Os axiomas de Zurique

Como alguns de vocês já sabem, estive lendo Os Axiomas de Zurique, uma obra que me foi recomendada por um dos leitores deste blog, o Artur (valeu a recomendação, Artur!). Bem, agora venho aqui trazer minhas impressões a respeito deste livro, assim vocês podem se interessar (ou não) pelo mesmo. 😉

Obra de Max Gunther, Os Axiomas de Zurique trata-se de um livro que prega princípios ideais a serem levados em consideração nos investimentos ou, como o autor prefere chamar, nas especulações.

Apresentando 12 axiomas maiores e 16 axiomas menores, o livro é um compêndio de princípios e hábitos que o investidor deveria desenvolver em suas aplicações financeiras.

Qualquer pessoa interessada em investimentos financeiros em renda variável (ações e derivados, commodities, imóveis, etc.) pode se interessar bastante por tais axiomas, principalmente porque focam nas duas mais importantes coisas para se ter sucesso em tais investimentos: saber quando entrar e quando sair de uma aplicação.

Medo, superstições, “achismos” e esperanças são alguns dos temas abordados pelo livro. Que bom, pois acredito que o mercado já está saturado de livros que tratam de “fórmulas matemáticas mágicas” mas que não levam em consideração a psique humana – algo mais do que essencial em qualquer empreendimento ou ação importante.

Resumidamente, o livro nos ensina três coisas:

  • Analise todos os dados antes de entrar ou sair de um investimento – intuição só é interessante quando se pode explicar de onde ela vem;
  • Se atingiu sua meta, saia, não espere ocorrer um revés grande suficiente para então arrepender-se;
  • Cuidado com o otimismo exagerado, confundir esperança com intuição ou pensar que “encontrou a fórmula secreta” pode levá-lo à ruína.

Outra coisa bastante interessante que observei é que mesmo sendo o foco do autor os investimentos financeiros e imobiliários, podemos aplicar boa parte do que aprendemos lá também ao mundo dos negócios e empreendimentos. Quer ver só? Então vamos trazer agora a ideia principal dos primeiros seis axiomas maiores e comentar a respeito dos mesmos no mundo dos negócios!

Axioma #1 – Do Risco

Preocupação não é doença, mas sinal de saúde. Se você não está preocupado, não está arriscando o bastante.

Bastou a leitura da frase anterior para que eu decidisse por comprar o livro e devorá-lo em minha casa. Se você refletir bem sobre a frase e trazer isso para o mundo dos negócios, vai perceber que este é um excelente conselho.

Em meus negócios online, já tive muitos altos e baixos e agora encontro-me em um momento de “calmaria”. Os ganhos estão ainda um pouco baixos, já que nos meses de férias o tráfego para os meus websites é bem menor, mas estão bastante estáveis. Além disso, até pouco tempo atrás eu tinha uma assistente a trabalhar comigo e alguns freelances escrevendo uns poucos artigos para os blogs principais. A estrutura inteira conseguia se manter acima do ponto de equilíbrio, isto é, receitas superavam despesas, obtendo assim algum lucro. Tudo uma maravilha, não é?

Bem, quando tudo está uma maravilha, começamos a não nos preocupar – e  isso é exatamente o que eu estava fazendo, preocupando-me um pouco menos quanto a certas coisas bastante importantes. Ao ler aquela frase, percebi que eu estava cometendo um grande erro, mantendo-me em uma “zona de conforto”, num momento em que deveria continuar seguindo em frente, com mais e melhores ideias.

Também no mundo dos negócios precisamos arriscar: nós precisamos identificar as melhores ideias, as melhores estratégias de ação, de marketing, etc. Se não estou arriscando, então estou preso à minha zona de conforto, um lugar onde não conseguimos crescer.

Axioma #2 – Da ganância

Realize o lucro sempre cedo demais.

Esta frase pode ser muito bem empregada no mundo dos investimentos bancários, mas quando falamos em ter o nosso próprio negócio, ela pode soar um pouco estranha – exceto se você gosta de comprar e vender websites e blogs, neste caso, aí sim você também deve prestar bastante atenção ao momento certo para cada coisa.

Quanto à ganância, no mundo dos negócios, diria que não devemos permitir que nossa ganância nos leve a prejudicar nosso planejamento financeiro, caso contrário, podemos nos ver em maus lençois.

Vamos a um exemplo: eu desejo este ano expandir bem os meus websites. Vamos supor que, a fim de alcançar isso, eu comece a injetar mais capital próprio, contratando outros assistentes e adquirindo novas ferramentas. Até aí, tudo ótimo.

Eis que o dinheiro começa a entrar melhor do que eu esperava e então, em vez de levar em consideração meu planejamento financeiro para tal situação, eu acabo por decidir gastar todo aquele dinheiro – afinal, ele é meu! Bem, no mês seguinte, é bem provável que eu me lembre que as despesas aumentaram bastante com as novas contratações e, por não ter planejado corretamente, gastei o dinheiro que deveria se usado para cobrir as novas necessidades. E agora?

Axioma #3 – Da esperança

Quando o barco começar a afundar, não reze. Abandone-o.

Aqui está mais uma ideia muito boa para investimentos bancários mas que precisa ser bem analisada quando aplicada a empreendimentos. Será que não é cedo demais para ter bons resultados? Será que não estamos abandonando o barco num momento em que deveríamos empregar ainda mais esforços?

Bem, quanto à esperança no mundo dos negócios, acredito que uma boa frase é a seguinte: um negócio não se torna um sucesso somente porque temos tal esperança, mas sim porque ele foi bem analisado, planejado e executado. Na hora de lidar com negócios, seu plano de negócios pode valer mais do que sua esperança.

Axioma #4 – Das previsões

O comportamento do ser humano não é previsível. Desconfio de quem afirmar que conhece um pouco que seja do futuro.

Excelente frase também para o mundo dos negócios! Vamos pensar bem, alguns negócios bilionários, como o Google Search, Twitter e Facebook nasceram sem saber ao certo qual seria o seu destino, tendo como única ambição a de serem os melhores naquilo que faziam.

Tentar prever o futuro é algo que não deveria ser tentado. Prefira projeções em vez de previsões!

Enquanto que uma previsão afirma que algo ocorrerá em um futuro determinado, projeções afirmam que, devido às atuais e anteriores circunstâncias, algo pode ocorrer em um futuro próximo. Apesar de parecidas, são bem diferentes quanto a como devemos lidar com cada uma delas: enquanto que uma previsão nos transmite uma ideia de segurança, projeções servem para apontar uma possível direção segundo parâmetros atuais, mas que pode mudar completamente se novos fatores forem desencadeados.

Axioma #5 – Dos padrões

Até começar a parecer ordem, o caos não é perigoso.

E aqui está outro axioma bastante interessante e que pode ser aplicado no mundo dos negócios. É muito comum vermos, principalmente na Internet, as famosas “fórmulas do sucesso”. São diversos sites vendendo aquilo que, segundo eles, é tudo o que você precisa para deslanchar nos negócios online, faturar USD 12.345,67 por dia enquanto dorme e passar o resto de sua vida em cruzeiros e viagens internacionais. Mas, será que é assim?

Cada um deles fala sobre um padrão que, se repetido, o fará rico. Esse padrão pode ser sobre como alcançar um maior tráfego, ou sobre como encontrar potenciais compradores para seus produtos e, em alguns casos, a fórmula é tão secreta que eles nem mesmo revelam – somente se você pagar USD 100.00 , USD 70.00 , USD 39.99! Impressionante, não?

Bem, a verdade é que as coisas nem sempre são tão simples quanto são “cantadas”. Muitas dessas ferramentas mostrar-se-ão tão inútes que o farão perceber o que é mais importante: todo negócio para ser um sucesso precisa ser desenvolvido visando uma necessidade de um público-alvo e ter um bom modo de ganhar dinheiro com isso. Somente após isso pode-se pensar em estratégias auxiliares para alcançar uma maior audiência, manter um melhor relacionamento com clientes em potencial, etc.

Perceba que não estou dizendo que não há diretrizes, isto é, orientações básicas sobre certas coisas que você pode aplicar em seu negócio. Entretanto, você deveria ficar bem longe de pessoas que dizem que podem pô-lo completamente no “piloto automático”…

Axioma #6 – Da mobilidade

Evite criar raízes. Tolhem seus movimentos.

Enquanto que em investimentos bancários pode ser necessário mudar completamente de tipo de aplicação a qualquer momento, no mundo dos negócios a mobilidade pode referir-se à sua capacidade de seguir uma nova direção, de mudar o rumo de seu negócio a fim de atender a expectativas e tendências de sua audiência.

É incrível que todo mundo fala isso… Mas será que todos os empreendedores sabem por isso em prática? Se eles vêem um grande iceberg em seu trajeto, eles mudam rapidamente a direção que estão seguindo ou preferem manter o trajeto e rezar para não atingirem o iceberg?

Seguir caminhos conhecidos é bom, facilita principalmente nos primeiros passos, mas se um caminho começa a ser abandonado por outros empresários do mesmo ramo ou se os usuários já optam por algo novo, persistir no mesmo pode significar a falência de seu empreendimento!

Bem, como disse, estes são somente os primeiros seis axiomas e discuti principalmente sobre eles no mundo dos negócios, mas não é muito difícil lê-los e compreender como aplicá-los em investimentos bancários – pelo contrário, eles foram criados para isso!

Sendo assim, é possível concluir que o conteúdo desta obra é muito interessante, não somente para quem faz especulações, mas também para quem pratica investimentos em geral ou possui seu próprio negócio, uma vez que a vida e tudo que dela faz parte já é “um grande investimento de risco”!

Em outra oportunidade, talvez discutamos um por um os grandes axiomas aqui no Clube do Dinheiro, ok? E você, já leu Os axiomas de Zurique? Se sim, vamos lá, comente!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print