O valor de uma empresa

Se você possui uma empresa e quer vendê-la ou se a intenção é comprar alguma empresa para iniciar o seu próprio negocio é muito importante saber qual o valor de uma empresa.

São muitos itens que devem ser levados em consideração no momento de definir o valor de uma empresa e não somente os seus números. Desta forma, vamos ver o que deve ser levado em consideração neste momento tão importante de comprar ou vender uma empresa.

Como calcular o valor de uma empresa

No momento de calcular o valor de uma empresa deve-se levar em consideração ativos tangíveis (como equipamentos, imobiliário, fluxo de caixa, etc.) e também intangíveis (como marca, carteira de clientes, imagem, posicionamento, etc.).

  • Ativos intangíveis

Os ativos intangíveis são mais difíceis de ser calculados porque muitas vezes exige percepção e pesquisas mais avançadas por tratar-se de características não palpáveis e não quantificáveis.

Um grande destaque entre os ativos intangíveis é a marca. Mas se uma marca pode ser comprada, por que ela é intangível? Parece um pouco confuso no início, mas quantificar o valor de uma marca exige muito esforço por tratar-se de percepções e imagens que esta marca possui diante de seus consumidores. Não são cálculos concretos como o dinheiro que entra e o que sai do seu caixa.

A grande importância desse fator MARCA na definição do valor de uma empresa é porque sua imagem reflete de forma direta na qualidade dos seus produtos e serviços e na maneira como é vista pelos clientes e concorrentes.

Segundo uma pesquisa realizada pela FED (Federal Reserve Board), 47% do valor líquido das empresas americanas é relacionado a ativos intangíveis, sobretudo à marca. Há 50 anos, este valor era de apenas 22%, ou seja, com o passar do tempo a importância da marca está aumentando significativamente no momento de definir o valor de uma empresa.

Na legislação brasileira, a marca só é considerada um ativo se for adquirida de terceiros, mas em outros países ela entra obrigatoriamente nos balanços de contabilidade.

Outros fatores intangíveis que devem ser considerados no momento de definir o valor de uma empresa são características como:

Carteira de clientes: quanto maior a carteira de clientes e a fidelização dos mesmos, maior o valor intangível. Por este motivo é importante sempre manter um cadastro e histórico de compras de seus clientes, pois além de ajudar nas ações de marketing, colaborarão muito caso um dia você queira vender sua empresa.

– Banco de dados: com as novas inovações da tecnologia da informação, um banco de dados é capaz de armazenar informações importantes e registrar o dia a dia de uma empresa. Assim, ele também representa uma porcentagem no valor de sua empresa.

  • Ativos tangíveis

Além dos ativos intangíveis, temos os ativos tangíveis da empresa, que são características quantificáveis. De um modo geral, pode-se abordar o Fluxo de Caixa Descontado (FDC), o Lucro Econômico, ou muitos outros valores e índices da empresa.

– Fluxo de Caixa Descontado (FDC)

Este é um método muito utilizado para os cálculos dos fluxos de caixa, pois gera resultados futuros que devem ser trazidos para o presente (descontados) com a utilização de uma taxa de desconto que represente os custos de oportunidades e possa gerar o valor da empresa.

Esta taxa de desconto é uma média aritmética dos custos de capitais (dívidas e recursos próprios) pela sua contribuição em relação ao capital da empresa em sua totalidade. Assim, o “Fluxo de Caixa Livre” é calculado da seguinte forma (esta é uma fórmula geral encontrada em diversos livros de contabilidade empresarial):

EBITDA (lucros antes dos juros, impostos, depreciação e amortização)
(-) depreciação e amortização
(=) EBIT (lucro antes dos juros e do imposto de renda)
(-) Imposto de Renda
(=) NOPAT (lucro operacional, após o imposto de renda)
(+) Depreciação e amortização
(-) investimentos em ativos permanentes (gastos de capital)
(-) variações na necessidade em capital de giro
(=) fluxo de caixa livre

– Outros índices

Há ainda diversos índices financeiros para definir o valor de uma empresa, como Quociente de Imobilização do Patrimônio Líquido, Valor Patrimonial da Ação, Quociente Preço/Lucro e muitos outros.

Mas como fazer tudo isso? Por ser um processo demorado no qual são analisados diversos fatores, não há mau nenhum em pedir ajuda de consultores ou agências especializadas para te ajudar a definir o valor de uma empresa quando for vender ou comprar uma. Assim, não precisa fazer tudo isso sozinho, ok?

E se você já passou por uma experiência parecida e conseguiu definir o valor de uma empresa, compartilhe com a gente!

Por Jeniffer Elaina

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print