Educação financeira? Primeiro, educação!

Olá a todos os amigos e leitores do Clube do Dinheiro, aqui estou eu, o sumido querido anfitrião de tantas horas agradáveis de discussões sobre o nosso tema favorito que, claro, não poderia ser outro: dinheiro. $$

A partir de hoje estarei outra vez com meu tempo mais livre (outra hora explico, boas e más notícias) e portanto escreverei outra vez em meu ritmo normal aqui e gostaria de começar falando sobre um tema que foi abordado no Dinheirama.com pelo Conrado Navarro no artigo Adianta insistir com educação financeira onde não há educação?

Como se pode ver, Conrado vai direto aos fatos: chega a ser ridículo falarmos tanto sobre educação financeira (aqui mesmo, publicamos um minicurso de educação financeira) quando é bastante visível que muitos de nossos jovens não possuem uma boa educação?

Educação financeira é algo vital, mas totalmente ineficiente quando não há uma boa base educacional e essa base compreende tudo aquilo que nossos jovens deveriam aprender nos ensinos fundamental e médio. Conteúdos didáticos que são apresentados em disciplinas como matemática, língua portuguesa e redação parecem estar sendo simplesmente ignorados!

Em seu artigo, Conrado Navarro aponta que (vou resumir bastante os dados aqui) cerca de 80% dos alunos das escolas privadas conseguiram o desempenho esperado em um dado exame, conhecido como prova ABC, enquanto que menos de 50% dos alunos de escolas públicas conseguiram tal desempenho.

Em minha opinião, o resultado de 80% das escolas privadas já não é muito bom – estamos falando de 1 a cada 5 alunos não estar apto o suficiente nas disciplinas avaliadas! – , mas o resultado das escolas públicas é muito, muito pior, indicando que 2 ou 3 de cada 5 alunos não demonstraram os devidos conhecimentos em nível suficiente! E agora, o que fazer?

Simples: os pais devem participar mais da educação de seus filhos! É incrível que, mesmo após tantas vezes ouvirmos isso, ainda há (na verdade, a grande maioria) pais que simplesmente põem seus filhos na escola e acreditam que já estão cumprindo com todas as suas obrigações! Pais, vocês precisam participar mais, perceber se o seu filho está realmente aprendendo ou não e se ele realmente compreende como aquilo poder-lhe-á ser útil no futuro! É o futuro dos seus filhos em suas mãos! Não façam de conta que não sabem disso!

Vou dar um exemplo pessoal: meu filho, atualmente com três anos de idade, adora pintar. Desta forma, buscamos incentivar sempre o mesmo nesta atividade dentro de nosso lar (haja lápis de cor e giz de cera!) ao mesmo tempo em que incentivamos outras atividades, com perguntas como “que número é este?”, “que letra é esta?” ou “que cor é esta?”.

Inclusive já conversei com minha esposa e ela gostou de minha ideia de criarmos um baralho com cartas de cartolina, onde cada carta apresente uma letra ou um número e peçamos ao nosso filho para responder que letra ou número é. Estou certo de que, por meio de atividades lúdicas, ele desenvolver-se-á muito mais.

Então, senhores pais, por favor, prestem mais atenção à educação de seus filhos. Não adianta querermos mais tarde que eles saibam administrar bem suas vidas financeiras se nem mesmo possuem a educação básica da forma que deveria realmente ser.

Então já sabem: antes de educação financeira, precisamos ter educação de qualidade!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

2 comments

  1. Navarro says:

    Christiano, que ótimo que você também concorda que precisamos melhorar a educação. Parabéns pelo site e obrigado pela citação. Que possamos transformar nossos leitores através de nossos textos e, assim, também aprender e melhorar. O Brasil merece.

    Grande abraço.
    Navarro

  2. Jeniffer says:

    Olá Christiano!

    Que bom que está de volta compratilhando seus ótimos conhecimentos. E voltou logo com um assunto polêmico…Educação!

    Não é à toa que é tema de tantas redações de concursos e vestibulares, pois gera inúmeras opniões.

    Parabéns pelo artigo!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print