Construindo para o futuro

Estamos de volta com o estudo de mais um capítulo de Conspiracy of the Rich (A Conspiração dos Ricos, como temos chamado em português neste blog) e o capítulo de hoje visa discutir como você, amigo leitor, pode preparar-se para construir um futuro sólido, inabalável, tal que alcançar a independência financeira seja nada mais nada menos que consequência de suas boas decisões.

E o capítulo de hoje começa com a clássica fábula de “os três porquinhos e o lobo mau” para nos apresentar a moral da história: preparar-se de forma adequada para enfrentar as adversidades pode consumir-nos mais tempo, esforços e recursos, mas dão-nos a segurança de que melhor as enfrentaremos.

Sendo assim, não façamos como os dois primeiros porquinhos da história que, a fim de economizar dinheiro (para comprar doces, ou seja, satisfazer vontades supérfluas) e tempo (para que pudessem se divertir hoje, não importando o que acontecesse no futuro) constroem sua moradia de forma insegura. Sejamos o terceiro porquinho, consciente e preparado, que constrói a sua casa com tijolos a fim de suportar as intempéries e inimigos que porventura tentem lhe fazer mal.

O Triângulo B-I

Após a fábula, Robert Kiyosaki emenda falando a respeito de como podemos construir um futuro sólido para nós, apontando o Triângulo B-I como ferramenta utilizada por ele e sua esposa para alcançarem a independência financeira.

Antes de explicarmos do que se trata o Triângulo B-I, que tal uma olhadinha em como ele se parece?

O Triângulo B-I é, como Kiyosaki gosta de chamar, um derivado do quadrante CashFlow, sendo portanto o B-I relacionado a negócios (B) e investimentos (I).

Nesse triângulo podemos ver os oito elementos que ele chama de “8 elementos para a integridade financeira”, uma vez que a pessoa só será completa (íntegra) quanto às finanças uma vez que fortaleça os oito pontos:

  • Missão – um dos pontos-chave, relacionado àquilo que você deseja alcançar, seu objetivo que guiará aquilo que você faz;
  • Equipe – segundo ponto-chave, referente a todas as pessoas que estão ao seu redor executando tarefas distintas a fim de garantir que sua missão será concluída com sucesso;
  • Liderança – terceiro ponto-chave, trata-se de sua capacidade de não somente liderar outras pessoas no local de trabalho, mas também de liderar a sua vida bem como a sua família em busca de seu objetivo;
  • Produto – trata-se de seu produto ou serviço que você vende ou presta a fim de conseguir um bom fluxo de caixa;
  • Aspectos legais – tratam-se de toda a parte jurídica que todo negócio envolve a fim de evitar problemas por violar regras;
  • Sistemas – referem-se a todos os sistemas que, quando empregados eficientemente, ajudam a equipe a exercer suas atividades em prol da missão;
  • Comunicação – refere-se à importância da comunicação entre todos a fim de que possam executar suas tarefas da melhor forma possível;
  • Fluxo de caixa (cash flow) – por último, mas não menos importante, encontramos o fluxo de caixa, tantas vezes lembrado e que trata-se daquilo que realmente importa para que possa não somente pagar todas as suas contas, mas garantir a sua independência financeira.

Poderíamos falar bem mais sobre cada um desses oito pontos, mas correríamos o risco de repetir aqui aquilo que Robert Kiyosaki já descreveu tão bem em seu livro, o que me leva então a preferir reforçar a importância de ler a sua obra Conspiracy of the Rich a fim de que nossos estudos aqui sejam realmente efetivos, ok?

Comece a construir o seu próprio Triângulo B-I

Neste ponto, esperamos que todos já tenham compreendido a importância e os principais conceitos em torno do Triângulo B-I e seja fácil entender porque cada um de nós precisa construir nosso próprio Triângulo B-I.

Enquanto você não constrói seu Triângulo B-I e desempenha única e exclusivamente o papel de um dos outros dois quadrantes de Cash Flow (E – empregado ou S – acadêmico), você não terá muito poder para decidir como sua vida deve ser financeiramente, uma vez que estará estritamente sujeito a grandes corporações e investidores (que jogam nos quadrantes B e I).

E a quem podemos pedir ajuda? Ao governo? Talvez, já que você ajudou-o a ser construído. Entretanto as grandes corporações também participam ativamente da construção dos governos dos vários países. E agora, de que lado o governo estará, do seu que contribuiu com um voto e o pagamento de seu imposto de renda de pessoa física anual, ou do lado das grandes corporações, que pagam milhões de reais anualmente em tributações e possuem o poder de influenciar as vidas de milhares de pessoas?

Você deve então fazer o mesmo que eles, não combatendo fogo contra fogo, pois como já comentamos no início, ir contra eles talvez não seja a melhor solução. A melhor solução com certeza é “ser um deles”, tendo o seu próprio papel como B-I por meio de seu triângulo. Agora sim você estará melhor preparado.

Lembre-se da Quarta nova regra do dinheiro…

“Prepare-se para tempos ruins e você somente terá tempos bons”

A partir daqui o autor tece vários estudos, apontando gráficos (muito bem argumentados, diga-se de passagem) que comprovam algumas verdades:

  • Hiperinflação – quanto mais dinheiro está sendo impresso nos Estados Unidos, mais a inflação crescerá naquele país. Consequentemente, outros países também precisarão aumentar a impressão de dinheiro a fim de que suas moedas não fiquem fortes demais a ponto de prejudicar as exportações. Desta forma, todos entramos em uma “dança” em que precisamos seguir os mesmos passos, mesmo sabendo que isso levará à inflação e, como consequência, a um aumento considerável no custo de vida;
  • Outras prováveis crises financeiras – conforme podemos perceber, a vida está cada vez mais acelerada e a indústria precisa fazer altas apostas a fim de ganhar alto, o problema é que no ritmo em que as coisas estão teremos novos tempos ruins, o que acabará por afetar todos aqueles que tiverem “casas de palha ou de madeira”, em vez de “casas de tijolos”.

Robert termina então comentando que, no capítulo seguinte, aprenderemos como construir uma “casa financeira de tijolos” capaz de nos garantir independência financeira no futuro bem como suportar as crises que virão sem que nos causem grandes impactos. Agora, é só esperar até o próximo capítulo de A Conspiração dos Ricos. 😉

[Este artigo faz parte de uma série de artigos que compõe o minicurso Estudando a Conspiração dos Ricos]

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print