Passo-a-passo para livrar-se das dívidas

Se você está com problemas de dívidas e não aguenta mais se ver sufocado por elas o tempo todo, é bem provável que já esteja, desesperadamente, procurando por meios para livrar-se das dívidas o quanto antes. Apesar de ser uma situação bastante angustiante, não se preocupe, para tudo há solução – e vamos agora discutir aqui um rápido passo-a-passo sobre o que você pode fazer para conseguir livrar-se delas.


A ideia de escrever este artigo partiu do fato de que o Dinheirama.com publicou hoje um artigo também sobre como livrar-se das dívidas e então, pensei, por que não, há muito tempo que não falamos sobre isso no Clube do Dinheiro, não é mesmo? Acho que está na hora de recordar alguns conceitos e simplificar outros tal que todos possam cumprir suas metas financeiras em 2013. 🙂


Antes de mais nada, devo apresentar os dois artigos mais populares de nosso blog sobre o tema:


Como sair do vermelho e ainda ganhar dinheiro?


Quero sair das dívidas! – O guia


Bem, agora vamos começar! E o primeiro passo só poderia ser…


Passo #1 – Reconheça o problema e aperte o orçamento!


Se você está com um problema financeiro a primeira coisa a fazer é admitir que possui um problema a ser resolvido e que a responsabilidade pelo mesmo é sua. É muito importante admitir isso, pois quando não admitimos, quando colocamos a culpa nos outros, o que geralmente ocorre é que no futuro, quando o problema estiver sanado, voltamos a cometer o mesmo erro.


Então você precisa reconhecer e identificar as causas do descontrole financeiro. Para a maior parte da população, geralmente é o hábito consumista ou falta de preparo para possíveis imprevistos no orçamento que levam a formação de dívidas. Identifique qual a razão a fim de evitar que isso ocorra novamente.


E agora é hora também de começar a apertar o orçamento, cortando ao máximo os gastos. Muita gente quer sair das dívidas, mas não quer deixar de usufruir de certas regalias ou realizar certas compras por vezes desnecessárias. Se esse for o seu caso, é melhor mudar de hábito, ou então você não conseguirá alcançar o seu objetivo (e não adianta nada lermos artigos e livros sobre como sair das dívidas se não fizermos algo realmente concreto para isso, não?).


Passo #2 – Busque fontes alternativas de renda extra


E agora aqui vamos para o segundo passo. E já que já reduzimos os nossos gastos, nada mais justo que busquemos agora alternativas para ganhar mais dinheiro, não? Claro, sei que não é tão fácil assim conseguir um aumento repentino em seu emprego, mas é para isso que servem as oportunidades de renda extra.


Uma oportunidade de renda extra pode ser um trabalho a ser realizado à noite ou em fins de semana, seja em casa ou fora dela. O problema aqui é que muitas pessoas torcem o nariz para isso, não aceitando ganhar por hora como renda extra menos do que ganharia em seu emprego. Bem, lembre-se que você deseja livrar-se de suas dívidas e quanto mais tempo elas durarem mais você acabará gastando com elas, não é? Sendo assim, busque uma oportunidade e, mesmo que você não goste muito dela, lembre-se que será por algum tempo somente, o suficiente para ajudá-lo a reduzir suas dívidas.


Passo #3 – Detalhe sua receita, despesa e dívidas


O próximo passo agora é colocar todo o seu orçamento no papel: quanto você ganha mensalmente, quanto você gasta, quanto lhe sobre após pagar as despesas mensais e montantes, prestações e taxas de juros de cada dívida. Calcule também a soma das prestações mensais de suas dívidas.


Após ter tudo no papel, há dois possíveis cenários: perceber que agora, após o corte de gastos e entrada de uma renda extra, o que lhe sobra é suficiente para pagar as prestações mensais, ou o que lhe sobra ainda não é suficiente para cobrir as prestações. Se ocorrer a primeira situação, então as coisas não estão assim “tão impossíveis”, mas se ocorrer a segunda, então você realmente não deve se descuidar, pois não será muito fácil reverter a situação!


Com todos esses valores anotados (esse seu “orçamento escrito” pode ser encarado como uma parte de seu planejamento financeiro) você poderá agora identificar quais são as dívidas que possuem taxas de juros mais altas tal que você deve quitar essas primeiro! Dívidas com taxas mais altas crescem mais rapidamente, mesmo que se tratem de montantes pequenos. Outra boa estratégia é quitar primeiro as dívidas menores, pois são mais rápidas de pagar e a quitação delas pode motivá-lo em sua trajetória. Por fim, não se esqueça de que certas dívidas não deveriam ter sob forma alguma suas parcelas atrasadas por muito tempo – por exemplo, o financiamento de sua casa ou carro!


Passo #4 – Renegocie suas dívidas


Se você possui dívidas de cartão de crédito altas, vá até o banco e renegocie as mesmas. Provavelmente lhe dirão que não podem renegociar sua dívida, na primeira vez. Insista. Se persistirem e você ainda tiver crédito disponível para um empréstimo pessoal, verifique se você pode então contrair um empréstimo pessoal para quitar as dívidas do cartão de crédito. Pode parecer trocar “seis” por “meia dúzia”, mas não é: os juros de empréstimo pessoal são bem mais baixos (de 2% a 4% a.m.) quando comparados aos juros do cartão (de 12% a 15% a.m.), então você estará economizando bastante quanto a gastos com juros!


Sempre tente renegociar suas dívidas com os credores. Muitos deles estarão interessados e aceitarão isso, a fim de não acabarem recebendo nada. Insista, fale, não tenha vergonha de admitir que precisa de ajuda, porém que está interessado em pagar suas dívidas.


Mas lembre-se que, uma vez renegociada sua dívida, você deve cumprir os termos do novo acordo!


Passo #5 – Ponha tudo isso em prática e mude seus hábitos financeiros!


Agora é hora de por tudo o que está aqui exposto em prática e provavelmente você conseguirá livrar-se de suas dívidas com mais comodidade. Lembre-se que, apesar de parecer muito sacrificante no início (estamos falando em cortes de gastos, trabalhar mais para ganhar mais dinheiro e renegociar suas dívidas – não conheço muitas pessoas que achem isso divertido), quando tudo terminar, você terá se libertado de sua dívida mais rapidamente.


Entretanto, não ajuda muito livrar-se de dívidas antigas e criar dívidas novas, não é mesmo? Por isso é importante que você mude seus hábitos financeiros – lembre-se que muito provavelmente foram eles que o conduziram à formação de dívidas! Sendo assim, faça todo o possível para evitar cair demais na tentação do crédito fácil e comece a poupar algum dinheiro a ser usado quando necessitar comprar algo mais caro ou para momentos de emergência.


Agora é por sua conta, amigo, o passo-a-passo já foi apresentado, é sua vez de pôr em prática e, assim, livrar-se das dívidas!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print