Automação em Marketing Digital

Seja você proprietário de uma loja física, empreendedor online, estudante de administração ou marketing ou apenas um interessado no assunto, já deve ter se perguntado alguma vez se realmente vale a pena aplicar o conceito de automação em Marketing Digital de um negócio ou se todo o processo deve ser feito manualmente. E a resposta é sim, vale a pena e muito, mas antes de me condenar e dizer que “o cara do Clube do Dinheiro virou spammer”, deixe-me explicar por que – e tenho certeza de que, após compreender o meu ponto de vista, você também vai apoiá-la.

Antes de começar – Marketing não é só propaganda e e-mail promocional!

Antes de falarmos realmente sobre automação em Marketing Digital, é importante saber do que se trata o Marketing em si, não é mesmo?

Marketing é uma disciplina (ou área ou ciência ou como preferir chamar) que lida com a concepção de produtos e serviços bem como a percepção do consumidor sobre os mesmos. Então, falar em Marketing é falar sobre identificar o perfil do consumidor, planejar o produto e sua forma de distribuição, a comunicação com o consumidor etc. Emprega tanto os já conhecidos anúncios publicitários até pesquisas de opinião para compreender como melhor atender as necessidades do público-alvo.

E não importa se o seu produto é o melhor do mundo, se você não souber se comunicar, não alcançar de forma eficiente o seu público-alvo, ninguém o conhecerá, então ninguém o comprará.

Aqui no Clube do Dinheiro já escrevemos vários textos sobre o assunto (vou deixar links para os mesmos abaixo):

Marketing Empresarial

Plano de Marketing

Marketing de Relacionamento

Buzz Marketing

O que é Marketing de Rede?

E quando falamos sobre Marketing Digital, estamos falando sobre abordagens de Marketing empregando meio eletrônico, principalmente a Internet como canal, seja para computadores, tablets ou smartphones. Poderíamos falar bem mais sobre Marketing Digital aqui, mas como já temos um artigo introdutório sobre Marketing Digital, fica a dica: vai lá e leia.

Agora sim, vamos falar sobre… era sobre o que mesmo? Ah, lembrei…

Automação em Marketing Digital

Automação é o processo de automatizar, isto é, tornar parte ou todo um processo executável por meio de computadores ou máquinas sem a intervenção humana. Então quando falamos sobre automação em Marketing Digital, falamos sobre empregar nossos computadores ou servidores específicos para execução de algumas tarefas de marketing. Veja bem, automatizar não quer dizer spamming – spamming é uma “técnica” para distribuição de conteúdo não solicitado, por exemplo, quando você envia e-mails sobre seu produto para uma pessoa que não concordou em receber suas mensagens ou quando você fica publicando inúmeras mensagens em redes sociais tentando atrair a atenção de pessoas que não querem ouvi-lo (quero dizer, lê-lo).

Então sim, você pode automatizar parte do processo e, ainda assim, gerar valor ao consumidor – o que é exatamente o oposto de spamming. Quer ver um exemplo? Vamos supor que eu tivesse um website que compara preços de produtos disponíveis em diversas lojas e alguém no Twitter escrevesse uma mensagem perguntando onde encontrar um determinado modelo de celular pelo preço mais baixo possível. Nesse caso, eu poderia ter uma ferramenta que identificasse a mensagem da pessoa e lhe respondesse de forma automatizada (isto é, sem intervenção de qualquer pessoa) com o nome da loja com o menor preço possível e um link para meu website com a comparação dos preços e modelos. Perceba que a pessoa estava interessada nesse tipo de conteúdo e eu lhe ofereci exatamente o que ela queria – no fim das contas, consegui gerar valor para aquela pessoa que, então, passará a conhecer meu website.

O tema da automação é muito interessante, porém sofre muitas alterações no campo do Marketing, principalmente porque a Internet existe há poucas décadas e vem se modificando muito rapidamente. Com isso, é bem provável que livros e artigos publicados há mais de cinco anos já não exponham corretamente o conteúdo sobre o assunto, mesmo assim, se você deseja uma boa base em um tema e está pensando em implementar uma solução automatizada em seu negócio, recomendo que estude sobre isso.

Há pouco tempo adquiri o livro Marketing Automation for Dummies de Mathew Sweezey. Ainda não o li por completo, mas o livro introduz muito bem o tema, além de apresentar vários mecanismos presentes em uma estratégia de Marketing Digital automatizado – o que é muito bom para mim, pois quem sabe não sai um projeto futuro com meus alunos para desenvolvimento de uma plataforma para Marketing Digital, não? Esse livro apresenta vários benefícios da automação no processo de marketing, por exemplo:

  • Redução de custos – tarefas simples, como coleta de dados em páginas web ou envio de e-mail para consumidores da empresa, podem ser facilmente feitas pelo computador em questão de segundos, enquanto que para nós, humanos, significariam vários passos a serem executados, consumindo horas ou até mesmo dias;
  • Melhor aproveitamento da equipe de marketing – como a equipe de marketing não precisará fazer manualmente as tarefas que foram automatizadas terá muito mais tempo para pensar na estratégia de marketing como um todo, dedicar mais tempo a compreender o perfil do consumidor e projetar soluções melhores;
  • Melhor atendimento ao consumidor – com a plataforma certa para atendimento ao consumidor, a mesma pode direcioná-lo a soluções mais comuns para os problemas que apresenta antes de encaminhá-lo para um funcionário, em outras palavras, sua pequena equipe de SAC poderia atender 15 ou 20 vezes mais pessoas por dia. E conforme tecnologias de Processamento de Linguagem Natural vem melhorando, a comunicação do cliente com a plataforma pode ser feita por meio de um chat, de forma simples e agradável;
  • Melhor segmentação do público-alvo – rastreando-se as ações do usuário em seu website ou quais e-mails ele abre, é possível identificar suas preferências e, assim, oferecer-lhe produtos que lhe sejam realmente úteis. Afinal de contas, você sabe que 10 a cada 10 pessoas que não querem mais receber seus e-mails promocionais o fazem por não ter interesse naquele tipo de conteúdo naquele momento, não sabe?

E poderíamos falar muito mais sobre o assunto, como prospecção de potenciais consumidores em redes sociais, monitoramento de anúncios publicitários, geração de relatórios de desempenho de marketing e vendas muito mais completo etc. mas acho que você já entendeu o recado. Agora, e quais tarefas de marketing podem ser automatizadas? Vejamos duas delas…

Automação em redes sociais

Ter contas de usuário para seu negócio no Pinterest, Instagram, Facebook, Twitter, Tumblr e Google+ não é mais suficiente, afinal de contas você precisa interagir com seus seguidores e tentar alcançar aqueles que realmente possuem interesse em seus produtos ou serviços. Infelizmente, cumprir todas as atividades de marketing em todas as redes sociais de forma manual é muito demorado e dispendioso, tanto que no artigo Passo-a-passo para o sucesso no marketing em mídias sociais eu mencionei a importância de automatizar diversas tarefas envolvidas. Algumas tarefas que você pode automatizar:

  • Prospecção de possíveis clientes – você pode ter uma ferramenta que, a partir de parâmetros (gênero, faixa etária, temas de interesse, necessidades recentes etc.) determina quais pessoas presentes em uma rede social possui o perfil certo para o seu negócio;
  • Agendamento e publicação de mensagens – um computador pode não ser capaz de elaborar uma mensagem legal para publicar (somente nós brasileiros somos os “reis dos memes” 🙂 ), mas você pode usá-lo para agendar e publicar posteriormente mensagens relevantes para seguidores e amigos de sua marca;
  • Notificação de menção de sua marca – toda vez que alguém mencionar uma de suas marcas (seu nome, nome de sua empresa ou nome de um produto), você pode receber uma mensagem em seu celular sobre isso ou ter um painel personalizado que apresente o histórico de mensagens daquela pessoa para facilitar a resposta à mesma.

Mais uma vez, as possibilidades aqui são muitas. Como um exemplo, comentei brevemente no artigo Vale a pena automatizar minha estratégia de Twitter Marketing? como uma loja virtual poderia se utilizar se uma estratégia para automatizar a identificação de possíveis consumidores.

Automação no envio de e-mails

Um dos procedimentos que tem conseguido melhor resultado com a automação foi o envio de e-mails. Por quê? Por meio de algoritmos e coleta de dados você pode determinar quais mensagens são de maior interesse de cada indivíduo e assim oferecer-lhe conteúdo realmente relevante, você pode traçar uma estratégia de “funil de vendas” completa oferecendo-lhe primeiro conteúdo relevante e posteriormente apresentando seus serviços e tantas outras coisas.

E há diversas ferramentas hoje que lhe permite criar sequências de e-mail específicas para cada tipo de produto ou serviço com condições especiais para o envio de certas mensagens. Com isso, reduz o risco de seus e-mails não serem lidos ou mesmo marcados como spam – e você sabe que quando muitos de seus e-mails são marcados como spam os provedores de serviços de e-mail passam a considerá-lo como spammer e filtram suas mensagens até mesmo para aqueles que não o marcaram, não sabe?

Sendo assim, adotar de forma coerente e focada no consumidor uma estratégia para envio de e-mails automatizada pode tornar o processo muito mais simples. Mais uma vez, você ou sua equipe de marketing não precisará mais ficar enviando cada um dos e-mails e poderá focar em produzir melhor conteúdo a ser entregue aos seus clientes.

E quanto de automação eu preciso?

Depende do seu nível de conhecimento em Marketing (ou de sua equipe), do tamanho de sua empresa e de seu orçamento disponível para tal.

Se você está começando e não pode arcar com despesa alguma, infelizmente não poderá adquirir nenhuma plataforma – não conheço nenhuma ferramenta para tal fim gratuita. Entretanto, há algumas ferramentas para gerenciamento de perfis em redes sociais gratuitas ou com versões gratuitas – você pode usar o TweetDeck para gerenciar suas contas no Twitter, o Twuffer para agendar suas mensagens e CrowdFire para prospectar novos consumidores. Perceba que elas não são completamente automatizadas nem integram entre si, mas se você não tem orçamento algum, acredito que este é o primeiro bom passo.

Se você possui orçamento muito limitado para investir na plataforma e na automação, por exemplo, inferior a R$ 400,00 por ano, há algumas ferramentas que podem ajudá-lo. Até alguns meses atrás utilizei com relativo sucesso uma ferramenta chamada FollowLiker, entretanto, devido a muitas pessoas que usam essa e outras ferramentas do mesmo gênero para spamming nas redes sociais, muitas delas tornaram-se muito restritivas e eu preferi interromper os experimentos com ela por algum tempo. Obs: em minha opinião, o objetivo das redes sociais não era evitar spam e sim impedir que pequenos empreendedores utilizassem de meios próprios para alcançar seu público-alvo em vez de usar seus sistemas de anúncios publicitários – eu estou olhando para você enquanto falo isso, Twitter!

Assim sendo, não vou recomendar um nome específico de ferramenta para este caso, mas há várias por aí que pequenos empreendedores têm utilizado para automatizar tarefas em relação a redes como Twitter, Facebook e Instagram. Inclusive, se você tiver bons conhecimentos em programação, pode implementar sua própria ferramenta – eu estou tentando implementar um algoritmo legal para prospecção de público-alvo. 🙂

Se você possui orçamento mais flexível, isto é, pretende começar com pouco e pode aumentar com o passar do tempo, é bom já escolher uma ferramenta que lhe permita isso, afinal de contas, é muito ruim começar com uma plataforma, acostumar-se com a mesma e depois descobrir que para integrá-la com outras ferramentas e setores de sua empresa você precisará abandonar tudo o que tinha (perfis de consumidores, relatórios de vendas, funis de venda bem planejados e com as mensagens já elaboradas etc.). Assim sendo, escolha uma ferramenta que lhe atenda quanto a isso. O autor do livro que indiquei lá em cima é evangelista da plataforma SalesForce, entretanto outra plataforma disponível no mercado e que busca atender esse perfil de empreendimento é a LeadLovers. Pessoalmente, ainda não usei os serviços de nenhuma das duas, mas adoraria fazer um test-drive da LeadLovers (pessoal da LeadLovers, se virem essa mensagem, podem entrar em contato comigo, ok? 🙂 ).

Se gostaram desse artigo, em breve farei uma série de artigos sobre automação em Marketing Digital.

LeadLovers - a Máquina de Vendas

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print