Fluxo de caixa em pequenos negócios

Administrar uma empresa é como cuidar da sua vida pessoal, avaliando qual é seu objetivo primordial e fazendo um controle para que tudo ocorra de forma a atingir este objetivo. Pois bem, se o objetivo de uma empresa é dar lucro, então por que não se preocupar em fazer um fluxo de caixa eficiente em seu pequeno negócio?

Nesta parte do nosso curso aprenderemos de forma simples como você poderá ter este controle financeiro sobre sua empresa, afinal depois de tanta papelada, chegou a hora de saber onde está sendo investido e de onde está vindo o seu dinheiro, não é?

Mas afinal, o que é um fluxo de caixa e para que serve?

Vamos começar entendendo um pouco sobre o que é um fluxo de caixa em pequenos negócios e qual a sua importância para o sucesso ou fracasso de seu empreendimento.

Podemos definir fluxo de caixa como um controle financeiro que relaciona as entradas e saídas de recursos monetários dentro da empresa em um determinado período. Seu objetivo principal é dar uma visão financeira mais ampla ao empresário, possibilitando a detecção de eventuais problemas de escassez ou excedentes de caixa com base em pagamentos e recebimentos diversos. O período em que pode ser realizado varia de acordo com a necessidade do empresário, podendo ser diário, semanal, mensal, etc.

Os pequenos empreendedores não enxergam a necessidade de realizar um fluxo de caixa em seu pequeno negócio achando que se trata de uma ferramenta válida somente para as grandes empresas. Este pensamento está totalmente atrasado, pois a importância do fluxo de caixa em pequenos negócios é igualada à sua importância nas grandes empresas. De forma resumida, somente um fluxo de caixa bem elaborado poderá mostrar ao empreendedor a necessidade de adaptações e mudanças na empresa ou até mesmo as previsões financeiras que serão necessárias.

Vantagens de um fluxo de caixa

Poderíamos ficar o artigo inteiro citando as vantagens deste controle, mas vale frisar somente o que é mais importante senão vão desistir de ler tudo antes de chegar ao final do texto. Dentre as inúmeras vantagens apresentadas pelo fluxo de caixa, podemos citar algumas como:

  • Fornecimento de uma relação exata entre as entradas e saídas financeiras em um determinado intervalo de tempo;
  • Viabilidade da previsão de pagamentos nas datas corretas, evitando taxas de juros;
  • Criação de saldos extras para possíveis despesas que possam ocorrer durante um determinado projeto ou até mesmo em crises financeiras;-ajuda na compreensão das necessidades de investimentos em Marketing e Propaganda;
  • Diminuição de gastos e desperdícios na empresa.

A conclusão é única: ter uma empresa e não ter um bom fluxo de caixa dentro dela é o mesmo que andar de barco sem os remos e deixar que a correnteza o leve para onde quiser. Tenho certeza que ninguém quer isso porque afinal cada um tem um objetivo e sabe aonde quer chegar. Então vamos lá, vamos ver como funciona o fluxo de caixa e ver que isso não é uma coisa de outro mundo.

Como fazer um bom fluxo de caixa

Primeiramente precisará dos dados que farão parte do fluxo de caixa como:

  • Entradas:
    • Contas a receber
    • Empréstimos
    • Vendas a vista
    • Dinheiro dos sócios (se houver sociedade)
  • Saídas:
    • Contas a pagar
    • Pagamento de empréstimos
    • Compras a vista
    • Despesas gerais de administração (custos fixos)

É preciso levar em conta neste momento também as projeções da empresa. O ideal para obter um bom resultado é ter uma projeção de no mínimo três meses através de dados diários para o cálculo do saldo final de cada dia, ou seja, o saldo inicial que havia em caixa juntamente com as entradas menos as saídas do dia. Procure fazer o registro dos recebimentos que foram feitos em cheque, dinheiro ou cartão para que não ocorram problemas no fechamento do caixa.

Para que as informações estejam disponibilizadas de forma simples, a empresa pode armazená-la em uma planilha de Excel, caracterizando um processo muito simples. Além disso, a internet disponibiliza o download de várias planilhas e softwares gratuitos que possam facilitar ainda mais este armazenamento de dados. A escolha do tipo de recurso utilizado neste momento varia de acordo com seu conhecimento técnico, pois para quem não possui muita familiaridade com programas financeiros a planilha em Excel ainda é a melhor solução.

A imagem abaixo mostra uma planilha de controle de fluxo de caixa fictícia criada no Google Docs, um dos aplicativos online gratuitos da companhia Google (clique sobre a imagem a fim de vê-la ampliada):

Em outra oportunidade, publicaremos um vídeo mostrando passo-a-passo como criar uma planilha para controle de fluxo de caixa.

Avaliação e controle do fluxo de caixa

De nada adianta fazer toda a análise de entradas e saídas se não houver disciplina em controlar e efetuar o fluxo de caixa nos períodos estipulados e planejamento de novas técnicas caso seja detectada alguma irregularidade. O controle e planejamento são tão importantes quanto à execução dos processos.

Viu como é fácil? Seguindo este passo a passo, a porcentagem de sucesso de sua pequena empresa tornar-se uma grande empresa aumenta em grande porcentagem e garante que seu investimento possa render lucros a você. Lógico que não adianta controlar tudo isso se não souber fazer um plano de marketing eficiente para sua empresa. Por isso que veremos este assunto em nossa próxima parte do curso. Não percam!

[Este artigo faz parte de uma série de artigos que compõe o minicurso Como abrir seu próprio negócio]

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print