Archive for Casos de Sucesso

Desistir? Nunca! – Eis a chave do sucesso!

O artigo de hoje pode parecer até clichê ou um pouco estranho de se ver, mas escolhi propositalmente do título Desistir? Nunca! – Eis a chave do sucesso!, pois estou passando por uma fase pessoal e profissional que me mostrou que além de clichê esta expressão vale muito.

Os leitores mais assíduos do Clube do Dinheiro devem estar sentindo minha falta. Os que não são tão assíduos ou não repararam, eu costumava escrever frequentemente aqui no blog, mas ultimamente estive ausente por motivos de saúde. Mas o que isto tem a ver com você ou com o título do artigo?

Calma que não vim aqui para desabafar e contar meus problemas, mas vim falar um pouco desta experiência que estou passando para compartilhar este grande ensinamento que tudo tem a ver com o título do artigo: Desistir? Nunca! – Eis a chave do sucesso!

Voltando um pouco no tempo…

Para poder passar o que aprendi neste tempo (e ainda estou aprendendo dia a dia) terei que explicar brevemente o que aconteceu.

Há 3 meses comecei a ter uma forte dor de cabeça que não passa com nenhum analgésico comum. Desde então, estou realizando exames e tentando vários medicamentos, mas até agora parece tudo ser em vão: não se acha a causa e muito menos a cura.

E hoje ainda estou aqui escrevendo com esta mesma dor de cabeça que parece já fazer parte de mim (não me lembro nem ao menos como é a sensação de não ter dor de cabeça mais…). Mas como tudo traz experiências boas e ruins, resolvi fazer desta uma boa experiência de vida e compartilhar com vocês o que pude aprender com esta fase. Vamos lá…

Desistir? Nunca! – Eis a chave do sucesso na vida profissional

 

Faz um ano que resolvi sair da vida cômoda de carteira registrada e emprego fixo para abrir minha microempresa (MEI) e me tornar freelancer. Como já trabalhava como redatora e revisora freelancer nas horas vagas, decidi me dedicar a isso em período integral. Pedi as contas do meu antigo serviço (onde não estava realizada) e montei meu home-office.

Na época, tive dúvidas se ia mesmo dar certo, visto que um freelancer por vezes tem trabalho e por outras não tem, mas graças a Deus tudo funcionou melhor do que esperava e pude conquistar muitos clientes fixos para diversos trabalhos.

E tudo estava indo bem até que começou esta dor de cabeça. O que fazer se meu serviço depende diretamente do meu bom raciocínio? Como poderia continuar escrevendo textos de qualidade e revisando outros para que pudessem ter qualidade se a cabeça não funcionava mais direito?

Foi então que decidi fazer uma pausa e avisei meus clientes. A maioria foi muito compreensiva e se pudesse citar o nome de todos aqui faria, pois foram extremamente profissionais entendendo o meu problema e me dando a oportunidade de recuperação (inclusive o Christiano). Mas ainda teve alguns que não puderam compreender e não são mais meus clientes (sinceramente, destes eu não sinto raiva nem mesmo tristeza por ter perdido o serviço, pois se não foram capazes de compreender é porque não havia a relação de parceria necessária para trabalhos freelancers).

Mas foi assim, com a compreensão dos meus clientes parceiros que valorizam o meu trabalho e podem entender que passamos por obstáculos, que hoje estou fazendo o máximo para retomar o meu trabalho em período integral mesmo sem estar livre desta dor de cabeça.

A expressão Desistir? Nunca! fez parte desta decisão e por isso está no título. E ela está relacionada tanto ao meu empenho em continuar trabalhando com esta dor como também ao fato dos meus clientes não terem desistido dos meus serviços, dando a chance de eu continuar fazendo o que gosto.

Hoje, como vi que esta dor não tem previsão de passar, percebi que não posso deixar que ela seja maior do que minha vontade de vencer e de ter sucesso tanto na vida profissional como na vida pessoal (já que também atrapalhou bastante meus momentos de lazer).

E é esta lição que queria deixar para todos hoje: que haverão obstáculos que muitas vezes durarão meses e atrapalharão o seu trabalho ou seus projetos e metas, mas somente a sua vontade de vencer e jamais pensar em desistir é que será capaz de alcançar o sucesso.

E você, já teve uma fase onde pensou em desistir, mas continuou firme acreditando que perseverar é a chave para o sucesso?

Lembrem-se sempre: Desistir? Nunca! – Eis a chave do sucesso!

Por Jeniffer Elaina

As estratégias das franquias que mais crescem


Todos os anos, empresas crescem mais ou menos e existem sempre aquelas que se destacam mais que as outras. Isso porque algumas conseguem obter muito mais sucesso do que outras usando as estratégias adequadas. Conheça as estratégias das franquias que mais crescem e inspire-se nestes modelos.

1. Franquia Doutor Resolve

Uma franquia especializada em reformas e reparos está entre as de maior crescimento no Brasil. Com um faturamento de R$200 milhões em 2011, sua maior expansão foi nas regiões sudeste e nordeste.

Para chegar onde está, investiu mais de R$2 milhões em publicidade e merchandising em programas de TV para deixar a marca conhecida por todos. Além disso, abriu dez escolas para profissionalizar pedreiros, encanadores, gesseiros e outros prestadores de serviço.

Sua trajetória começa com a frustração de seu fundador, David Pinto, de apenas 27 anos, que foi deixado na mão pelos pedreiros que estavam reformando seu apartamento. No primeiro ano já foram 40 franqueados e a meta é abrir mais 348 em 2012.

2. O Boticário

Não é nenhuma novidade que esta marca esteja entre as franquias que mais mais crescem no país. Em 2011, o faturamento chegou a R$5,5 bilhões.

A melhor estratégia utilizada pela rede são as pesquisas de mercado que estudam locais mais propícios para a instalação de novas lojas. Assim, onde existe público disposto a comprar os perfumes, sempre haverá uma loja para disponibilizá-los.

Além disso, a rede aumentou o mix de produtos e começou a produzir muito mais para vender ainda mais.

Fundada em 1977, a rede O Boticário já possui mais de 3.260 lojas franqueadas espalhadas pelo país.

3. Água de Cheiro

Ainda no ramo de perfumes, a Água de Cheiro faturou R$375 milhões em 2011 e já possui cerca de 882 unidades franqueadas desde sua inauguração, em 1976.

Como estratégia, renovou o layout das lojas, aumentou o mix de produtos e deu preferência para empreendedores mais jovens, que entendem mais o espírito da empresa. Mas não parou por aí e investiu R$30 milhões em mídia com contratação de celebridades como Luan Santana e Sabrina Sato.

4. Subway

Buscando atingir um público mais jovem ou quem está em busca de uma alimentação mais natural e saudável, a Subway existe desde 1966, mas chegou ao Brasil recentemente, somente em 1998.

Hoje a rede conta com 1.050 unidades e a estratégia utilizada para promover o crescimento da  rede foi transformar 12 franqueados em agentes de desenvolvimento por região para que possam selecionar e treinar melhor os novos franqueados.

Outra carta na manga foi a busca de fornecedores que entregam alimentos frescos em até 48 horas, facilitando a logística e aumentando a qualidade e preços.

5. AM PM

Buscando atingir mais ao público dos postos Ipiranga, a AM PM tomou conta de diversos postos de combustíveis. Ela conseguiu renegociar os suprimentos de maneira que os franqueados consigam obter maior lucro sobre as vendas e de forma que não falte nenhum produto em suas lojas.

A rede assumiu toda a produção de fast-food, que antes era terceirizada, e conseguiu padronizar e deixar as lojas sempre abastecidas.

O faturamento de 2011 foi de R$865 milhões e hoje já possui 1.203 unidades.

6. Cacau Show

Aproveitando a paixão dos brasileiros por chocolate, em 1988, surgiu a Cacau Show, que hoje já possui mais de 1.225 unidades e faturou R$454 milhões em 2011.

Ela usou como estratégia o aumento de divulgações nas regiões onde menos vende, que é Norte e Nordeste e criou campanhas específicas para este público.

Novos cinco consultores também ajudam a estudar potenciais áreas comerciais onde a franquia pode se instalar.

É em São Paulo que está 40% de suas lojas, explicando porque o sudeste foi uma das regiões que mais cresceu, junto com o sul. Agora a ideia é buscar franqueados nas regiões onde a marca não ganhou tanto espaço ainda.

Estas são apenas algumas empresas que fazem sucesso no ramo de franquias e como estas, outras franquias e até outras empresas também crescem todos os anos.

A ideia deste artigo é mostrar justamente que se existe alguém que pode crescer tanto utilizando diferentes estratégias, sua empresa também pode crescer utilizando a melhor estratégia de acordo com o seu mercado e seu capital.

Como visto, seja no mesmo segmento ou em diferentes, cada franquia utiliza sua própria estratégia e consegue seus resultados positivos. A ideia é justamente esta: usar como inspiração as estratégias das franquias que mais crescem para buscar as estratégias próprias para sua empresa crescer.

Por Jeniffer Elaina

Os novos nichos da internet para pequenas e médias empresas

Acabou-se o tempo em que somente grandes empresas estavam presentes na internet. Hoje já muito lugar para as pequenas e média empresas e, inclusive, diversos nichos onde as empresas maiores não conseguem atuar, deixando grandes oportunidades de novos nichos na internet para pequenas e médias empresas.

São diversos segmentos e muitos negócios que fazem sucesso, com exemplos reais de pessoas que conseguiram encontrar um segmento rentável e explorar de forma correta na Era Digital.

Segmento de alimentos e bebidas

Não há quem não goste de comer e beber com qualidade e aliar isto à internet é uma boa forma de ganhar dinheiro e ter o seu negócio próprio na web.

Exemplos de sites com ideias inovadoras neste segmento é o Dieta Bistrô, onde as pessoas escolhem kits de refeições e recebem em casa todos os dias. São pratos preparados para uma alimentação balanceada e saudável e variam de R$114 a R$716 cada kit, conforme a refeição escolhida e o período, que pode ser mensal ou semanal.

É uma boa ideia para quem busca um negócio novo na internet.

Segmento de móveis e decoração

Com o crescimento do ramo de construção civil, os móveis e decoração ganham espaço na internet para que as pequenas e médias empresas possam aproveitar o segmento.

A Adesix é uma loja virtual que vende adesivos para papel de parede e faz um grande sucesso com o público que deseja decorar sua casa sem gastar muito, pois basta entrar no site e fazer o pedido do seu adesivo.

E o melhor: esta ideia rende um faturamento de R$1 milhão ao ano.

Segmento de bebês e gestantes

Já sabemos que as mamães atuais são mais exigentes do que as antigas e gostam de escolher sempre as melhores coisas com os melhores preços.

Pensando nisso, a Bebeboom foi criada. É um site de compras coletivas que atende somente este público e vende produtos que vão desde roupinhas de bebê até decoração, lembrancinhas ou roupas de gestantes.

Como as mulheres adoram uma promoção, o site fatura até R$1 milhão ao ano.

Segmento de saúde e beleza

Não são somente as mulheres que se tornaram vaidosas, mas mesmo assim são o maior público que investe neste segmento, embora os homens estejam começando a competir em alguns casos.

Aproveitar a vaidade feminina e masculina é interessante para a pequena e média empresa que quer investir na internet.

Pois para aproveitar o crescimento da vaidade masculina e ajudar quem tem vergonha de comprar os produtos pessoalmente, é que a Mr. Bold resolveu criar uma loja virtual voltada aos homens que querem cuidar da saúde e beleza discretamente: basta entrar no site, fazer o pedido e receber em casa e ninguém precisa ficar sabendo o que comprou.

Dá ainda para focar somente nas mulheres ou nos dois públicos e aproveitar o aumento da vaidade.

Segmento de moda e acessórios

E por falar em aumento da vaidade, ficar de olho na moda e querer sempre comprar algo que está em alta faz parte de uma grande tendência dos consumidores atuais.

O site Camisetas da Hora lucra cerca de R$1,2 milhões ao ano somente usando a criatividade de fazer camisetas originais e divertidas para que as pessoas possam comprar com apenas um clique.

É mais um exemplo de que para vender na internet não é preciso de muito, mas sim usar a criatividade nos negócios.

Segmento de serviços

Oferecer serviços diferenciados e de acordo com a necessidade dos consumidores é uma grande chance de sucesso na internet.

O site Escola 24 horas, por exemplo, se compromete e responder a dúvidas de alunos em até uma hora. Esta foi uma forma de aproveitar o nicho de mercado onde diversos alunos precisam de reforço escolar por não entender sobre alguma matéria.

Na realidade, não importa o segmento que vá atuar desde que seja algo relacionado com seu gosto pessoal e experiência, mas o que vale mesmo na internet é montar algo novo para que seu negócio seja único.

Com certeza você já pensou em algo que deveria existir, mas ninguém fez, não é mesmo? Então que tal começar a colocar em prática?

Há muitos nichos da internet para pequenas e médias empresas a serem explorados que precisam somente de uma pessoa com espírito empreendedor para colocar em prática.

Por Jeniffer Elaina

Algumas franquias de sucesso

Falar sobre franquias de sucesso e citar somente algumas (confesso) é uma tarefa bastante difícil. Afinal, o crescimento do mercado de franquias está muito alto, com um crescimento de 20,4% em 2010 comparado ao ano de 2009, segundo dados da ABF (Associação Brasileira de Franchising).

Ainda através da pesquisa da ABF, o faturamento total de franquias no ano passado foi de R$75.987 bilhões. Um bom número não? Lógico que isso também se deve ao crescimento econômico do período, mas isso só foi possível através de franqueadores que souberam empreender e ganhar dinheiro com suas franquias.

Para poder realizar essa tarefa árdua de escolher somente algumas franquias de sucesso busquei utilizar um critério através dos dados de crescimento do setor e escolhi analisar o crescimento do número de unidades no país  Mas mesmo assim caí em um dilema de como poderia abordar a questão.

Poderia ter escolhido as redes que contém maior número de unidades no Brasil: O Boticário, Kumon, Colchões Ortobom, McDonald’s, L’Acqua di Fiori, AMPM, Fisk, Cacau Show, Wizard e Hoken; mas optei por falar daquelas que cresceram mais em 2010 tanto no faturamento como em quantidade de lojas, e estão com grandes expectativas para 2011. Isso é sinal de sucesso né?

Depois de quiserem podemos falar sobre as outras, mas neste artigo os méritos de franquias de sucessos vão para os três setores que mais cresceram em 2010, juntamente com as franquias que colaboraram para este crescimento. Todas as informações foram coletadas e divulgadas pela ABF.

1º Lugar – Alimentação

O faturamento do setor cresceu 39,9%, e houve o surgimento de 79 novas redes, com grande destaque para as redes de frozen yogurt:

  • Yoggi

Com mais de 80 lojas em mais de 2 anos, a rede possui diversas opções de franquias. O investimento inicial é de R$400.000 aproximadamente.

  • Youguland

O total para início de operação varia de R$ 180.000,00 a R$290.000,00 dependendo do ponto comercial que escolher.

2º Lugar – Acessórios pessoais e calçados

O setor obteve um crescimento no faturamento de 29,9% passando de 3.302 unidades em 2009 para 4.178 em 2010. Os destaques vão para:

  • Havaianas

A empresa trabalha com chinelos e sandálias e abriu 56 novas redes no ano passado. Atualmente o investimento inicial para a rede varia de R$180.000,00 a R$250.000,00.

  • Chilli Beans

Com 58 novas redes em 2010, a Chilli Beans é uma rede de óculos que gosta de formar parcerias com franqueadores que tenham perfis adequados a empresa. O investimento varia desde R$80.000,00 podendo ultrapassar R$210.000,00 de acordo com a modalidade de loja que escolher.

  • Morana

Grande varejo de bijuterias que inaugurou 22 novas unidades ano passado. Investimento inicial de R$290.000 a R$330.000,00.

  • Pink Bijoux

Com um crescimento em número de unidades variando de 70 para 252 (tudo isso mesmo), a rede trabalha com diversos acessórios e necessita de um investimento de R$ 150.020 a R$ 498.750.

  • Santa Lolla

Loja de calçados que aumentou seu número de lojas de 85 para 103 no ano passado. O investimento inicial necessário é de R$ 240.000 a R$ 420.000.

3º Lugar – Vestuário

Com uma porcentagem de crescimento de 29% no faturamento de 2010, o setor fechou o ano com 220 redes comparado a 176 em 2009. Destacaram-se:

  • O Poderoso Timão

Com somente 15 lojas em 2009, terminou o ano de 2010 com 77 unidades. A rede comercializa produtos exclusivos do time do Corinthians. O investimento mínimo é de R$80.000,00 para abrir um quiosque e R$265.000,00 para lojas.

  • Scala

Trabalha com coleção de vestuário sem costura. Cresceu de 78 unidades para 100 e requer um investimento inicial de R$180.000,00 a R$390.000,00.

  • Tip Top

Especializada em vestuário infantil a rede aumentou o número de unidades de 22 para 40. O investimento inicial é de R$369.000,00.

  • Hering Store

Trabalha com uma lista variada de roupas esportivas e aumentou a quantidade de lojas de  276 para 347 no ano passado. Necessita de um investimento que varia de R$ 345.000 a R$ 512.000.

Lembrando que o investimento inicial de uma franquia consiste na soma do capital inicial, capital de giro e taxa de franquia.

Espero que tenham gostado dos exemplos de algumas franquias de sucesso. Como sempre falo, podem pedir para abordarmos setores diferentes ou outras franquias de sucesso que serão atendidos com certeza.

Agora é só você escolher qual será a sua franquia de sucesso em meio a tantos sucessos. O que está esperando?

Por Jeniffer Elaina

Bob’s – Criatividade e Empreendedorismo

Hoje estamos inaugurando uma nova categoria no blog, agora chamada Casos de Sucesso. Aqui, iremos apontar fatos a respeito de certas empresas que demonstram a tomada de boas decisões para os seus negócios, assim todos nós podemos aprender com elas, não é mesmo?

Este artigo também é baseado em outra matéria que li no Estadão – Economia: a trajetória em busca de seu crescimento que a empresa Bob’s vem traçando, esperando atingir cerca de 810 pontos até o final deste ano.

O empresário Ricardo Bomeny, atual presidente da companhia, está empreendendo uma jornada que tem alcançado excelentes resultados, com uma campanha ferrenha para a multiplicação de pontos (só as regiões Norte e Nordeste devem receber mais 40 novas lojas este ano) e uso da criatividade, como o desenvolvimento de um modelo chamado Back Express by Bob empregado em lugares onde não se pode haver um ponto de loja convencional, como em lojas de conveniência e terminais de metrô.

Tudo isso não foi em vão: a empresa já conseguiu triplicar seu faturamento, atingindo R$ 631 milhões em 2009. Além disso, a empresa vai tentar “internacionalizar-se” outra vez (a primeira tentativa foi com Portugal, mas não deu muito certo…), agora em Chile, por meio da chilena Doggis, rede especializada em cachorros quentes.

E nós, onde ficamos com tudo isso?

Bem, diria que ficamos com um excelente exemplo de que investimentos são importantes em qualquer negócio (a empresa está investindo este ano cerca de R$ 38 milhões em sua expansão). Você pode até considerar que não é possível crescer em seu próprio negócio ou em seu trabalho e eu poderia até mostrar-lhe várias maneiras de fazê-lo, mas o fato é que tudo parece impossível enquanto não vemos o “possível”.

Pense bem: o mercado de fast foods aparenta já ser bastante disputado e saturado. Temos Mc Donald’s, Giraffa’s, Burger King, Habibs e tantos outros, como esperar crescer de forma rápida mas sem afetar a saúde financeira da empresa?

Bem, isso não está sendo um problema para o Bob’s e não deveria ser um problema para você também. Expandir-se não obrigatoriamente significa crescer fisicamente – lembre-se que eu tenho somente um home office e daqui efetuo todo o meu trabalho, bem como trabalham outros três trainees e outro estagiário estará começando a trabalhar aqui ainda este mês.

Um pouco de criatividade e bons investimentos podem significar o sucesso em qualquer negócio. Pense nisso!