Ganhar dinheiro no YouTube é fácil?


O YouTube tornou-se o maior canal de distribuição de vídeos e não era para menos, já que hoje é propriedade da companhia Google, uma das que mais cresceram no mundo ao longo da última década. E um de seus atrativos que mobilizaram seu crescimento foi a possibilidade de qualquer um ser não somente um produtor de vídeos, mas também ganhar algum dinheiro por meio disso. E é daí onde nasceu uma febre, uma “moda” de querer ganhar dinheiro no YouTube.


Antes de mais nada, é bom lembrar que o processo para ganhar dinheiro aparenta ser simples mas, na prática, não são todos os que conseguem o seu “lugar ao sol” na videolândia da Google. Podemos apontar aqui aquela lei de Paretto, que diz que 80% dos resultados são obtidos por 20% das fontes, em outras palavras, 80% da receita gerada vai parar em mãos de somente 20% dos produtores – diria até que seria uma relação de 90% para 10%, tamanha é a desigualdade.


Dito isso, se você tem garra e realmente gosta do que faz, não tem jeito: uma hora você vai conseguir ganhar dinheiro. Talvez não fique rico, mas irá faturar algum. Isso porque se você fizer vídeos que atraiam a atenção de seu público e cumpram com seu objetivo (informar, educar, entreter etc.) sua audiência crescerá aos poucos – e aos poucos começará a ver os resultados. Entretanto, como disse, não será algo da noite para o dia.


Bem, aqui vão algumas dicas para quem deseja ganhar dinheiro no YouTube:


1. Crie e publique somente seus próprios vídeos – algumas pessoas, tentando ganhar dinheiro fácil, baixam vídeos de terceiros e dão upload no YT como se fossem seus. Entretanto, o YouTube possui um algoritmo apurado que, tanto leva em consideração análises automatizadas quanto reclamações de usuários para determinar quais vídeos são plagiados. Se sua conta possui um vídeo copiado, aquele vídeo será excluído. Se sua conta possui vários vídeos copiados, é provável que ela inteira seja excluída!


2. Use imagens e músicas de sua própria autoria ou que tenha direitos de uso – pela mesma razão do item anterior, não use material (seja imagem ou áudio) que não tenha direito de reprodução. A coisa boa é queo próprio YT oferece a possibilidade de incluir trilhas sonoras disponíveis para quaisquer projetos de vídeo a partir do editor presente em sua própria plataforma, assim você não precisa gastar muito na aquisição de “royalty free music”.


3. Antes de começar a criar seu vídeo, planeje seu objetivo – se o seu vídeo é criado com o objetivo, por exemplo, de explicar “como ganhar dinheiro na Internet”, garanta que quem o assistir, ao terminar, saberá realmente como fazer isso ou pelo menos saiba qual direção deve tomar para aprender os próximos passos. YT está cheio de vídeos que não cumprem seus objetivos e, por isso mesmo, acabam não se disseminando tão facilmente.


4. Divulgue seu canal e vídeos – o “segredo” para ganhar dinheiro no YouTube é tornar-se popular e, para tal, você precisará utilizar de conhecimentos em marketing e em redes sociais. Uma dica interessante é não tentar focar em inúmeras táticas para aquisição de tráfego ao mesmo tempo, pois acabará não conseguindo bons resultados. Foque no máximo em dois canais, estude-os e experimente-os ao máximo até conseguir um bom resultado dos mesmos.


5. Saiba como irá ganhar dinheiro no YouTube – há várias formas de ganhar dinheiro no YouTube. Se você já possui uma conta do Google Adsense, pode ativar as publicidades do mesmo e ganhar dinheiro por meio do mesmo. Se você possui uma loja virtual, pode divulgar seus produtos e faturar vendendo-os. Se atua como consultor, pode oferecer seus serviços.


6. Otimize sempre o processo – lembra-se da lei de Paretto? Ela também está ao seu favor! Identifique quais são os 20% de esforços que você geralmente empreende e gera 80% de seus resultados e estude como focar e expandir ainda mais os mesmos. Elimine desperdícios e corrija métodos defasados.


Se você seguiu atentamente até aqui, então já sabe como pode dar seus primeiros passos no YouTube. Então, caso ainda não tenha, crie sua conta Google, vá até o YouTube e comece a configurar seu canal agora mesmo!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Software de segurança digital

Se você se interessa pela área de segurança, mas não optou pelos sistemas de rastreabilidade, aqui está uma outra grande ideia de negócio: desenvolvimento de software de segurança digital.

Segundo um estudo feito pela Microsoft mais de 20 milhões de computadores Brasileiros podem ter vírus e programas maliciosos que podem afetar o funcionamento correto do computador e até levar prejuízos maiores aos usuários. Por conta do aumento da “violência” digital, vírus, malwares e programas que danificam o computador e roubam dados é que muitas empresas tem investido fortemente na segurança digital, setor que cresce mais e mais a cada dia com o nosso novo mundo digital.

As empresas que têm investido no ramo tem alcançado um grande sucesso, graças ao bom trabalho e a grande demanda de serviços na área, segundo um estudo feito por uma universidade americana os investimentos na proteção digital devem ultrapassar o número de 1 bilhão na América Latina, o alto número explica o quanto lucrativo pode ser investir na área.

E pensando neste ramo grande e promissor que um empresário de São Paulo resolveu investir no setor e tem feito muito sucesso, o dono da empresa afirma que não é apenas instalar um antivírus e um firewall, é necessário elaborar projetos sério e bem desenvolvidos de segurança para cada cliente.

A empresa cresce em ritmo acelerado e crescimento de 15% ao ano com seus projetos, somente no ano passado a empresa faturou 1 milhão de reais e as expectativas de crescimento são grandes, segundo um estudo feito pelo dono da empresa, em 2014 o faturamento atual da empresa deve dobrar.

Alguns dados publicados pela PEGN acerca desse tipo de empreendimento:

  • Investimento de R$ 40.000,00;
    • Equipamento e instalações – R$ 30.000,00;
      • Aluguel do ponto;
      • 2 notebooks;
      • Móveis de escritório;
      • 2 Computador com Internet;
    • Capital de giro – R$ 10.000,00;
  • Faturamento médio mensal – R$ 10.000;
  • Funcionários – 3;
    • 1 dono;
    • 1 técnico;
    • 1 comercial;
  • Prazo de retorno – 24 meses.

Para quem desejar investir na área é preciso contratar a mão de obra de um especialista em segurança, é preciso fazer uma pesquisa sobre as vulnerabilidades de cada cliente para ai sim, poder criar um projeto diferenciado, exclusivo e eficaz para o cliente, além de lucrativo para o empreendedor.

O maior investimento que a pessoa deve fazer é no conhecimento e não na infra estrutura, como disse o dono da empresa, é possível operar a empresa sozinho e dentro de casa, mas se não tive conhecimento na área e uma formação adequada para criar e elaborar as soluções de cada projeto não tem como investir no ramo.

Antes de começar a investir tenha em mãos um bom plano de negócios, que é fundamental para o sucesso do empreendimento, invista em divulgação e faça boas parcerias com fornecedores e empresas que atuam no ramo.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Digitalização de documentos

Vamos falar hoje sobre uma oportunidade, que pode ser trabalhada até mesmo do conforto do seu lar, a digitalização de documentos!

Com o mundo em constante avanço tecnológico, ter um negócio nesse mundo digitalizado será sempre lucrativo e é isso que muitas pessoas tem feito em nosso país, cada dia que passa nasce mais e mais negócios digitais que fazem sucesso em nosso país, a digitalização de documentos tem se mostrado um ramo bem grande neste mundo!

Um homem resolveu investir neste ramo e criou a iDoc, empresa especializada em digitalização de documento e tem feito muito sucesso na cidade de São Paulo. Para termos uma idéia melhor do negócio, em dois anos o faturamento da empresa passou de 360 mil reais para 20 milhões de reais.

Hoje a empresa está super especializada e consegue digitalizar cerca de 60 milhões de papéis por mês, com preços que variam de 10 a 15 centavos a imagem digitalizada. Além disso, a empresa também oferece serviços de gerenciamento de informações, o dono da empresa diz que é preciso oferecer serviços adicionais para garantir um serviço diferenciado e que agrade o cliente.

Apesar dos grandes números que o ramo movimenta é comum encontrar certas dificuldades pelo caminho do negócio, quando a demanda começa a crescer é preciso investir em máquinas novas, pois o processo de digitalização é demorado e pode levar até meses.

Quanto aos investimentos e capital humano necessários, aqui vão algumas dicas::

  • Investimento de R$ 45.000,00;
    • Equipamento e instalações – R$ 30.000,00;
      • Software de captura e gerenciamento;
      • 2 scanners um com mesa e um sem mesa;
      • 6 computadores, dois para controle de imagens;
      • Móveis de escritório;
      • Computador com Internet e linha telefônica;
    • Capital de giro – R$ 15.000,00;
  • Faturamento médio mensal – R$ 30.000;
  • Funcionários – 11;
    • 1 dono;
    • 9 funcionários;
    • 1 supervisor;
  • Prazo de retorno – 18 meses.

Para quem deseja iniciar o negócio é preciso ter um dinheiro guardado para ampliação do negócio, pois com o crescimento a demanda por máquinas novas é necessária e muita das vezes, quem está começando no ramo não tem crédito para expandir o negócio, essa é a maior dificuldade.

Para suprir as necessidades e saber lidar com as dificuldades do negócio é necessário ter um bom plano de negócios e realizar uma pesquisa a fim de descobrir o seu publico alvo e fazer uma análise na região onde será implantado o seu empreendimento. Não esqueça de investir na divulgação de seus serviços e de firmar parcerias com outras empresas a fim de conquistar novos clientes e ter bons contatos.

Luis Carlos Lacê

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer aumentar seu dinheiro em 20%?

Olá amigo! Não importa se você chegou aqui a partir de uma busca na web sobre como aumentar seu dinheiro, recebendo meu artigo por e-mail ou viu uma mensagem em alguma rede social, se decidiu ler este artigo, é por que você ficou curioso sobre como aumentar seu dinheiro em 20%. E, claro, não fiz tanto alarde para não explicar o mesmo!

Se você já é leitor de nosso blog (se não for, fique à vontade para posteriormente ler outros artigos), sabe que o tripé para o sucesso financeiro (seja lá qual for a sua meta) é “gastar menos, ganhar mais e investir melhor”. E este artigo, claro, não foge desse princípio! Mas antes que você saia daqui irritado, pensando que não aprenderá nada novo (e que é “humanamente impossível” fazer isso), deixe-me explicar que meu foco aqui é mostrar-lhe que é possível, sim, por tal princípio e conseguir resultados incríveis em menos de um mês!

Como disse, três fatores são importantes para alcançar sua meta financeira (neste caso aqui, aumentar em 20% a quantia mensal que terá em seu bolso), então vou apontar coisas simples que você pode fazer com para atingir cada componente.

Gastar menos

“Você já falou várias vezes em seu blog sobre isso!”. Sim, mas você pôs em prática? Muitas pessoas reclamam, dizendo que “é impossível gastarem menos”. Será? Veja algumas coisas que você pode começar a fazer hoje mesmo para gastar menos sem prejuízos para a sua vida:

1. Evitar desperdícios em suas contas

Além de o planeta todo agradecer-lhe pelo seu ato de cidadania ao reduzir desperdícios de água e eletricidade, tal redução impactará positivamente seu bolso, uma vez que:

  • Com a nova tarifação da conta de energia elétrica, cada KW economizado pode significar uma boa economia em dinheiro ao longo do ano;
  • Reduzindo-se desperdício de água reduz-se tanto as tarifas em relação ao abastecimento de água e da rede de esgoto;
  • Reduzir gastos com contas telefônicas (telefonia fixa e móvel) ajudará a sobrar alguns trocados, ter créditos no celular quando você precisar (no caso de seu celular ser pré-pago) e ajuda a não deixar mais ricas certas operadores telefônicas que cometem certos abusos – eu já disse aqui que uma certa operadora (não vou dizer o nome dela porque é deselegante, mas acho que eles ouvem “Tim Maia!”) cancelou o plano de minha esposa alegando que ela não pagou uma fatura de R$ 0,00? Isso mesmo, zero reais! A fatura já estava paga porque acidentalmente pagamos duas vezes a fatura dela no mês anterior, avisaram-nos que o sistema consideraria automaticamente a fatura do mês seguinte como paga e realmente ela veio zerada, mas sem código de barra para pagar (claro, estava zerada), mas como “não pagamos a conta” o plano foi cancelado automaticamente. O pessoal do atendimento reativou seu plano, mas até hoje ela recebe pelos menos três mensagens por semana dizendo que ela não pagou o plano – estamos esperando que cancelem outra vez para irmos ao Procon.

Foque também em reduzir desperdícios na alimentação, por exemplo, não deixando os alimentos estragarem e optando por opções mais econômicas. E se você está planejando mudar-se de moradia (e paga aluguel), pense em procurar uma casa ou apartamento menor, que exigirá menos gastos não somente no aluguel mas também na manutenção da mesma. Muitas vezes, alugamos imóveis maiores do que realmente precisamos, simplesmente porque acumulamos muitas “lembranças”. Se você tem muitas lembranças que não olha mais e não tem saudades delas, então não são lembranças: você está acumulando lixo, mesmo. Está na hora de livrar-se dessas coisas.

2. Mude seus hábitos de consumo

Outro passo na redução das despesas é ter uma vida mais frugal, isto é, ter hábitos mais moderados, econômicos. Todos nós gostamos de assistir filmes no cinema, mas precisamos assistir realmente a cada lançamento só por que é “do gênero que eu gosto”? Tenho certeza de que há vários filmes “do gênero que você gosta” mas que você ainda não assistiu, então por que não começa por alugar mais filmes e ir menos ao cinema? Aliás, se puder ter uma assinatura de streaming online para assistir em casa, poderá economizar ainda mais.

Gastos com alimentação e aluguel da moradia consomem a maior fatia do salário das pessoas, seguidos pelas despesas com transporte, roupas e lazer. Faça uma autoavaliação e pense como reduzir pelo menos 10% de seus gastos e ponha em prática. Nos primeiros 15 dias será um pouco frustrante – e nos outros 15 dias também! Mas quando fechar o mês e você perceber que sobrou mais dinheiro do que o habitual, verá que valeu a pena.

Repito: concentre-se em gastar 10% menos! Vamos ao próximo item.

Ganhar mais

Este passo geralmente dá um pouco mais de trabalho do que o anterior, principalmente quando você já possui um emprego com jornada semanal de 40 horas ou mais e não lhe sobra muito tempo. Mesmo assim, não está tudo perdido!

Se você não possui uma jornada de trabalho de 40 horas semanais, claro que a melhor coisa a ser feita é complementá-la com um segundo trabalho – e nesse ponto, se você quer mesmo que mais dinheiro em seu bolso, é melhor arregaçar as mangas e procurar todos os tipos de oportunidades. Agora, caso você já tenha uma jornada de 40 horas semanais, então uma boa opção é procurar complementar a sua renda com algum tipo de atividade extra que possa fazer online.

Caso você tenha um bom domínio da língua inglesa (e eu já falei várias vezes aqui que aprender a língua inglesa é um ótimo investimento!), pode optar pelo Fiverr para executar microjobs (pequenos trabalhos pelos quais você cobra o valor de cinco dólares ou mais). Além dele, há o ODesk, Freelancer, IWriter e outros websites onde você pode ganhar algum dinheiro. Agora, a má notícia: dei uma olhada pela web e os serviços que eu conhecia para portugueses e brasileiros não falantes da língua inglesa fecharam as portas. Isso não quer dizer que não há oportunidades em língua portuguesa, entretanto você precisará garimpar um pouco mais a web para  encontrar.

Uma boa notícia é que é provável que nos próximos meses o Clube do Dinheiro volte a contratar alguns pequenos trabalhos (microjobs), como o fazíamos alguns anos atrás, entretanto serão trabalhos esporádicos, então o melhor a fazer é não ficar esperando por trabalhos de um lugar só (e não adianta enviar e-mail perguntando, pois só será comentado mais sobre isso quando estivermos prontos para tal)!

Resumindo: concentre-se em ganhar 10% mais! Apesar de este ponto dar mais trabalho para ser executado do que o anterior, você também deve alcançar êxito no mesmo.

Fazendo as contas

Se você gastar 10% menos e ganhar 10% mais, apesar de só estar entrando em seu bolso mais 10%, o fato de ter reduzido suas contas fará com que o dinheiro pareça ter rendido mais ainda!

Por exemplo, se você ganha R$ 1.000,00 e gasta R$ 1.000,00, sua renda corresponde a 100% de suas necessidades, mas quando você passa a gastar R$ 900,00 e começa a ganhar R$ 1.100,00, sua renda passa a corresponder a 122,2% de suas necessidades. Em outras palavras, você pode adquirir 22,2% a mais de bens e serviços.

Nesse ponto, muitos dos que estavam lendo este texto já desistiram, pois insistem em dizer para si mesmo que “gastar menos é impossível” ou que “não quer morrer de fome só para juntar alguns trocados”. Entenda que o que fazemos aqui é buscando atingir uma meta financeira e essa meta em sua vida pode ser quitar mais rapidamente o financiamento do carro ou da casa, economizar para a faculdade dos filhos ou mesmo poupar para a viagem de férias. Tenha em mente qual é a sua meta e fará muito mais sentido por em prática o que estamos ensinando aqui!

E quanto ao investir melhor?

Se você é um leitor atento, percebeu que não falamos do terceiro componente de nosso princípio. Isso porque, se você desejar aumentar o dinheiro em seu bolso, provavelmente quer um retorno rápido (em menos de seis meses, por exemplo), e geralmente investimentos tomam mais tempo do que isso para serem realmente rentáveis. Claro, se a sua meta possui um prazo de três anos ou maior, então é imprescindível considerar também a importância de investir melhor, mas deixaremos isso para discutir em outra hora!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Twitter para ganhar dinheiro com blogs

Navegando por aí é bem provável que você já tenha visto inúmeros websites e blogs falando sobre como é importante o Twitter para quem quer ganhar dinheiro com blogs. Será? O custo (esforço) vale a pena?

Bem, como vocês sabem, tenho enveredado nesse campo do marketing em redes sociais há algum tempo (desde meados do ano passado) e acompanhado os resultados (não somente financeiros, mas também o número de visitas provenientes das mesmas) e, apesar de ver algum resultado,tenho que admitir que demorará algum tempo até você começar a ver algum resultado expressivo a partir de sua promoção no Twitter.

“Poxa, mas todos os manuais que encontrei na web dizem que é fácil!”

Pois é, sinto sua frustração (e quase a sua dor), mas tenho que lhe ser sincero: vale a pena investir algum tempo em redes sociais como o Twitter para garantir a presença nas mesmas de seus blogs e websites, mas os resultados podem demorar um pouco para aparecerem. A boa notícia é que, se feito corretamente, tal tática ganha momento (isto é, força) e aos poucos você terá menos trabalho e conseguirá mais resultados.

ENTRETANTO, para conseguir isso é importante conciliar automação e atuação manual. Sim, alguns dos meus leitores podem não gostar da ideia de usar automação (softwares) em algumas tarefas relacionadas às redes sociais, outros podem torcer o nariz quando eu falo de atuação manual (isto é, fazer as coisas você mesmo), mas se você quer bons resultados em qualquer rede social o segredo é saber dosar um pouco de cada vez.

Agora, mais importante do que a escolha entre o que automatizar e o que executar manualmente é a definição e manutenção constante de um processo. Um processo é um conjunto de atividades e tarefas realizadas para alcançar um determinado fim. Então o que quero dizer é que não adianta comprar um monte de ferramentas e passar horas nas redes sociais se não tiver planejado:

  1. Objetivos e metas a serem alcançados (por campanha, por exemplo);
  2. Passos a serem executados;
  3. Estimativa de custo do esforço e o retorno esperado.

Há ferramentas interessantes para automatizar parte das tarefas disponíveis no mercado. Uma que apresenta um preço em conta e parece dar conta do recado é o FollowLiker para Twitter. Não é a única ferramenta, mas não cobra mensalidades – e isso é uma vantagem e tanto!

Quem prefere fazer tudo manualmente ou não dispõe de algum dinheiro para investir em ferramentas no momento pode utilizar-se do TweetDeck do próprio Twitter para gerenciar suas contas de usuário e buscar novos seguidores. A interface dele é bem simples, mas apresenta opções que, se usadas adequadamente, podem ajudá-lo muito.

Aconselho agora a quem estiver interessado a ler outros artigos sobre uso do Twitter em sua estratégia de Marketing aqui mesmo no blog – tenho certeza de que o conhecimento aprendido poderá ajudar bastante a levar mais visitantes ao seu blog!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Vendas diretas

Como já foi mencionado aqui em outras oportunidades, a comercialização de bens e produtos representa um fator de peso para a criação de novas oportunidades de negócios. As vendas diretas se tratam de uma oportunidade tão recente assim, entretanto ainda se encontra em ampla expansão para aqueles que desejem aventurar-se nela.

Muitas empresas tem expandido seus negócios às vendas diretas em nosso país, graças ao grande aumento de negociações deste tipo no Brasil. A Associação Brasileira de vendas diretas comemorou o encerramento do ano com um movimento de 20 bilhões de reais, cerca de 14% mais que no ano anterior.

São diversas empresas investindo neste ramo, ramo que antes era dominado por produtos de cuidado pessoal como cosméticos e perfumes hoje está sendo explorado por diversas empresas. Uma importadora de vinhos do interior paulista investe bastante na área e tem prosperado no Brasil.

O sócio da empresa afirma que a expectativa para a empresa esse ano é atingir o número de 300 representantes, aumentar as vendas e conseguir um faturamento de 3 milhões de reais. A empresa hoje distribui mais de 116 rótulos trazidos de diversos países do mundo como, França, Portugal, Itália, Argentina, Chile e muitos outros.

O ramo é interessante, quem tem investido na área não tem reclamado e as expectativas de crescimento tem crescido com os empresários. Para quem deseja investir na área, o dono da empresa a firma que é muito importante investir nos representantes fornecendo material didático e de conhecimento para aumentar as vendas.

E agora, alguns dados publicados pela PEGN que com certeza são do interesse de todos que desejam iniciar tal empreendimento:

  • Investimento de R$ 100.000,00;
    • Equipamento e instalações – R$ 60.000,00;
      • Aluguel do ponto, mobiliário;
      • Estoque;
      • desenvolvimento de embalagem;
      • Móveis de escritório e material didático para aprendizado;
      • Computador com Internet;
    • Capital de giro – R$ 40.000,00;
  • Faturamento médio mensal – R$ 60.000;
  • Funcionários – 3;
    • 1 dono;
    • 2 atendentes
  • Prazo de retorno – 24 meses.

Segundo o sócio, a empresa tem crescido em ritmo acelerado e espera um crescimento maior ainda este ano, onde busca alcançar novos representantes e aumentar as vendas dos vinhos importados. Ele afirma que o ramo é bom e a economia está favorável para a implantação do negócio.

É preciso organizar e administrar bem o capital de giro dos produtos para ter uma maior organização da empresa, além de sempre fornecer material didático aos fornecedores e sempre incentivar o aprendizado na empresa. Isso é super importante no ramo, quanto mais aprendizado tiver, mais chances da empresa ter um grande sucesso no nicho.

Não esqueça de investir na divulgação de sua marca, de seus produtos, pois isso pode garantir o sucesso do empreendimento. Além da divulgação boca a boca é muito importante ter uma boa relação com concorrentes do setor, é essencial ter um bom relacionamento com empresas que atuam no mesmo setor. Use a qualidade de seus produtos e serviços a seu favor e realize pesquisas para identificar o publico alvo de sua empresa.

Luis Carlos Lacê

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Ganhar dinheiro com AdFly – parte 2

Olá pessoal! Há algum tempo atrás publiquei um artigo sobre uma possível estratégia para ganhar dinheiro com AdFly e, depois disso, passei algum tempo (dois ou três meses) desenvolvendo a mesma e avaliando o potencial de retorno da mesma. Hoje, gostaria de comentar um pouco mais sobre os resultados que alcancei a fim de deixar claro por que eu recomendo cautela em seu uso.

Antes de mais nada, se você não sabe como funciona o AdFly ou não leu meu artigo sobre a estratégia que empreguei, é uma boa ideia clicar no link que apresentei lá em cima e ler o mesmo antes, assim tirará melhor proveito deste artigo!

Conseguir tráfego não foi tão fácil!

Seguindo a lógica que apresentei no artigo anterior, consegui um bom número de seguidores no Twitter (mais de 5.000, eu acho – digo eu acho porque o Twitter baniu aquela conta há algum tempo atrás… ops!) e publicava de forma periódica links para o meu blog, entretanto as impressões de publicidades do AdFly eram reduzidas, o que me levava a acreditar que poucas pessoas clicavam nas imagens com as propagandas.

ENTRETANTO, durante aquele período decidi experimentar um outro sistema de publicidades em outro blog e este relatava um alto número de impressões das publicidades. Resumo da ópera: um bom número de seguidores de Twitter clicavam nos links para os blogs, mas não clicavam nos links dentro do meu blog com AdFly, que é onde realmente é contabilizada a visita e assim gerando lucro.

Enquanto que o segundo sistema publicitário (que inseria uma propaganda diretamente em meu blog) chegava a apontar pouco mais de 200 impressões diárias, era muito trabalhoso no AdFly para conseguir mais do que 25 impressões diárias! É, ou consigo modificar minha estratégia para melhor aproveitar cada visita ou AdFly realmente não funcionará para mim.

Controle zero sobre a qualidade do que é exposto

Esta é a principal razão para eu ter eliminado todo link AdFly do meu website “Giga Mundo” e “Giga Mundo – Jogos”. Toda vez que alguém clica em um link que leva a uma propaganda AdFly, uma página de algum website anunciante será carregada e você não tem como saber qual a qualidade do conteúdo lá apresentado – e pelo jeito o AdFly também não se preocupa muito com isso.

Consequências? Aqueles blogs foram marcados pelo Google Search como contendo código malicioso (algum malware) e dessa forma penalizados. Isso deve ter acontecido porque o crawler do Google Search deve ter seguido um dos links a partir de meu website e encontrado algum website com código malicioso – e isso afetou profundamente a minha reputação e meu ranking no motor de busca!

Infelizmente, não encontrei no AdFly alguma forma de verificar qual(is) website(s) causou/causaram esse problema e, assim, não pude fazer outra coisa senão remover todos os links AdFly de meus blogs principais. Entretanto, deixei ainda em blogs que tenho em plataformas gratuitas (como na plataforma Tumblr) a fim de continuar alguns experimentos, uma vez que não ganho dinheiro atualmente com os mesmos (por exemplo, aquele fotoblog com fotos de garotas bonitas que comentei foi criado no Tumblr e por isso continua ainda com as publicidades).

Ganhos baixos

Apesar de ter melhorado um pouco o CPM médio das publicidades AdFly (alcançando em um mês o CPM de $2.10 – em dólar), como meus visitantes precisam clicar em uma imagem com link no blog (ou seja, só “conta” a partir da segunda visita consecutiva), meu ganho total até agora foi de $0.56 (em dólar). Bem, já tive experimentos mais frustrantes que me renderam mais! :-)

Como disse, o CPM médio até melhorou (estive conseguindo tráfego dos Estados Unidos e Europa, que são mais visados pelos anunciantes no AdFly do que o tráfego proveniente do Brasil, por exemplo), mas o retorno a partir de cada visitante é muito baixo.

Facilidade de automação

Bem, para não dizer que só estou falando coisas ruins, uma coisa interessante que percebi na combinação Twitter + Tumblr + AdFly é que não é tão difícil assim automatizar a maior parte do processo e, assim, gastar menos tempo e esforço com isso.

Consegui fazer isso utilizando uma ferramenta que adquiri para ajudar-me quanto ao Twitter (falo mais sobre isso em outra hora) e usando alguns aplicativos simples que eu mesmo criei para ajudar-me a atualizar meu blog no Tumblr. Até pensei em adquirir outra ferramenta para tal fim, mas como o retorno tem sido muito baixo, preferi adiar mais “investimentos em software”.

Minhas considerações

Não utilizarei mais o AdFly em meus blogs principais (isto é, aqueles hospedados em domínios que eu pago), pois pode ferir suas posições nos motores de busca, levando a prejuízos nos ganhos com Adsense (que já não andam lá essas coisas, mas que ainda assim estão bem melhores que os ganhos com AdFly).

Meu primeiro experimento utilizando um fotoblog não foi lá grande sucesso, mas como boa parte do processo pode ser automatizada, não se tornava algo tão ruim assim. Pretendo desenvolver novo experimento com outro tipo de fotoblog (provavelmente, um blog com memes e tirinhas) e mais tarde compartilharei com vocês os resultados.

Ah! E para quem estiver curioso quanto ao banimento de uma de minhas contas no Twitter, acredito que foi porque aumentei a quantidade de posts publicados diariamente no Tumblr, que eram “tweetados” automaticamente via IFTTT. Acredito que o Twitter não gostou disso. :-(

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Desenvolvimento de lojas virtuais

Olá leitores do blog Pequenos Negócios! Hoje vamos apresentar um ramo que já faz muito sucesso na era da internet e que esta crescendo bastante! O desenvolvimento de lojas virtuais.

A segurança na internet tem melhorado bastante e isso faz com que muitas pessoas resolvam comprar pela internet devido a comodidade, bons preços e a atual segurança de sites idôneos. Isso faz com que muitas empresas resolvam investir em lojas virtuais abertas 24H por dia.

O ramo cresce cada dia mais, hoje é muito comum vermos muitas empresas investindo na internet como forma de venda de produtos e negócios. E este tipo de negócio é muito atraente para as empresas, pois imagine ter seus produtos e serviços oferecidos para milhões de pessoas por meio da internet e em funcionamento por 24 horas por dia e 7 dias por semana durante todo o ano.

É fácil perceber que este é um bom negócio para empresas e comerciantes e também para os usuários, que não precisam nem sair de casa para comprar um carro, uma roupa e até um avião. A comodidade e a atual segurança dos sites de venda e de empresas tem feito cada vez mais pessoas se interessarem pelo comércio virtual.

Foi pensando nisso que uma empresa de São Paulo resolveu investir no ramo em 1999 e hoje está fazendo muito sucesso criando websites e lojas virtuais para profissionais e empresas. A empresa já criou mais de 40 lojas virtuais e espera comercializar mais de 8 por mês esse ano, cada loja virtual custa em torno de 8 mil reais e o preço varia conforme o pedido de cada cliente.

O crescimento da empresa no ano passado foi de 200% e alcançou o lucro de 700 mil reais e as expectativas para esse ano são grandes,  o dono da empresa afirma que esse ano pretende crescer mais 30% e comercializar mais lojas virtuais e sites, pois segundo ele o mercado é bem grande e há muito a se explora neste segmento.

E agora, alguns dados publicados pela PEGN que com certeza são do interesse de todos que desejam iniciar tal empreendimento:

  • Investimento de R$ 18.000,00;
    • Equipamento e instalações – R$ 8.000,00;
      • 2 software de desenvolvimento – dreamweaver e photoshop;
      • Móveis de escritório e linha telefônica;
      • 2 Computador com Internet;
    • Capital de giro – R$ 10.000,00;
  • Faturamento médio mensal – R$ 10.000;
  • Funcionários – 2;
    • 1 dono;
    • 1 programador;
  • Prazo de retorno – 10 meses.

O ramo é bem grande e garante o sucesso, cada vez mais empresas e comerciantes tem investido em lojas virtuais abertas durante toda a semana 24 horas por dia, portanto construir lojas virtuais é um ótimo negócio para quem deseja investir neste ramo bastante lucrativo.

Invista em softwares de qualidade para poder oferecer bons serviços e produtos e não esqueça da divulgação de sua empresa que é muito importante e garante o sucesso do seu empreendimento. Além disso, tenha sempre em mãos um bom plano de negócios e uma boa administração para levar sua empresa ao sucesso.

Luis Carlos Lacê

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Recepção de cargas

Olá leitores do blog Clube do Dinheiro! Hoje vamos falar de um setor que tem crescido bastante em nosso país, a recepção de cargas!

No mundo globalizado em que vivemos, as grandes distâncias não são mais tão distantes assim, importar algo de outro país antigamente era para grande empresas que já estavam no mercado a anos. Hoje, a grande distância pode ser vencida por pequenos e médios empreendimentos que estão começando agora.

Hoje, basta acionar empresas que fazem todo o processo, fazendo com que a distância fique cada dia menor. Essas empresas cuidam de todo o processo de importação de produtos, desde o despacho no exterior em qualquer parte do mundo até a entrega do volume no endereço da empresa contratante.

A recepção das cargas, de contêineres, manuseio e transporte fica por conta da empresa prestadora do serviço. Uma empresa de sucesso do Espírito Santo resolveu investi na área a 4 anos e em 2009 conseguiu um faturamento de 22 milhões. A empresa espera para esse ano conseguir um crescimento de 70% nos negócios.

O dono da empresa afirma que se  cliente precisar a empresa faz um relatório de custos com todos os fornecedores passo a passo e entrega na mão do cliente, o que ajuda e muito o cliente trazendo mais satisfação pelo serviço oferecido pela empresa. O ramo só tem a crescer, muitas empresas estão investido na área que está agradando muito.

As expectativas de empresários do ramo são altas, muitos esperam grande crescimento nesse ano graças a grande procura de empresas por este serviço, o Brasil está importado de tudo e investir nessa área e ter quase uma certeza de sucesso, só depende agora do bom trabalho.

E agora, alguns dados publicados pela PEGN que com certeza são do interesse de todos que desejam iniciar tal empreendimento:

  • Investimento de R$ 100.000,00;
    • Equipamento e instalações – R$ 70.000,00;
      • Adaptação do ponto;
      • Móveis de escritório e linha telefônica;
      • Computador com Internet;
    • Capital de giro – R$ 30.000,00;
  • Faturamento médio mensal – R$ 30.000;
  • Funcionários – 3;
    • 1 dono;
    • 2 operadores;
  • Prazo de retorno – 36 meses.

O dono da empresa a aconselha a quem deseja começar a investir na área que é preciso conhecer bem as transações de comércio exterior para se dar bem no ramo. Além disso é preciso também ter um relação de boas parcerias para a armazenagem, operação e transporte.

Não podemos esquecer que o negócio necessita de um bom plano de negócios e de uma boa administração para alcançar o sucesso, seja neste ou em qualquer ramo, para isso o blog Clube do Dinheiro aconselha o futuro empreendedor a sempre investir em si mesmo, aprender mais e mais sobre o seu negócios nunca é demais, e no futuro você irá nos agradecer!

Por Luis Carlos Lacê

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

É hora de aplicar em títulos públicos?

Enquanto escrevia o último artigo, vi várias referências em matérias a quão interessantes estão os títulos do Tesouro Direto indexados pelo IPCA acrescidos de taxa pré-fixada. Como sabem, gosto de comentar aqui sobre minhas experiências quando invisto meu dinheiro (e não tenho escrito há muito tempo porque havia parado há um bom tempo!) e ultimamente tenho mantido somente uma pequena reserva na caderneta de poupança, mas fiquei curioso e decidi que aplicarei essa reserva nos tais títulos que mencionei e verei se os resultados são tão bons quanto mencionam.

Claro, para ter certeza de que vale a pena, é preciso levar em consideração todas as taxas envolvidas, então é preciso por todos os números no papel a fim de ver quão maior que a caderneta de poupança isso renderá, mas em momentos como estes, em que não estou usando dessa reserva e a caderneta de poupança rendeu somente da inflação (ou seja, “prejuízo na cabeça”!), acredito que mudar um pouco de estratégia é a melhor opção.

Já li vários artigos sobre aplicações em Tesouro Direto e até me informei sobre isso na agência bancária em que tenho conta-corrente alguns anos atrás, mas acho melhor buscar fontes mais atualizadas antes de realizar tal empreendimento, então nas próximas semanas estarei acompanhando alguns websites e buscando livros sobre o tema para inteirar-me a respeito.

Ao que bem entendi, a mudança será benéfica caso eu mantenha os títulos pelo prazo de 24 meses, que é quando a alíquota de imposto de renda atingirá o seu menor valor (15% sobre os rendimentos) e é isso que pretendo fazer. Entretanto, para estar mais protegido, vou elaborar uma planilha e comparar os resultados caso precise resgatar a aplicação dentro de 6, 12 e 18 meses. “O seguro morreu de velho”, não é mesmo?

E para você, amigo leitor, o que acha? Essa decisão é interessante ou é preferível não mexer na reserva de emergência?

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS