Como melhor empregar meus bônus e comissões?

Olá amigos! Em nosso artigo Harv Eker, Robert Kiyosaki, Gustavo Cerbasi e Tim Ferriss: Um objetivo, vários caminhos, um de nossos leitores fez o seguinte comentário a respeito de como melhor empregar os bônus e comissões que ele recebe:

Alo!

Muito obrigado por compartilhar essas ideias milionárias.
Sou docente, tenho uma empresa a funcionar há um ano e tenciono abrir uma outra nos princípios do próximo ano. Só agora realmente senti a necessidade de uma Educação Financeira séria!

Aposto que já leste sobre a administração do dinheiro segundo T. Harv Eker, em que temos que abrir 6 contas (desde a conta para as necessidades básicas… até a conta para doações). Gostaria de saber em que conta deposito o valor das minhas comissões de vendas e bônus de salario/pro-labore. Divido de acordo com as percentagens nas respectivas contas ou deposito tudo na Conta da Liberdade Financeira? Aguardo um feedback.

Obrigado!

Abraco forte.

Olá “J Garfo”, tudo bem?

Fico feliz em saber que o empreendedorismo “pegou” em você e está pondo em prática tantos conceitos importantes!

Quando à administração do dinheiro, sim, já li sim, com certeza, aliás, é um dos consultores financeiros que mais comento aqui. As ideias de Harv Eker são muito boas e bastante práticas!

Quanto à divisão dos bônus, há três possíveis soluções..

Dividi-la da mesma forma que divide o seu ordenado, pondo 10% em cada uma das contas

Essa é a mais fácil de ser seguida, pois faz com que você possa aproveitar parte do bônus hoje mesmo, já que uma parte entra em sua conta diversão, podendo assim trazer uma melhor qualidade de vida hoje mesmo.

Aplicar todo o montante recebido na conta da independência financeira

Caso você aplique todo o dinheiro na conta da independência financeira, conseguirá desta forma acelerar a chegada a tal ponto.

Apesar de mais vantajosa a longo prazo, deve-se tomar cuidado pois a curto e médio se você ou sua família sente-se insatisfeitos com o atual estilo de vida comparado ao quanto estarão depositando na “conta do futuro”, podem acabar inconscientemente sabotando tudo, uma espécie de “vingança do subconsciente inconformado”.

Fazer uma divisão um pouco diferenciada

Aplicando 10 a 20% em sua conta diversão, 20 a 30% em uma conta investimento (não estou falando no tipo de conta bancária, mas sim em uma conta cujo dinheiro pode ser usado para investir em seu negócio, a fim de acelerar o crescimento do mesmo) e o restante na conta da independência financeira.

Acho que este método apresenta algumas vantagens sobre os anteriores, como o fato de que não negligencia totalmente nossos desejos atuais, auxilia no desenvolvimento de nossa independência financeira e também ajuda a acelerar os negócios, o que se traduzirá em maiores ganhos no futuro, contribuindo assim também para o sucesso financeiro!

Qual será a melhor solução estritamente para o seu caso? Não posso dizer, quem melhor pode determinar isso é você em conjunto com sua família já que serão os principais afetados por tais decisões, ok?

Um abraço e sucesso em seus negócios!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

One comment

  1. J Garfo says:

    Carissimos

    Antes de mais, agradecer ao Clube-do-dinheiro pelas dicas e ideias ‘milionarias’ que tem compartilhado com os leitores.

    Particularmente, adoro as ideias, a abordagem de Harv Eker sobre financas. Ao ler o livro ‘Segredos da Mente Milionaria’ a minha vida mudou; a maneira de administrar o dinheiro mudou significativamente. Inclusive, quando meu filho nasceu dei o nome ‘Harv’. Ele já é um milionário…! Ou seja, basta acreditar.

    Queria pedir ao Clude-do-dinheiro que me actualizasse em relacao a algum Seminario Intensino da Mente Milionaria no Brasil. (Meu e-mail: dgsmoz@gmail.com).

    Acredito que a natureza é abundante, qualquer um de nós pode desfrutar desta abundancia, beleza e plenitude. Ser rico é uma questão de compromisso, atitude.

    Mais uma vez, muito obrigado Clube-do-dinheiro!

    “O mais importante não é o que fazem por nós, mas o que fazemos pelo que fazem por nós.” JEAN-PAUL SARTRE.

    J Garfo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print