Os quatro principais grupos de ativos – negócios

E então pessoal, aqui estamos reunidos para a lição de número nove de nosso curso de Educação Financeira e o tema a ser discutido hoje é os quatro principais grupos de ativos por meio dos quais qualquer um de nós pode ganhar dinheiro. Quem desejar, aconselho como leitura do livro Conspiracy of the Rich o capítulo 8, aqui traduzido por nós como Imprima seu próprio dinheiro.

Naquele capítulo, o autor discute exatamente os quatro grupos de ativos que mais predominam quando o assunto é ganhar dinheiro:

  • Negócios – tratam-se de todos os meios para ganhar dinheiro que envolvam você diretamente com o mundo dos negócios, podendo ser por meio da compra e venda de empresas, investimentos diretos em uma ou até mesmo o desenvolvimento de um empreendimento visando o lucro com o mesmo;
  • Mercado imobiliário – trata-se da compra, venda e locação de imóveis visando o lucro;
  • Ativos de papel – trata-se da aplicação em ações, caderneta de poupança, certificados de depósito bancário, fundos de investimento, etc. Enfim, trata-se da aplicação do dinheiro naquilo que geralmente chamamos de investimento bancário;
  • Commodities – trata-se da compra e venda de ouro, prata, petróleo, fontes de energia, etc. Enfim, compra e venda de recursos necessários como matéria-prima para as grandes indústrias.

Como se pode perceber, cada um desses grupos de ativos é bastante diferente dos demais e tentar falar em um único artigo com o nível de abrangência e profundidade necessários para que todos possamos investir seguramente em todos eles é bastante utópico, sendo assim, contentar-nos-emos em falar ao menos de forma introdutória sobre cada um deles a fim de conhecer os riscos envolvidos bem como o potencial de rentabilização, ok?

Negócios

Segundo a opinião de (não somente) Robert Kiyosaki, negócios são o grupo de ativos que possui maior risco envolvido – mas também é o grupo com o maior potencial de rentabilização – como se pode perceber, risco e potencial de rentabilização andam sempre lado a lado.

Sabe o que isso significa? Que não adianta mesmo fugir, se estamos realmente interessados em atingir bons rendimentos num intervalo de tempo pequeno um dos melhores caminhos é tendo o seu próprio negócio e colhendo os frutos por meio de seu fluxo de caixa.

Vamos a um exemplo rápido e pessoal mais uma vez. Como todos aqui sabem, possuo alguns websites e blogs e tenho algum rendimento por meio deles – bem mais baixo que o rendimento proveniente do meu salário, mas também não posso esquecer que dedico poucas horas por semana a eles.

Feitas as contas de quantas horas em média manter um dos websites tem me tomado e quanto o mesmo gera em fluxo de caixa mensalmente, percebo que hoje, um ano e meio após o início do website mencionado, o mesmo ganha mensalmente cerca de 4,5% do que foi gasto – na verdade, contabilizei o total de horas e multipliquei pelo custo de minha hora de trabalho hoje, já que investimentos em dinheiro no mesmo foram bem poucos.

Veja só, quem não gostaria de ter uma fonte de renda que, um ano e meio após seu início, consegue render-lhe 4,5% do valor aplicado mensalmente? Bem, é isso que estou tendo.

Em contrapartida, um outro website meu custou-me inicialmente cerca de R$ 500,00 em investimentos (isso mesmo, dinheiro gasto) e mais outros tantos contabilizando o meu tempo empregado em manutenção e melhoria do mesmo, mas possui ainda hoje um rendimento absurdamente baixo. Já mantenho esse website comigo há mais de dois anos e meio e obviamente tão logo percebi quão baixo era seu potencial de rendimento, coloquei-o em segundo plano (na verdade, estaria mais para um terceiro plano). Ganhei muitas lições com ele, mas considerando só o investimento inicial, até hoje ele não conseguiu “pagar-se”.

Percebe que há um risco envolvido com cada tipo de negócio e isso pode afetar diretamente o potencial de rentabilização? Mas o melhor de tudo é que há um meio para reduzir os riscos de um negócio: o emprego adequado do conhecimento, a moeda do novo sistema financeiro.

Quanto maior seu conhecimento em um determinado nível de negócio, maiores as chances de ter um bom rendimento e menores são os custos para mantê-los, já que terá menos gastos com “erros”.

O mesmo negócio em que mal faturo R$ 20,00 por mês, conheço pessoas que dizem faturar mais de R$ 6.000,00 mensalmente! Com certeza aquelas pessoas conhecem o mesmo muito melhor do que eu, não acham?

E aqui está uma seleção com quatro artigos do Clube do Dinheiro que podem ajudá-los a compreender melhor como iniciar o seu próprio empreendimento, seja ele virtual ou não:

Como ganhar mais dinheiro: com um negócio ou com uma profissão?

Este artigo discute as diferenças entre ganhar dinheiro por meio de um emprego e por meio de um empreendimento. Em minha sincera e humilde opinião, todos nós podemos ter nosso próprio negócio mesmo que ainda mantenhamos nossos principais esforços em nossos empregos – é o que eu faço, por exemplo.

Como transformar o hobby em negócio e começar a ganhar dinheiro

O próximo artigo é bastante interessante, principalmente para estudantes e outras pessoas que estão começando a desenvolver seu primeiro empreendimento a partir de seus hobbies ou querem arriscar-se um pouco e começar o seu.

Você, amigo leitor, perceberá que é possível, sim, ganhar dinheiro fazendo aquilo que, antes, você fazia de graça, simplesmente por lazer.

Hoje, o melhor dia para começar o seu primeiro negócio!

Como não poderia deixar de ser, um incentivo para que comecemos hoje mesmo nosso próprio negócio, em detrimento ao que muitos fazem, que é ficar adiando indefinidamente, por medo ou preguiça. Lembre-se: se você adia a oportunidade de começar um negócio, está também adiando a oportunidade de ganhar dinheiro por meio dele.

Você investe em seu próprio negócio?

E o quarto artigo selecionado não poderia ser outro senão aquele em que discuto a importância de continuar investindo tempo, dinheiro e experiência em seus negócios. É claro que você pode manter seu negócio sem investimentos, só recebendo o faturamento do mesmo, mas o mesmo não terá oportunidades para expandir-se e, desta forma, tomará muito mais tempo para que um melhor fluxo de caixa possa aparecer.

Bem, este artigo já está ficando um tanto quanto longo, então encerrarei por aqui e em uma próxima oportunidade continuaremos nossos estudos, mas antes que eu vá embora…

Exercício

Hora de uma atividade, não acha?

Aqui em nosso curso pedi anteriormente que todos selecionassem oportunidades de fluxo de caixa e de ganho de capital que lhe interessassem, lembram-se? Pois bem, vamos agora começar a fazer a coisa realmente acontecer.

Olhe sua lista com oportunidades de fluxo de caixa e me respondam: qual delas mais lhe interessa, apresenta o menor custo de capital inicial possível e encontra-se dentro de suas limitações financeiras e de experiência a respeito do negócio? Conseguiu identificar? Que bom, porque este será o seu primeiro negócio (caso você não tenha algum ainda, óbvio).

Agora que você já sabe qual o primeiro negócio em que gostaria de aplicar-se, que tal escrever em um novo documento (à mão, mas preferencialmente em um processador de texto) citando as seguintes informações:

  • Tipo de negócio (venda de sorvetes próximo a restaurantes ou escolas? Prestação de serviços de manutenção de casa?);
  • Quais as atividades que você poderá desempenhar e que são úteis a um determinado público-alvo?
  • Há concorrência? O mercado está saturado, isto é, há um grande número de empresas competindo pela mesma fatia de mercado?
  • Qual o preço médio cobrado pela concorrência em seus serviços? Qual a receita estimada mensalmente? E quais os custos mensais necessários para alcançar tal receita?
  • Quanto deve ser o capital inicial para o levantamento do mesmo? E o capital de giro, isto é, quanto dinheiro você deve ter guardado para aquisição de equipamentos, matéria-prima, mão-de-obra, etc. caso necessário?
  • Qual a sua experiência e diferencial no assunto, quero dizer: por que eu deveria adquirir o seu produto / serviço e não algum da concorrência, já que eles estão no mercado há mais tempo?
  • Em quanto tempo você acredita que seu negócio pode devolver-lhe todo o capital e tempo gasto e, então, passar a render-lhe bons lucros?

Como já comentamos anteriormente, negócios são a forma mais rentável, mas também a forma mais arriscada (quando não se tem conhecimento sobre o que está fazendo!) para ganhar dinheiro e você deveria começar tão breve quanto possível um negócio que envolva poucos gastos e que tenha um bom público para ele.

Quando tiver respondido todas aquelas perguntas, você poderá partir para algo um pouco mais sério, o plano de negócios.

Abaixo, os três artigos que escrevemos como elaborar um plano de negócios:

O plano de negócios – parte 1

O plano de negócios – parte 2

O plano de negócios – parte 3

Ufa! Por hoje, acredito que seja só isso. Em nosso próximo artigo do curso, falaremos sobre o mercado imobiliário. Até lá!

[Este artigo faz parte de uma série de artigos que compõe o curso Educação Financeira]

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

2 comments

  1. Douglas says:

    No livro segredos da mente milionaria o autor diz que devemos abrir uma Conta da Diversão e depositar 10% dos nossos rendimentos nessa conta, mas diz também que essa mesma conta tem que ser zerada todo o mês… Não entendi… Na verdade o que ele quer dizer é pra gastarmos por mês 10% dos nossos rendimentos em diversão ou o quê?

    PS: (Se possivel gostaria de saber se o meu outro comentario será respondido, não é uma cobrança é só para que eu não mantenha espectativas… Obrigado)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print