Ainda funciona? Um estudo de caso sobre marketing no Twitter – parte 1

O Twitter é, ainda hoje, uma das maiores redes sociais. A quantidade de pessoas que estão lá, conversando sobre os mais diversos temas, é incrivelmente alta – e é incrível também o quanto esta rede se mantém firme, mesmo com o avanço do Facebook e após o surgimento da rede Google+. Entretanto, será que ainda funciona e vale a pena incluir tal rede social nos planos de marketing de pequenas e médias empresas? E quanto pode custar-lhes para manter suas atividades de interação e engajamento com o seu público?

Tentando compreender um pouco mais sobre isso, decidi analisar as opções de ferramentas voltadas para pequenos empreendedores disponíveis na Internet e encontrei um grande arsenal, desde opções gratuitas àquelas que cobram quase USD 50,00 por mês (o que resultaria em mais de R$ 1.800,00 por ano!) e estamos falando somente dos custos de software, pois a depender do tipo de ferramenta e estratégia a ser adotada pela empresa pode ser necessária a contratação/aquisição de um servidor para continuar executando 24/7.

Neste estudo, escolhi analisar opções gratuitas como Twuffer e TweetDeck bem como opções pagas de preço mais baixo como o antigo JustUnfollow (agora CrowdFire, USD 120,00 por ano) e FollowLiker (USD 97,00 por uma licença lifetime). Cada uma dessas ferramentas possuem propostas diferentes e, portanto, podem até mesmo serem utilizadas em conjunto, mas devidos ao objetivo em questão (promoção e engajamento de pequenos negócios) percebi que a melhor combinação custo-benefício é a adoção de TweetDeck e FollowLiker. Entenda bem, não estou dizendo que estas ferramentas são melhores ou piores que as demais, entretanto, levando-se em consideração os preços, funcionalidades de cada uma e meus objetivos nesse estudo de caso, optei por aquelas!

Com essas duas ferramentas, é possível que um jovem empreendedor consiga fazer o quase impossível: buscar de forma automatizada novos perfis de usuários que sejam compatíveis com seu público-alvo e ainda manter uma interação manual e assim mais próxima. Digo isso porque abordagens totalmente automatizadas poderão ser consideradas spamming, prejudicando não somente a sua reputação, mas até mesmo levar ao banimento nas redes sociais!

Tenho desenvolvido este estudo de caso ao longo destes primeiros seis meses e espero em breve estar publicando aqui os resultados do mesmo de uma forma mais detalhada, mas o que já posso comentar é que os resultados nessas redes sociais não são mais tão bons quanto eram há alguns anos atrás, mas mesmo assim ainda é importante ter social marketing no Twitter como parte de sua estratégia de marketing.

É só aguardarem mais um pouco e logo teremos aqui uma discussão mais detalhada sobre este estudo de caso!

DICA:Pretende investir algum tempo em marketing no Twitter mais ainda não sabe como fazê-lo? O primeiro passo é a criação de uma conta de usuário para você ou sua empresa e começar a procurar pessoas que compartilham interesses em seu mercado de atuação ou que possam precisar de seus produtos ou serviços!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print