Aprender italiano em 30 dias! Por que não?

Olá e estamos de volta com o novo desafio para o mês de julho, que será, mais uma vez, o aprendizado de uma nova língua – e desta vez, aprender italiano em 30 dias (e como estou começando um pouco tarde, irá até 11 de agosto).

A princípio não pretendia lançar oficialmente como um desafio (apesar de que já me planejava para estudar o idioma), mas como recebi alguns comentários dizendo que “com espanhol seria fácil”, “seria mais difícil se fosse inglês” etc. senti-me motivado a fazer mais um com outro idioma: desta vez a língua do “país da bota”. Além disso, como paguei por um ano de Busuu premium (barato, mas paguei), é um meio de aproveitar os recursos disponíveis para melhorar ainda mais o meu futuro guia sobre aprendizagem de línguas (ainda vou lançá-lo em PDF, aguardem).

E a última razão que não pode “ficar de fora” é que estou pensando em talvez seguir um doutorado em Educação com foco em tecnologias móveis para a aprendizagem de línguas. Enfim, inúmeras razões que apontavam para mais um desafio para aprender um novo idioma!

Aprender italiano em 30 dias. Desafio aceito!

Para não prolongar muito esse artigo, basta dizer que aquilo que planejei e aprendi durante o desafio para aprender espanhol (confira no lançamento do desafio e progresso após 10 dias, 20 dias e 30 dias) também será aplicado aqui, com algumas observações:

  • Os softwares que utilizarei são Busuu (possui 65 lições) e Anki. Duolingo não possui “italiano para falantes de português”, verei se há para falantes de inglês;
  • Meu foco será principalmente na leitura e escrita, porém não negligenciarei as outras competências (compreensão auditiva, fala e uso dentro do contexto);
  • Estabelecerei como meta primária a capacidade de escrever um texto de pelo menos 300 palavras em italiano e como metas secundárias a obtenção de cada um dos quatro certificados disponíveis no Busuu.

Para alcançar tal objetivo, dedicarei pelo menos 90 minutos diários à prática. Não sei se poderei dedicar mais tempo, pois ainda dedico algum tempo diário ou semanal à prática dos outros dois idiomas (inglês e espanhol). Espero que não vire uma salada de frutas em minha cabeça!

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

2 comments

  1. Douglas says:

    Essas postagens de desafios são muito boas, espero que continuem.

    Abraços,

  2. admin says:

    Também espero, Douglas!

    Estudando italiano, tenho percebido algumas coisas muito interessantes! Cada palavra ou expressão nova tenta quase automaticamente “ancorar-se” a alguma outra dos idiomas já estudados (português, inglês e espanhol), o que facilita um pouco as coisas, por outro lado, como tenho estudado intensamente espanhol há pouco, às vezes confundo pronúncia de certas letras e encontros – por exemplo, “s” em espanhol tem sempre o som de “ss”, então casa diz-se “cassa”, mas em italiano “s” pode ter som de “ss” ou de “z”, igual a português!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *