Comprando e vendendo ações – parte 2

Aqui estou para falar, mais uma vez, sobre minhas experiências comprando e vendendo ações. Como disse no artigo anterior (Comprando e vendendo ações – parte 1), decidi investir um pouco de dinheiro em renda variável e comecei a comprar ações. Bem, hoje comprei mais algumas ações e gostaria de comentar sobre o que tenho percebido até então.

Decidi adquirir hoje o mesmo volume de ações que da última vez e, para a surpresa de muitos, da mesma empresa (quem tiver lido o artigo Preparando-se para investir mais em ações, deve lembrar que eu comentei que iria adquirir de outra empresa). A minha decisão foi um pouco contraditória em relação ao que eu estava pensando no período em questão, mas não significa que eu estava errado antes ou agora, mas sim que percebi em que eu deveria focar.

Bem, vamos falar por partes então…

Saiba como você quer ganhar dinheiro ao adquirir ações

Este é o ponto-chave: se você determinar que quer ganhar baseado na compra e venda de ações, isto é, “comprar na baixa e vender na alta”, então você deveria focar em escolher empresas que despontam com potencial crescimento para um intervalo de tempo relativamente curto. Este é o caminho seguido primordialmente pelos day traders, que geralmente compram e vendem em grande quantidade a fim de diluir os custos de operação.

Já o caminho pelo qual optei se apóia nos Princípios de Investimentos de Warren Buffett, que sugere a construção de uma carteira de investimentos sólida que vise lucros principalmente por meio dos dividendos pagos. Quem ler esse artigo, percebe que ele sugere que “devemos escolher empresas sólidas com bom mercado em expansão e adquirir suas ações em períodos de baixa”.

Comprar em baixa, vender na alta, comprar em baixa, vender na alta…

O ponto-chave para o sucesso em ações é este, ou para ser mais específico, o “comprar em baixa”.

Seguindo a ideia de Warren Buffett, não pretendo ganhar tão cedo dinheiro vendendo minhas ações, mas sim buscar um retorno mínimo razoável por meio dos dividendos gerados. Então, se você não pretende vendê-las tão cedo, mesmo que elas se valorizem (claro, se houver uma valorização muito grande que valha a pena a venda, então vá em frente), o mais importante será o momento certo de comprá-las.

Quando adquiri ações pela primeira vez, comprei em um momento em que pensava que as ações daquela empresa estavam em baixa e tenderiam a crescre, um gravíssimo erro meu, pois após as compras, elas mantiveram-se por muito tempo naquele mesmo valor (na verdade, sofreram uma leve queda e estagnaram-se).

Comprar desse jeito é ruim, mesmo quando não pretende vendê-las, porque significa que você pagou mais caro do que deveria por elas.

Bem, agora, acredito que provavelmente devido a toda essa crise que está ocorrendo na Europa (e alguns outros fatores) e faz, como sempre, os investidores fugirem das bolsas de valores, as ações de algumas empresas caíram, inclusive daquela que comprei anteriormente.

Desta vez, decidi encarar como um bom momento e comprei mais ações dela – um verdadeiro “feirão”, vamos assim dizer. 🙂

Já fiz as contas: com ao menos R$ 5.000,00 aplicados em uma carteira composta por ações com menor risco e que rendem dividendos, já estará pago todo o valor de custódia, sendo necessário então mais caso queira ganhar algum dinheiro com os dividendos, mas já não se preocupando com o fato de estar a “gastar mais do que a ganhar”.

Como encontrar ações que rendem dividendos?

Basta consultar revistas e websites specializados no assunto. Infelizmente, o Clube do Dinheiro ainda não pode ser considerado um blog especializado no assunto (apesar de que adoraríamos ser 🙂 ), mas há vários lugares onde você pode encontrar tal informação.

Duas empresas que conheço que apresentam uma expansão bem sólida e cujas ações rendem dividendos são a Vale e a Petrobrás. Eu optei por comprar ações da Petrobrás, por agora. 🙂

Veja bem, não estou dizendo que todos deveriam comprar ações dessas empresas! Se isso acontecer, as mesmas serão supervalorizadas e os últimos a entrarem estarão a gastar mais do que deveriam! Somente estou apontando qual o processo que segui para escolher onde aplicar o meu dinheiro.

Estude as possibilidades o máximo possível antes de aplicar o seu dinheiro

Quer comprar ações? Vai pagar. Quer vender ações? Vai pagar. Possui ações? Vai pagar (todo mês).

Enfim, começou o processo, você vai sempre estar pagando alguma taxa, de forma que você não deveria arriscar-se a comprar ações de alguma empresa antes de estar certo de que o perfil da empresa e de suas ações condiz com a forma como você espera ganhar dinheiro.

Se quiserem saber qual é o meu saldo até agora, deixe-me ver… Acredito que, da primeira compra, minhas ações já desvalorizaram uns R$ 450,00, paguei uns R$ 40,00 em taxas de custódia, R$ 40,00 em operações (foram duas até agora) e ganhei uns R$ 20,00 em dividendos. É, um longo caminho pela frente antes de começar a realmente ganhar dinheiro investindo, não acham? 😉

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print