Dicionário de Negócios e Finanças – Letra A

A prazo – Operação cujo pagamento (isto é, liquidação total correspondida a um bem ou serviço prestado) é feita posteriormente à negociação, em uma ou mais parcelas. Caso parte do valor seja pago no ato da negociação, esta primeira parte é denominada entrada. Geralmente, os juros para aqueles meses são calculados e incluídos no preço de cada produto ou seviço adquirido desta forma, o que nos leva a perceber que, se for possível, a opção “à vista” pode ser melhor.

A termo – Operação cujo pagamento (isto é, liquidação total de um bem o serviço) e entrega (principal diferença em relação ao termo “a prazo”) ocorrem em data posterior à negociação, processo muito comum no mercado de futuros. Desta forma, vendedor e consumidor negociam a venda/compra de um determinado produto (parte da safra de soja, que ainda não foi colhida, por exemplo) a um preço e quantidade que ambos acreditam ser adequados. Caso o preço do produto suba, o comprador terá feito uma boa compra, pois terá pagado um preço menor. Caso contrário, o vendedor terá mais sorte, pois terá vendido a um preço maior que o atual.

À vista – Operação cujo pagamento (isto é, a liquidação total de um bem ou serviço) é feita no ato da negociação. Geralmente, esta forma de pagamento é melhor recebida que a forma “a prazo” por comerciantes e consumidores. Para os comerciantes, não há o risco de crédito, isto é, de que o consumidor não quite suas dívidas futuras (o famoso “calote”). Para o consumidor, são oferecidas vantagens, como descontos e promoções diferenciadas.

ABAMEC – Sigla para “Associação Brasileira de Analistas do Mercado de Capitais”, uma organização composta por membros do mercado financeiro, residente no Rio de Janeiro. Infelizmente, não encontrei referências sobre suas atuais atividades ou alguma página da associação que oferecesse maiores detalhes sobre sua atuação.

Abertura de Capital – Trata-se do processo de oferta pública de parte do capital social de uma empresa, que passa a partir de então a vender ações. Toda empresa, ao começar a emitir ações, passa pelo que se chama de abertura de capital, isto é, uma mudança em sua organização que passará a contar com vários acionistascomo sendo sócios da mesma.

Ação – Menor parcela em que se divide o capital de uma companhia, geralmente negociados em mercados organizados para essa finalidade. Como a Bovespa, que opera em São Paulo. Quando alguém (no caso, um investidor) adquire uma ação, ele estará adquirindo um título nominativo negociável, isto é, que pode ser comprado ou vendido. Com o decorrer do tempo, a companhia pode ser valorizada ou desvalorizar-se e tais mudanças são refletidas sobre o valor de suas ações, levando os acionistas a ganharem ou perderem o dinheiro investido. Além disso, a empresa pode optar por repassar dividendos (participação nos lucros) aos acionistas. No Brasil, há dois tipos de ações, as preferenciais e as ordinárias.

Ação preferencial – tipo de ação que dá ao seu proprietário o direito de participar de votações em assembléias deliberativas da companhia, participando assim diretamente de tomadas de decisão estratégicas na mesma. Entretanto, em caso de falência da empresa, os acionistas preferenciais somente receberão o que lhes cabe após o devido pagamento dos acionistas ordinários (isso se ainda houver “valor em caixa”).

Aço ordinária – tipo de ação que não dá direito ao proprietário direito de participar de votações em assembléias da companhia, entretanto possuem prioridade sobre as ações preferenciais no ressarcimento do valor caso a empresa entre em falência.

Ação de primeira linha – são ações que possuem grande quantidade de negócios e procura no mercado, conseguindo assim uma grande liquidez, o que as torna menos sujeitas a bruscas oscilações de valor. Geralmente, são ações de empresas tradicionais, de grande porte e excelente reputação.

Ação de segunda linha – são ações que possuem uma menor quantidade de negócios e procura no mercado quando comparadas às ações de primeira linha, o que leva a uma menor liquidez e, portanto, mais sujeitas a bruscas oscilações de valor. Geralmente, são de empresas de menor porte.

ACC (Adiantamento sobre Contrato de Câmbio) – Trata-se de uma forma de financiamento empregada por empresas exportadoras, que podem, por meio de tal adiantamento, receber todo ou parte do valor que irá receber por suas vendas a prazo, a fim de utilizá-lo, por exemplo, no financiamento da produção.

Acionista – diz-se de quem é proprietário de ações.

Acionista controlador ou majoritário – acionista que possui quantidade de ações suficiente para garantir-lhe o controle sobre votações e deliberações em assembléias de acionistas.

Acionista minoritário – acionista que possui quantidade de ações insuficiente para garantir-lhe o controle acionário de uma empresa.

Ad valorem – tributação que incide sobre o preço de uma determinada mercadoria.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print