Archive for Regras do vencedor

Quer alcançar o sucesso de verdade? Então abandone os vícios!

Peço desculpas a todos pelo meu atraso em escrever ultimamente, mas prometo que o artigo de hoje, sobre a importância de abandonar os vícios na construção de nossa prosperidade, não os decepcionarão!

Nas últimas semanas, estive um bocado chateado percebendo que encontro-me a bastante tempo “estagnado”, principalmente quanto à minha condição financeira. Nos últimos meses, quanto mais crescíamos nossos negócios e passávamos a ganhar um pouco mais, na sequência a Google realizava alguma mudança ao Google Search e “slap!” perdíamos parte de nosso tráfego, retornando assim à posição anterior.

Como podem imaginar, isso é um bocado frustrante, principalmente quando você está construindo um negócio sério – e eles vivem a falar que as alterações afetam somente spammers, mas no fim das contas não é isso que a comunidade de empreendedores online está percebendo, mas vamos em frente.

Por que esse artigo é importante?

Esta semana decidi começar algo diferente. Estava assistindo o filme Poder Além da Vida quando me lembrei de algo bastante importante sobre por que não conseguimos alcançar o sucesso em nossas vidas, seja ele financeiro, profissional, amoroso ou de qualquer outra esfera individual. O problema é que buscamos um “guia com 10 ou 20 passos” que possa levar-nos ao tal sucesso e então tentamos implantar todas essas dicas ao mesmo tempo em nossas vidas, o que se torna tão insustentável (é difícil mudar tanto assim de uma vez) que acabamos por desistir e falhar.

Então é isso, tentar mudar 150 ou 20 coisas ao mesmo tempo em nossas vidas é praticamente pedir para fracassar. Mas e se fizéssemos diferente? E se fôssemos eliminando um por um os “defeitos” de nosso estilo de vida? Será que isso pode ajudar-nos a ganhar mais dinheiro? Será que isso pode ajudar-nos a conseguir aquela ascensão profissional? Será que finalmente podemos perder aquele peso extra (sim, um dia ainda perco meus 6 ou 8 kg adicionais)?

Bem, curioso como sou, decidi por isso em prática e, desta forma, construirei aquilo que chamei de Winner Rules ou, em bom português, as Regras do Vencedor. Funcionará da seguinte forma:

  • A cada duas quintas-feiras eu refletirei e determinarei uma nova regra (sim, é somente uma regra a cada quinze dias!);
  • Durante aqueles quinze dias, pensarei bastante sobre aquela nova regra e a colocarei em prática. O objetivo aqui é tornar a nova regra um hábito por meio da repetição;
  • Durante todo o processo, preciso estar sempre revisando todas as regras a fim de garantir que estou realmente colocando-as em prática. Para isso, é importante que elas estejam escritas em algum lugar para fácil leitura – no meu caso, criei um papel de parede para o meu PC onde irei escrevendo cada uma das regras;
  • E o mais importante: tenho que ser sincero comigo mesmo. Não adianta de nada ter uma regra e saber que fazendo uma “coisinha à toa” estou quebrando aquela regra e continuar fazendo, só porque é um “detalhe bobo”. Não existem detalhes bobos: regra é regra.

Como você já deve imaginar, amigo leitor, a primeira regra é esta: abandonar os vícios. Na verdade, refleti muito e cheguei à conclusão que antes mesmo disso o mais importante é reconhecer que você é o único responsável por sua atual situação, seja ela boa ou ruim. E eu até pretendo incluí-la mais tarde, em uma lista com todas as regras, mas eu já faço isso diariamente, isto é, sempre estou consciente de que sou o real responsável, tanto pelos acertos quanto pelos erros. Sendo assim, decidi ir direto para o segundo ponto que, em minha opinião, é muito negativo e cuja correção pode ajudar-me e muito.

Abandonando os vícios em sua vida

Pare para pensar um pouco: será que não há um vício, seja ele grande ou pequeno, que está a prejudicá-lo em sua meta de alcançar o sucesso? Pode ser um vício de comportamento (mania de limpeza, mania de comprar itens desnecessários, vício em sexo, etc.), um vício de consumo (bebida, fumo, etc.) ou outro. A princípio, pode até parecer inofensivo, mas não é, pois esta é a grande diferença entre hábito e vício.

Ambos tratam-se de atos realizados pela pessoa com certa frequência, mas o que diferencia o hábito do vício não é o número de ocorrências, mas o quanto isso prejudica sua vida: se algo causa-lhe prejuízos, sejam eles frustração, remorso ou mesmo prejuízos financeiros, então trata-se de um vício e deve ser corrigido.

Eu pensei bem: quanto tempo desperdiçamos, às vezes, com nossos vícios? Talvez uma ou duas horas por dia (você pode achar que não, mas, se fizer as contas direitinho, perceberá que talvez esteja jogando todo esse tempo fora desnecessariamente). Em um ano, significa que você desperdiçou de 365 a 730 horas, o equivalente a 2 a 4 meses de trabalho, em uma  jornada de 40 horas semanais. Percebeu agora quanto tempo você desperdiçou?

Aquele tempo poderia ser usado a seu favor, seja realizando pequenas tarefas de reparo em sua casa (não gastando assim com serviços de terceiros), seja aprendendo um idioma ou algum conteúdo relevante para o seu emprego (buscando assim uma ascensão profissional) ou mesmo aprendendo mais sobre investimentos ou desenvolvendo um pequeno negócio (buscando-se assim, claro, ganhar mais dinheiro diretamente de seu conhecimento). E, claro, há uma outra opção muito útil, ao menos para mim: utilizando esse tempo para passar mais tempo com minha família (muito importante, já que ultimamente “vivo entupido de coisas a fazer”).

Às vezes é difícil identificarmos e reconhecermos nossos vícios, mas se realmente queremos  dar um passo à frente em direção ao sucesso desejado, precisamos fazê-lo. Mas não se preocupe que o processo é bem simples: basta estar bastante consciente e perguntar-se, antes de cada ato seu, se aquilo é realmente necessário ou se se trata de um vício, algo que você está sempre fazendo porém que pode prejudicá-lo muito cedo ou tarde. Se for um vício, já sabe, afaste-se.

Certos vícios podem ser bem mais difíceis de abandonar do que outros, como aqueles que criam dependência química, como álcool e fumo, mas mesmo assim não desespere – a jornada é longa, mas muito recompensadora.

Se necessário, procure profissionais ou pessoas que possam ajudá-lo a livrar-se daquele vício. Sim, eu sei que este artigo está mais parecendo um “artigo de auto-ajuda”, mas no fim das contas, todo artigo sobre alcançar o sucesso é sempre uma forma de ajudar si mesmo a alcançar tal objetivo?

Um dos meus vícios que com certeza desejo livrar-me é quanto a ler e-mails spam. Sério! Devo receber centenas deles por dia e, mesmo sabendo que em nada irão ajudar-me, ainda assim abro três ou quatro deles para “dar uma lida”. Aí clico nos links que aparecem neles, onde vejo vídeos e páginas quilométricas sobre produtos que não possuem utilidade para mim, mas que são tão bem contados (o famoso “canto da sereia”) que penso “será que podem ajudar-me de alguma forma?” e fico ali, perdendo outros 30 ou 40 minutos. Dali, às vezes acabo procurando mais informações sobre o produto, para ver se ele realmente faz tudo aquilo que dizem (mas espere aí, não fui eu mesmo quem disse, no início, que aquilo não era útil para mim?) e, quando percebo, já desperdicei uma hora ou mais em algo totalmente inútil. Bem, este é um dos vícios que quero livrar-me (perceba que eu disse UM DOS, ou seja, há outros e se somar o tempo que desperdiço em todos eles mensalmente e “tirar a média”, acredito que desperdiço pelo menos duas horas por dia assim!).

E quanto a você, amigo leitor, possui algum vício que gostaria de confessar? Está pronto para participar dessa “maratona” para tornar-se um vencedor, para alcançar o sucesso de verdade? Se sim, corre que a partida já foi dada! 😉

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS