Falando mais um pouco sobre dinheiro

Olá a todos os amigos e leitores do Clube do Dinheiro! Cá estamos, mais uma vez, para mais um artigo-resposta, desta vez respondendo aos comentários de Wellington, Net Work e Henrique Carvalho, publicados no artigo sobre como ficar rico mais popular de nosso blog. 🙂

Bem, dessa vez, vamos sem demora começar a falar sobre cada um dos comentários!

Ganhando muito, mas gastando muito! E agora?

O primeiro comentário que vou apresentar aqui é de Wellington. Ele comenta não estar em uma boa situação financeira, ou mais especificamente, ele se encontra naquilo que Gustavo Cerbasi chama de espiral da sobrevivência: ganha bem, porém gasta tudo o que ganha. Mês após mês, não vê o seu patrimônio crescer e, se não tomar muito cuidado, qualquer deslize pode levá-lo à espiral da frustração, onde os gastos superam os ganhos e, mês após mês, a única coisa que cresce são as dívidas.

Não sei exatamente quais são os seus ganhos e quais são os seus gastos mensais, Wellington… Mas você os conhece bem! E perceba que você mesmo soube mencionar bem qual a sua situação e o seu problema, então você já está a um passo de sua resposta. Você precisa equilibrar o seu orçamento!

Como você é corretor de imóveis, caso atue de forma autônoma, pode estar a misturar os gastos envolvidos com o seu negócio e os gastos domésticos. Se está a fazer isso, pare imediatamente e faça uma contabilidade separada, a fim de identificar aonde o seu dinheiro está indo parar – se é maus negócios ou em consumismo exacerbado.

Um primeiro problema que você encontrará será na redução de gastos: geralmente não queremos sair de nossa zona de conforto. Gostamos de estar ali, por que não podemos continuar? Não parece justo, não é mesmo? O problema é que se não nos forçarmos a mudar, a sair de nossa zona de conforto, em algum momento a bomba explodirá (altas dívidas, por exemplo) e então estaremos totalmente desorientados, despreparados para um problema bem maior que poderíamos ter evitado.

Quem se encontra na espiral da sobrevivência e deseja ir para a espiral da prosperidade deve enxugar muito bem o próprio orçamento e evitar as armadilhas do crédito. Um artigo que escrevi há algum tempo, chamado Quero sair das dívidas! – O guia, pode ajudá-lo e muito nesses primeiros passos.

Após efetuar os devidos cortes e começar a ver quanto realmente fatura por mês, pode pensar em como conseguir faturar mais, no seu caso, talvez aplicando melhor técnicas de marketing a fim de conseguir atingir um público maior. Por exemplo, muitas pessoas atualmente se utilizam da Internet para procurar boas opções de apartamentos e casas para comprar ou alugar. Você já “está na Internet”? Isto é, quem procura por tais produtos na web podem encontrar aqueles que você está vendendo? Se sim, como? É possível melhorar mais? E quanto à outros tipos de meios de comunicação, como os já clássicos jornais?

Quem souber utilizar-se da Internet para expandir seus negócios poderá ter resultados financeiros muito melhores! E aí será só uma questão de controlar os gastos e faturar mais para, em pouco tempo, conseguir uma “folga financeira” bem maior que lhe permitirá planejar-se para cumprir sonhos, por exemplo.

Ah, e gostei do título do livro que comentou, dei uma olhadinha nele em uma loja virtual para saber mais sobre ele e acho que vou comprar e lê-lo também, mas aí já são planos para 2012. 😉

Trabalhando em meu próprio negócio

E agora, vamos ao comentário de Net Work. Ele comenta que, no momento, não possui gastos fixos mensais (considero então que mora com seus pais, não é?) e que está abrindo agora o seu próprio negócio (com 18 anos). Ele pretende alcançar os 25 anos com sua casa própria bem como um veículo particular, bem como já possui uma outra loja em funcionamento.

O plano está bom e não está muito apertado: em sete anos, com um bom empenho, é possível, sim, estar com uma moradia, veículo próprio e abrindo outra loja. Agora, claro que tudo depende do tipo de negócio que está desenvolvendo e de suas habilidades na gestão do mesmo.

Sendo assim, há algumas recomendações que podem ser feitas:

  • Trace o seu plano de negócios. Procure na Internet um modelo, há vários por aí. Aqui em nosso blog mesmo, já publicamos artigos explicando como elaborar um. Você pode lê-los nos seguintes links:
  • Uma vez que tenha o seu plano de negócios em mãos e que tenha concluído que o mesmo é realmente viável e está dentro do que você espera, procure o apoio do SEBRAE. Vocês já devem estar cansados de me ouvir falar isso, mas esse é o órgão mais competente no Brasil para ajudar o empreendedor start-up (aquele que está iniciando um novo negócio), não só na parte burocrática, mas também quanto às melhores opções de financiamento para o seu negócio;
  • Garanta que possui todo o capital necessário para todo o tempo do início do negócio até a empresa ter lucro operacional. Quando chegar nesse ponto (varia de negócio para negócio, mas geralmente de um a dois anos), você poderá esperar um amplo crescimento e estar em condições de até mesmo planejar sua próxima loja – claro, desde que tenha gerido todo o seu negócio corretamente!

No mais, só posso desejar-lhe sucesso e dizer que estou torcendo por você. 😉

Um amigo na área de investimentos

Henrique Carvalho deixou aqui em nosso blog um link para a sua planilha focada em planejamento financeiro. Achei-a bem interessante, até, com gráficos apresentando o desempenho ao longo dos anos e outras coisas mais. Bem legal, mesmo, quem quiser pode ir lá conferir. 🙂

Bem, por hoje é só. Espero que tenham gostado de mais esta discussão, falando mais um pouco sobre dinheiro e (por que não?) sobre negócios. 😉

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print