Dúvidas sobre como ficar rico

Olá a todos os amigos e leitores do Clube do Dinheiro! Após uma longa semana sem artigos aqui em nosso querido blog, estamos de volta, prontos para responder aos seus comentários, desta vez aqueles publicados em Dez dicas sobre como ficar rico.

Na verdade, decidi responder aos comentários pendentes desse artigo artigo porque já somavam 34 comentários pendentes! É, é hora de arregaçar as mangas e começar o trabalho por aqui…

Ainda não pude olhar todos, mas já reduzi o número de comentários pendentes para 23 (ou seja, 11 foram analisados, um bom começo não? 🙂 ) e estou muito feliz, pois a maioria deles são comentários agradecendo pela publicação de nosso artigo, que busca explicar de forma descomplicada o que realmente importa para não somente ganhar dinheiro, mas também atingir um novo patamar em sua vida, descobrindo o que significa ser realmente rico.

Quero então agradecer ao Raphael, Jeferson, Luciano Miranda, Júnior, Lícia Nembri, Pedro Umbelino, Wellington, Net Work e Henrique Carvalho pelos elogios direcionados ao nosso artigo. Espero que visitem nosso blog mais vezes e, sempre que tiver dúvidas, podem escrevê-las em comentários aqui: não conseguimos responder todos os comentários este ano, pois quanto mais respondemos, mais apareceram! 🙂 Mas pretendo conseguir definitivamente responder todos eles em 2012 e não mais ficar atrasando nas respostas! 😉

Bem, agora chega de tanta conversa e vamos ao que o pessoal quer realmente saber, não é?

O primeiro passo é realmente o mais difícil!

Lícia Nembri gostou muito de nosso artigo e comentou sobre o fato de ser bem difícil conseguir ficar rico para quem já está em meio a dívidas e contas a pagar. E sim, nós concordamos, é bem mais difícil para quem já está com problemas financeiros do que para quem não tem!

É só pensar na sua vida financeira como “subir uma ladeira de carro”. Se você está com o seu carro em uma ladeira, subindo vagarosamente (isto é, poupando aos poucos seu dinheiro), é óbvio que, por mais longa que seja a subida, você está na direção certa. Se você está com o seu carro parado, terá um pouco mais de dificuldade, pois precisará forçar um pouco mais o motor para começar a subir (sair da “inércia financeira”). Mas se seu carro está descendo a ladeira, de marcha ré (em outras palavras, acumulando dívidas vagarosamente), será muito mais difícil. E quanto maior fora a velocidade em marcha ré, ou seja, quanto mais rapidamente suas dívidas crescerem, mais difícil será! 🙁

Esta é uma excelente analogia e demonstra-nos que as coisas ficam bastante difíceis para quem está em dívidas, mas como a senhorita mesmo comentou, é necessária a mudança. Se a pessoa não tiver forças para superar esse momento, as coisas não melhorarão – pelo contrário, seu carro começará a “despencar” mais e mais rapidamente, e é necessário pará-lo antes que um grande estrago aconteça!

Entretanto, sempre há soluções. Se as dívidas estão grande demais, trate de consolidar aquelas que apresentam altas taxas por meio de outra com juros menores. Arregace as mangas, trabalhe mais, gaste (bem) menos e faça o que puder para ir eliminando-as, uma por uma.

Algumas pessoas procuram fórmulas mágicas. Infelizmente elas não existem. Algumas pessoas até mesmo publicam anúncios (spam!) aqui neste blog sobre algumas dessas “fórmulas mágicas”. Bem, é meu dever remover esses comentários que não agregam valor real, claro. 😉

Eu procuro por “fórmulas”. Procuro compreender como melhorar meus blogs e websites, analiso quais alterações realmente causam bom impacto sobre os mesmos, que tipos de conteúdos meu público gosta de ler, etc. Essas são “fórmulas boas”. Elas não me tornam rico instantaneamente, mas me ajudam a construir meus negócios na web de forma cada vez mais sólida, um passo de cada vez. Perceberam a diferença?

Quando vale a pena financiar uma ferramenta de trabalho?

Nosso amigo Pedro Umbelino, escreveu um comentário bastante interessante. Geralmente resumo os comentários, mas este vou publicar por completo, a fim de melhorar a compreensão:

Olá, bom dia. Em primeiro lugar parabéns pelo site, está me ajudando bastante e já consigo controlar melhor meu dinheiro, porém, estou com um problema. Sou instrutor de uma auto escola que dá treinamento para pessoas habilitadas e meus alunos sempre me perguntam por que não compro um carro e dou aula particular. Meu horário de trabalho é só na parte da tarde, portanto tenho toda a manhã livre para fazer isso, mas o que me preocupa é que no momento não tenho dinheiro nem para dar entrada em um carro, gostaria que alguém me orientasse melhor sobre o que fazer, se é viável ou não financiar um carro já que vou pagar quase o dobro do valor do veículo. Desde já agradeço e espero ansioso pela resposta…

Olá Pedro, tudo bem? Sei que estou um bocado atrasado para responder-lhe, mas espero que minha resposta seja-lhe útil ainda. No seu caso, você precisa pensar de uma forma um pouco diferente. Se você estivesse a comprar um carro de passeio somente, diria que não é uma boa ideia, mas como você trabalha como instrutor de uma auto-escola e possui todas as suas manhãs livres, realmente pode ser uma boa ideia a aquisição de um carro – afinal de contas, como coloquei no título desta seção, trata-se do financiamento de uma ferramenta de trabalho, isto é, algo com que você espera ganhar dinheiro.

Entretanto, para garantir que você estará a fazer um bom negócio, você precisa seguir uma estratégia:

  • Crie uma planilha contendo:
  • Os valores das prestações do financiamento do carro;
  • Quanto lhe sobra em seu orçamento atualmente – pense na vantagem que será ter essa ferramenta e, portanto, se puder apertar seu orçamento para sobrar algum dinheiro ao menos durante os primeiros dois anos, melhor;
  • Quanto você espera ganhar a mais com essas aulas pela manhã – verifique quantas horas/aula os outros instrutores dessa auto-escola possuem em média pelas manhãs e faça as contas;
  • Faça um plano de amortização. Quando temos um financiamento, a forma mais comum de amortização é pagando cada uma das parcelas, só que desta forma pagaremos toda aquela dívida que era prevista no início. Se você puder economizar uma boa quantia em dinheiro, por exemplo a cada seis meses ou um ano, e amortizar (pagar) uma maior parte da dívida (no caso de imóveis da caixa, por exemplo, pode ser amortizado um valor maior que a prestação desde que seja, no mínimo, 10% do montante da dívida). Quando fazemos isso, estaremos a pagar hoje um dinheiro que estaríamos pagando somente daqui a vários meses ou anos, de tal forma que os juros são reduzidos. Então, a partir da análise de quanto irá “sobrar” de seu dinheiro todo mês menos o valor das prestações, pode-se identificar de quanto em quanto tempo poderá amortizar uma parte maior da dívida. Entendeu? 😉
  • Analisar qual o valor previsto a ser pago ao final. Se você perceber que valerá a pena, ótimo. Caso veja que não valerá muito a pena, analise a possibilidade de adquirir um carro usado mais barato. Muitos torcem o nariz para essa opção, mas você deve encarar ele como uma ferramenta, uma forma de, com um menor custo, conseguir alavancar hoje sua atividade profissional, visando maiores lucros futuros. Ok?

Nesta hora, muitas pessoas se perdem nas contas. Isso porque muitos não possuem domínio suficiente de softwares de planilha financeira para os cálculos ou porque ficam com receio de entrar valores errados. Bem, vou enviar um e-mail para você, se desejar, pode enviar-me uma resposta para o mesmo, contendo os valores pedidos e eu tentarei fazer uma aproximação aqui em uma planilha do Excel.

Quanto mais contas fazemos, mais fácil fica tomarmos decisões cientes do que acontecerá!

Quero o segredo de como ficar rico, em vez de virar pão-duro!

Esse é exatamente o comentário de Claudionor Lopes! 🙂

Até entendo a sua reação, Claudionor. Mas não se trata de tornar-se pão duro, trata-se de melhor empregar seu dinheiro a fim de poder utilizá-lo realmente ao seu favor!

Há um velho ditado que diz que não podemos aprender a correr, antes de sabermos caminhar. Você não pode esperar aprender como ganhar dinheiro de verdade antes de saber como melhor gerir o mesmo. Faz parte do processo!

Verdadeiros ricos não são pães-duros (tive que o plural dessa palavra na Internet 😀 ), mas eles sabem exatamente o valor do dinheiro. Então se eles optam por fazer uma viagem de férias para Bahamas, eles sabem o quanto os custos daquelas férias irão afetar seus patrimônios líquidos.

Olha só, estou falando de verdadeiros ricos! Nós ouvimos sobre exemplos de pessoas envolvidas em meio político, usufruindo de dinheiro público de forma ilícita para fazer estripulias (bem) maiores do que essa. Eles só conseguem isso graças a duas coisas: corrupção sistemática e impunidade. Bem, este não é o tema deste artigo, de forma que só quero deixar claro que não me refiro, aqui, a tais tipos de pessoas, estou falando daquelas que empreendem, investem, especulam e fazem acontecer, assumindo os riscos por seus empreendimentos (lícitos!).

Bem, voltando ao assunto… O que você precisa é traçar um plano em que você pode usufruir do seu dinheiro sem prejudicar o crescimento do seu patrimônio líquido. Obviamente, quanto mais rapidamente se quer ganhar, maior terá que ser o seu sacrifício hoje.

Há quem prefira somente protestar, reclamar de tal postura e ficar a procurar a famosa “fórmula mágica”. Coincidentemente, são as mesmas pessoas que acabam por dar o seu suado dinheiro a pessoas que vendem as tais fórmulas mágicas, só para descobrir tardiamente, que elas não funcionam.

Pense bem e tome sua decisão: começar a investir em seu futuro hoje ou adiar tal decisão para “um momento a mais de lazer” hoje? Confie em mim, quando digo que me arrependo muito mais das oportunidades que perdi de economizar e investir meu dinheiro do que de certos prazeres banais que tive que abrir mão.

Bem, falta responder aos comentários de Wellington, Net Work e Henrique Carvalho. Tentarei escrever um artigo respondendo aos mesmos no domingo. Por agora, deixo aqui a indicação do nosso artigo Onze novas dicas para ficar rico, que complementam as dez dicas oferecidas pelo artigo original. E então, amigos, dúvidas sobre como ficar rico? 😉

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print