúncios, e o visitante também, pois conseguiu acesso à informação de qualidade!

Se não há um serviço real que seja do interesse do consumidor final e da empresa envolvida, então não é uma oportunidade de negócio sério. Enviar mala direta sem ser solicitado não é algo que agregue valor ao consumidor e, se você está somente a tentar convencer outros a também entrarem no mesmo esquema, aí sim a coisa fica ainda pior, tornando-se tão somente uma pirâmide financeira!

Já no caso de envio de mala direta, esta nada mais é que uma prática bem desatualizada em minha opinião e que não agrega valor algum – você vai estar a praticar spam, só isso!

Em outras palavras, essa ideia de ganhar dinheiro com mala direta ou mesmo ganhar dinheiro envelopando, como às vezes é chamado, não vale a pena. Do nosso ponto de vista, fuja dessa enrascada!

No próximo artigo, trarei uma outra oportunidade de trabalhar em casa séria, no caso o marketing de afiliados. Até breve!

Por Caroline Brasil

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS