Modelos de gestão apoiada em conhecimento e aprendizagem

Em busca de diferenciais e excelência um novo modelo de gestão muito utilizado atualmente é apoiado em conhecimento e aprendizagem.

Esse gerenciamento é um processo longo e deve ser cuidadoso, pois implica em muitas mudanças que geram resultados a médio e longo prazo. A gestão correta traz uma mensuração mais fácil de dados, facilitando assim a tomada de decisões dentro da empresa tanto em relação aos clientes como concorrentes. Facilita também as estratégias em relação a canais de distribuição, fontes de informações, administração de dados e ciclos de vida dos produtos e serviços.

Identificação e Gerenciamento do Capital Intelectual

Para fazer uma identificação e gerenciamento do conhecimento através do capital intelectual da empresa é importante saber que o conhecimento vem da informação e existe dentro e fora das pessoas.Ele pode ser dividido em tácito e explícito.

Conhecimento tácito é aquele conhecimento intuitivo, que está dentro de uma pessoa e já faz parte dela e das experiências vividas por ela, envolvendo suas crenças e valores pessoais. É difícil de ser repassado aos outros.

Já o conhecimento explícito é aquele que vem de fora como a gramática e a matemática. Ele pode ser transmitido facilmente, pois não envolve nenhuma visão pessoal, sendo genérico a todos.

A empresa deve saber alternar entre os dois tipos de conhecimento, buscando sempre o equilíbrio correto entre os dois e cuidando do seu capital intelectual.

Nos dias atuais, um grande sinônimo de vantagem competitivo é a existência de um capital intelectual capacitado.Mas além de possuir o equilíbrio entre os conhecimentos, o capital intelectual de uma empresa engloba um bom relacionamento com os clientes (capital de clientes) e gerenciamento de processos, estruturas organizacionais, etc. (capital estrutural).

Todos devem caminhar em conjunto para que a organização obtenha sucesso neste tipo de gestão.

Barreiras e Facilitadores do Conhecimento Empresarial

Como forma de facilitar a gestão de conhecimento, o foco na concorrência é muito importante, mas somente isso não é suficiente. O uso de tecnologias facilitadoras, recompensa de equipes, obrigações contratuais e gestão de pessoas são imprescindíveis para quem deseja diminuir as barreiras dessa gestão.

Esses cuidados ajudam a diminuir ou pelo menos amenizar diversos desafios como: influência no comportamento do colaborador, comprometimento de líderes e classificação do conhecimento. Eles são apenas a base que dão margem a diversos outros como:

  • Como estimular o conhecimento tácito dos trabalhadores?
  • Como atrair, selecionar e reter os colaboradores certos?
  • Como fazer um mapeamento das competências individuais de cada um dentro da empresa?
  • Como utilizar as novas tecnologias para gerarem conhecimentos e não apenas informações para o capital intelectual da empresa?
  • Como encontrar um equilíbrio entre trabalho individual e em equipe?

Junto a isso ainda existe o fato da retenção de conhecimentos, em que numa era competitiva as pessoas não querem repassar seus conhecimentos a fim de ninguém “roubar” seu lugar na empresa.

Essa gestão pode ser aplicada em qualquer empresa, independente do seu porte ou nacionalidade. O mais importante é que ela esteja de acordo com as políticas da empresa, alinhada aos seus objetivos e que estimule o trabalho em equipe.

Alternativas de Alavancagem da Aprendizagem Organizacional

O objetivo central da gestão do conhecimento é saber aproveitar os recursos que já existem em sua empresa, estimulando o uso de melhores práticas e agregando valor às informações. Isso se caracteriza em uma aprendizagem contínua capaz de responder as mudanças do ambiente interno e externo.

Nas empresas que utilizam a aprendizagem organizacional, as pessoas são estimuladas dia-a-dia a desenvolverem-se e expandirem seus conhecimentos, melhorando os resultados e estimulando o trabalho em equipe. Assim, este processo contínuo detecta e corrige erros facilmente, criando uma organização geradora de conhecimentos.

Dentre as vantagens do uso da aprendizagem organizacional na empresa estão:

  • Agilização de processos e tomada de decisões;
  • Grande eficiência na previsão de mudanças, diminuindo o risco de surpresas;
  • O aprendizado é voltado para a organização como um todo e não somente a algum grupo privilegiado.

Assim, o aprendizado começa com a coleta de dados que organizados são transformados em informações e analisados para transformarem-se em conhecimento.

Vale lembrar que este processo de aprendizagem organizacional não se restringe apenas a um sistema de informações, mas este se deve ter informações sobre funcionários, clientes, fornecedores, concorrentes e alianças estratégicas.

Por Jeniffer Silva

[Este artigo faz parte de uma série de artigos que compõem o curso de gestão empresarial]

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print