Certificado de Depósito Bancário (CDB) – uma opção conservadora e interessante

Quem não sabe o que é um Certificado de Depósito Bancário (CDB) pode estar perdendo uma excelente oportunidade de ganhar dinheiro com um negócio de baixo risco (e portanto seguro) e e atraente a longo prazo, principalmente neste atual período de crise econômica a nível mundial, uma vez que os valores das ações e fundos de investimento de renda variável podem ainda oscilar bastante e, para o desespero de muitos, não somente para mais como para menos também.

Se você pesquisar na Internet, em revistas (verifiquei na AE Investimentos de fevereiro de 2009 e, se bem me lembro, há menção também em edição especial da Você S/A deste ano, além de outras) ou consultar especialistas, você verá que todos estão dizendo que os investidores mais conscientes ou com perfil conservador estão preferindo investir em CDB, por terem apresentado desempenho acima do conseguido pela caderneta de poupança e não ter sofrido com as oscilações do mercado (o que ocorrera com fundos de investimento de renda variável, fundos multimercado e ações).

Como já comentei aqui, investi há cerca de dois ou três meses atrás uma parte do dinheiro que eu tinha (o qual fora usado para amortizar o financiamento do apartamento) e gostei do rendimento do mesmo. Ah, quem me indicou foi o gerente de minha agência, pois devido ao prazo estritamente curto e incerto, não sabia como aplicar o mesmo. No fim, foi bom, deu para alcançar a meta: ganhar mais dinheiro. 😀

O que é um Certificado de Depósito Bancário (CDB)?

É um título nominativo de renda fixa cujo rendimento pode ser prefixado ou pós-fixado (se bem me lembro, o Banco do Brasil possui uma opção que mescla com renda variável, mas não lembro ao certo como a mesma funciona, somente que eles garantem que o rendimento não poderá ser negativo).

Faz parte da modalidade depósito a prazo, isto é, o cliente e o banco negociam o prazo e a taxa de juros a ser empregada, o cliente efetua o depósito e, no prazo pré-determinado (ou mesmo antes, pois há opções que permitem o resgate a qualquer momento, desde que seguindo algumas restrições), ele resgata o valor depositado mais o juro recebido.

O Certificado de Depósito Bancário (CDB, para encurtar) trata-se de uma opção de investimento na qual o investidor “empresta” seu dinheiro a um banco, acertando qual será a forma de rentabilização bem como quais os índices que serão levados em consideração (no caso de renda pós-fixada).

Principais características de um CDB

  • Baixo risco, interessante para quem busca segurança (perfil conservador), principalmente se você possui pouco valor a investir ou já tem algum objetivo traçado para aquele valor e a curto prazo (menos de 5 anos);
  • Está atualmente rendendo mais do que a poupança, mesmo após a dedução do imposto de renda (quanto mais tempo o dinheiro for mantido lá, menor será o imposto);
  • Não há cobrança de taxa de administração;
  • Diversas opções levam em consideração o valor de CDI, isto é, do Certificado de Depósito Interbancário, negociado exclusivamente entre os bancos;
  • Assim como a poupança, esse tipo de investimento também é garantido pelo Fundo Garantidor de Crédito até o valor de R$ 60.000,00;
  • Sua rentabilização é diária, diferente da poupança, que é no dia do aniversário (isto é, mensal) do depósito. Sendo assim, você pode sacar quando quiser sem aquele sentimento de que “se tivesse mantido lá por mais 15 dias, teria conseguido mais alguns reais”, que temos quando trabalhamos com poupança;
  • Você pode escolher um dos vários tipos de CDB oferecidos pelo seu banco. Geralmente há opções com renda variável, renda pré-fixada, pós-fixada, etc. Esta semana mesmo, fui ao banco e verifiquei as opções disponíveis, que são melhores dependendo da quantidade a ser depositada e do tempo que você possui para deixá-lo lá. No meu caso, por exemplo, CDB com renda pré-fixada seria muito ruim, pois devido ao montante não ser alto eu teria uma rentabilidade ainda menor que a poupança.

Os bancos são interessados nesse tipo de opção pois lhes garante capital para as diversas transações, financiamentos e investimentos em que estão envolvidos, diferente da caderneta de poupança, cujo montante somente pode ser aplicado no financiamento habitacional.

Dedução de imposto de renda

A dedução do imposto de renda é feita de forma automática na data do resgate ou no vencimento da aplicação, segundo os seguintes valores:

  • Tempo de permanência de até 180 dias – alíquota de 22,5%;
  • Tempo de permanência de 181 dias até 360 – alíquota de 20,0%;
  • Tempo de permanência de 361 dias até 720 – alíquota de 17,5%;
  • Tempo de permanência de mais de 720 dias – alíquota de 15,0%.

Incidência de IOF

Há a incidência de IOF, que começa com 100% no primeiro dia e vai regredindo, até chegar a zero no trigésimo dia. Sendo assim, se o resgate de todo ou parte do valor for feito antes de 30 dias, haverá uma incidência do IOF que será maior quanto menos tempo tiver permanecido o valor lá, enquanto que a partir de 30 dias já não há incidência de IOF.

Dicas para quem quer ganhar dinheiro por meio de Certificado de Depósito Bancário (CDB)

  • Quanto mais tempo seu dinheiro passar lá, menores serão as deduções sobre ele, sendo assim, evite ao máximo efetuar qualquer resgate do valor em um período menor a 30 dias, sendo que o ideal é que você possa depositá-lo e mantê-lo por lá por ao menos dois anos (isto é, mais de 720 dias), o que fará com que não somente haja cobrança de IOF, como também terá a menor alíquota possível de IR para este tipo de investimento;
  • Quanto maior a quantia em dinheiro a ser depositada inicialmente, melhores serão as suas opções, pois a taxa de juros a correr sobre o montante (no caso de renda pós-fixada) dependerá de um percentual do CDI, sendo que quanto maior for o montante depositado inicialmente, maior será o percentual do CDI levado em consideração.
  • No caso de CDI com renda pré-fixada é ideal que o valor seja resgatado somente na data de vencimento, pois caso o resgate ocorra antes da data, os juros serão corrigidos levando em conta a inflação no momento, o que levará a “comer” uma parte do rendimento;
  • CDBs são investimentos de baixo risco, então não espere altos rendimentos, muito menos em períodos curtos. Eles são ainda mais atraentes agora pois, devido às inúmeras incertezas que rodeiam o mercado, “apostar no certo” tem sido uma forma de proteger-se de algumas das opções de renda variável que estão passando por “situação em vermelho;
  • Verifique junto ao seu banco quais as opções oferecidas pelo mesmo. No Banco do Brasil, por exemplo, fiquei sabendo que há uma opção nova chamada BB CDB DI Parceria, que traz as mesmas vantagens do BB CDB DI com novas vantagens para aqueles que são clientes do banco e desejam permanecer no mesmo, mantendo bom relacionamento com o mesmo, por um longo tempo. Tipo eu. 🙂
  • CDB é sempre uma boa ideia, pois você jamais resgatará menos do que o valor depositado inicialmente, o que acontecia com a poupança na época em que tínhamos a CPMF (que era cobrada no momento do depósito, bem como do saque se antes de 90 dias).

E eu já ia esquecendo, quem quiser saber mais sobre CDBs, pode verificar esta cartilha do Banco do Brasil (em formato PDF), encontrada na Internet, que fala com mais detalhes:

Cartilha sobre CDB do Banco do Brasil

E você, o que está esperando? Agora que já conhece mais esta opção, já pode escolher se quer ganhar mais dinheiro empregando suas atuais opções ou por meio de um certificado de depósito bancário.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

14 comments

  1. Maria Tereza says:

    Obrigada pelas informações! Muito útil esse post.

  2. admin says:

    Olá Maria Tereza, tudo bem?

    Fico feliz que tenha gostado de nosso artigo sobre o Certificado de Depósito Bancário. Atualmente ele está sendo uma boa opção e parece que vai continuar sendo, com essa ideia malula, digo, maluca de Lula de diferenciar a poupança para quem quer poupar e para quem quer investir por ela.

    E lembre-se: continue lendo e analisando as melhores opções! Quando o assunto é dinheiro, não podemos bobear. 😉

    Eu mesmo já conferi hoje o quanto rendeu até o dado momento o meu CDB. Mantenha o olho em seus rendimentos você também, só assim você saberá o que está se saindo melhor ou não.

    Um abraço e espero que esteja sempre por aqui, conosco! 😉

  3. Igor says:

    Muito interessante o seu post, tambem fiz aplicação no CDB DI parceria mas nao consegui entender ao certo o funcinamento daquela tabela de rentabilidade. Você poderia explicar como funciona o calculo do CDB DI PARCERIA?
    Obrigado

  4. admin says:

    Olá, Igor, tudo bem?

    Da última vez em que fui ao banco bater um papo com o gerente lá foi exatamente no dia do lançamento do CDB DI Parceria (fui lá outras vezes depois, mas somente para resolver acerca de pagamentos, coisa rápida 😉 ) e não haviam muitos dados acerca do CDB DI Parceria, somente alguns poucos pontos foram considerados:

    1. A indexação da rentabilidade continua da mesma forma que no CDB DI normal, com a diferença de que quanto mais meses seu investimento permanecer lá, maior será o percentual;

    2. Não ficou totalmente claro, mas isso significaria que você não poderia ter um rendimento menor que o CDB DI normal, com a vantagem de uma melhor valorização do investimento para aqueles que o mantiverem lá por mais tempo;

    3. Quanto às taxas, na data em questão não haviam muitas informações. 🙁 Mas pelo que entendi, talvez adotem um esquema similar ao de outros bancos no sentido de que poderia render, após um bom tempo, até mais do que o CDI (índice usado para fixar o valor do CDB DI);

    4. A regra de “mais dinheiro investido por mais tempo” continua valendo, isto é, há ainda faixas de rentabilidade quanto ao CDB de acordo com o montante investido ainda.

    Bem, vou ver se consigo mais e melhores informações em meu próximo “pulinho” ao banco, já que vou pegar todo o valor atualmente investido em CDB DI (que fora aplicado inicialmente na primeira faixa) e mudar para o CDB DI Parceria também (a fim de aproveitar este plano, bem como ir para próxima faixa).

    Então, mais informações em breve e, como sempre, continue investindo, Igor! 😉

  5. Bruno says:

    Você poderia me dizer qual o valor mínimo para esse tipo de investimento?

  6. admin says:

    Olá Bruno, tudo bem?

    CDBs são produtos oferecidos por cada banco ou instituição financeira, logo eles podem ter certa autonomia para definir algumas coisas, como o valor que a pessoa deve depositar.

    Mantenho algum dinheiro em CDB no Banco do Brasil e lá o valor mínimo é de R$ 500,00, e você pode fazer aplicações posteriores múltiplas de R$ 500,00. Da mesma forma, no momento do resgate do dinheiro você resgata múltiplos de R$ 500,00, juntamente com os juros gerados por eles.

    Isso acontece porque funciona como se cada R$ 500,00 correspondesse a uma “cota”, daí que você “compra cotas” em quantidades inteiras e, depois, pode resgatar o valor de uma dessas cotas bem como o lucro gerado.

    Acredito que a maioria das agências bancárias permitam aplicações de R$ 500,00. Verifique isso junto com o seu banco e comece a planejar seu futuro hoje mesmo. 😉

  7. cornelius okwudili ezeokeke says:

    Em primeiro lugar,gostaria de dizer que sou grato pela oportunidade de saber mais sobre os investimentos.Sou estudante e trabalho para me manter(sou estrangeiro).Não ganho mais que um salário mas já tenho interesse em aumentar a minha renda através de investimentos.Acabei de saber sobre os cdb´s e estou pronto para investir.Porfavor me oriente!No momento só posso investir mil reais,gostaria de saber quanto isso renderia decorrido os dois anos de investimento.Obrigado pelas informações.

  8. cornelius okwudili ezeokeke says:

    Meu nome é cornelius e pensei que havia postado nesse blog,tentando tirar uma dúvida sobre investimentos para quém ganha um salário mínimo,porém após alguns dias percebi que não foi publicada.Estou aqui novamente para perguntar novamente.Sou estudante e trabalho para me manter,uma vez que tenho somente bolsa de estudos e a minha pergunta é:com a quantia de mil reais é possível começar a investir,que tipo de investimento eu poderia fazer?.No meu caso específico,a poupança é melhor ou seria mais interesante o cdb?.Muito obrigado pela atenção.Espero a resposta.

  9. Sheila brett says:

    Adorei o post. Extremamente bem explicado. Pois eu não tinha noção de tudo isso que foi dito. Na verdade minha gerente fez uma aplicação em CDB DI e estou achando intessante.

  10. Sandro says:

    Eu fiz ontem um CDB DI Parceria do Banco do Brasil.
    A diferença dele em relação ao CDB DI normal é a seguinte: no momento da adesão, conforme o valor que você está aplicando, o gerente ou o site te dizem: 1o ao xxx. dia, seu rendimento será x% do CDI. Do xxx. dia ao yyy. dia, será de x% do CDI, e assim vai. Ou seja, quanto mais tempo ficar, maior será sua taxa de rendimento.

  11. admin says:

    Olá Sheila, tudo bem? Fico feliz que tenha gostado do nosso artigo sobre CDB. E Sandro, obrigado por complementar a respeito do CDB DI Parceria do Banco do Brasil.

    É sempre bom poder contar com a participação dos leitores para enriquecer ainda mais nossas discussões. 😉

  12. Claudia says:

    Boa Tarde, Adm! Primeiro queria dizer que TODOS os seus artigos e digo TODOSSS mesmo são maravilhosos. Foi o primeiro site que achei quando procurei sobre “como sair do vermelho” rs..hj passei dessa fase e estou já ajuntando dinheiro =)…Enfim vamos ao que interessa!
    Tenho conta no Bradesco e semana passada agendei um contato para um Consultor tirar as minhas duvidas sobre CDB.. Ele era ótimo explicou muito “didaticamente” rs..mas como nao estou familiarizada com o Mercado Financeiro em si fiquei com algumas dúvida. Principalmente sobre o que é “rentabilidade do CDI”. Procurei na internet sobre mas so me confundiu… gostaria de saber por onde começo para aprender sobre o mercado financeiro – taxas – sig “siglas” …se tiver um curso ou um site onde eu possa aprender um pouco para entrar no mercado financeiro. Conheço várias pessoas q poderia perguntar…mas confio na sua resposta. =)
    Agradeço pelo tempo que gastou por ler meu comentario e o máximo que posso pedir é somente uma resposta!!

    Grata por tudo.. Abraços

  13. Williana says:

    Olá!

    Parabéns pelo blog! Estou lendo seu blog com muita empolgação!

    Bem, gostaria de tirar uma dúvida acerca de investimento em CDB.

    Gostaria de investir 5000. Pelo que vi, sou uma investidora conservadora. Não gosto de correr muitos riscos.

    Então, ainda não conhecia essa modalidade de investimento. Falei com um colega de trabalho e o mesmo me falou que existe também algo chamado RDB.

    Ele me deu a dica de investir em títulos de capitalização, só porque, depois que eu li o blog, preferi deixar meu dinheiro na poupança mesmo.

    Os meus rendimentos mensais são suficientes para as minhas despesas, de modo que não tenho tanta necessidade de usar esses cinco mil. Eu ia deixá-lo na poupança, como uma forma de rendimento mais seguro, mas vi que também existem outras possibilidades mais rentáveis.

    Você me recomenda investir na CDB, RDB, título de capitalização?

    O que você acha de dividir parte desse capital em investimentos distintos? Seria uma boa estratégia financeira ou eu apenas estaria perdendo parte dos juros?

    Desde já, obrigada!

  14. Osvaldo Victoriano says:

    Meu gostei muito do artigo.
    Tenho apenas uma pergunta acerca do assunto.
    A emissão dos CDB pelos bancos depende da autorização da CMC (comissão de mercad de capitais)?

    Abraço e bom trabalho

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print