Rentabilidade de um negócio online

Olá a todos, amigos deste tão querido Clube! Estamos de volta com mais um artigo, desta vez respondendo a uma dúvida sobre como calcular a rentabilidade de um negócio online! A ideia do artigo partiu de um e-mail que recebi de nosso leitor e amigo Igor:

Olá mestre! Estava a ler um artigo do Clube lançado em agosto muito interessante, intitulado “Ganhar dinheiro na internet ficou mais difícil?“. Este artigo me motivou a criar um blog sobre musculação que é um assunto do qual eu gosto de verdade. Ainda estou na fase de planejamento e gostaria de saber quanto é possível tirar somente com anúncios em um blog e como consigo pessoas interessadas. Outra dúvida é em relação aos programas de afiliados, que tem o intuito de divulgar alguma loja a qual comprando nela através do link indicado ganho uma comissão, você poderia escrever um pouco sobre o assunto ou pelo menos me responder por e-mail como funciona?

Já respondi ao Igor por e-mail falando sobre o assunto, mas achei que esta poderia ser a dúvida de muitos outros aqui, então o melhor é dar a devida atenção e escrever um artigo tão completo quanto possível sobre estimar a rentabilidade de um negócio online, não? Aliás, para aqueles que buscam compreender como melhor realizar a análise da viabilidade de um negócio online, vale lembrar que temos um curso gratuito sobre isso aqui, ok?

Calculando a rentabilidade de um negócio online

Bem, estimar o potencial de retorno financeiro de um blog (via publicidade ou programa de afiliados) ou qualquer tipo de negócio online é sempre um grande desafio, justamente por ser diferente de como avaliamos o potencial de retorno em “negócios offline”.

Uma forma de estimar, por exemplo, quanto você pode ganhar em um blog por meio de publicidades como o Google Adsense ou outras similares é estimando-se o número de visitas mensais que se pode atingir (V), a taxa de cliques que as publicidades poderão ter (T) e o lucro por clique médio (C). Daí, seu rendimento potencial seria:
R = V x T x C

Algum tempo atrás (não muito tempo atrás, em início de 2011, por exemplo), muitos estavam a ganhar por meio de mini-sites, que são sites focados em uma única palavra-chave ou um grupo de palavras-chave muito pequeno, porém com um bom volume de buscas na internet e baixa concorrência. Vamos supor que estivéssemos a construir um site desses, para um nicho onde há 50.000 buscas mensais (a propósito, esse é o volume de buscas mensais médio para a palavra-chave musculação!) e o custo médio do clique seja de R$ 0,20 (você perceberá que dependendo do nicho e de quão relacionado seu conteúdo for com aquele nicho, poderá conseguir cliques bem mais caros, porém eles são disputadíssimos!). Ficaria faltando então a taxa média de cliques, não é? Para ajudá-lo, fiz uma média aqui da minha taxa média de cliques e ficou em torno de 3,5% (lembrando que há nichos onde a taxa será maior, e outros em que a taxa será menor, infelizmente você só conhecerá tais dados depois de pôr em prática!). E vamos supor que tal blog consiga metade daquelas buscas mensais (se o seu blog conseguir manter-se na primeira posição para aquela palavra-chave, você receberá 50% a 75% daqueles visitantes):

R = V x T x C = 25.000 x 3,5% x 0,20 = R$ 175,00

Nesse exemplo, então, teríamos R$ 175,00 de renda mensal. Tal valor é muito interessante quando se tratando de um site com baixa manutenção (três artigos publicados mensalmente, por exemplo, o que nos daria um ganho de R$ 58,33 por artigo) e no passado era bem possível conseguir tal sucesso, mas os motores de busca mudaram bastante, então hoje não recomendo criar um mini-site, em vez disso, é mais interessante criar o que chamamos de “site de autoridade”, que publica periodicamente (duas vezes por semana, por exemplo) sobre assuntos relacionados a um nicho e que não foca em somente uma palavra-chave. Meu blog sobre nutrição, por exemplo, recebe tráfego (e receita) de uma grande variedade de palavras-chave. Isso significa que não consigo um grande volume de visitantes de uma só palavra-chave, e sim um pequeno ou médio volume (200, 500 ou 1000 visitas mensais) proveniente de cada uma das centenas de palavras-chave para as quais o meu blog está “rankeando”. Só para passar uma ideia de quão variadas são as palavras-chave de busca que trazem visitantes àquele blog sobre nutrição, a palavra-chave que traz maior tráfego para mim traz-me somente 700 visitantes mensais! Atualmente, essa é uma estratégia mais segura e interessante a longo prazo – dá-lhe mais trabalho, porém rende muito mais.

Em outras palavras, em vez de “brigar” por somente uma palavra-chave com grande volume e baixa concorrência, eu prefiro “brigar” por várias (centenas) palavras-chave com pequeno e médio volume e muitas vezes não me preocupo com a concorrência, pois se uma palavra-chave for muito concorrida, após algum tempo simplesmente a ignoro e me foco nas outras. Assim, você pode obter um volume de visitas maior do que aqueles 25.000 (eu consigo algo próximo de 48.000 visitantes naquele blog e o Clube do Dinheiro hoje possui algo em torno de 30.000, são os meus dois campeões 🙂 ).

Quanto a ganhos com programas de afiliados que pagam comissão por venda, pode-se fazer um cálculo similar, mas aí em vez de levar em consideração a taxa de cliques você precisará considerar a taxa de conversão, isto é, para cada 100 visitantes, quantos adquirem aquele produto, e em vez de multiplicar o custo do clique, precisará ser o seu lucro por venda. Geralmente aí a taxa é bem menor (você verá gente falando de taxas entre 1% e 5% mas duvido muito disso, basta comparar com a taxa de cliques, consideraria mais algo entre 0,5% e 1%). Vamos supor, então, que para aquele mesmo blog, com mesmo número de visitantes, você pudesse ganhar R$ 10,00 por venda de algum produto e obtivesse uma taxa de conversão de 0,5%:

R = V x T x C = 25.000 x 0,5% x 10,00 = R$ 1.250,00

Talvez agora você tenha arregalado os olhos diante desses números. Sim, é possível alcançar tais valores, mas algumas coisas precisam ser levadas em consideração:

  • Quão bom você é em escrever conteúdo que atende as demandas do público-alvo (a fim de que eles retornem ao seu blog e o considerem um especialista no assunto) e ao mesmo tempo indicar quão útil tais produtos (dos programas de afiliados) podem ser?
  • Você pode escolher produtos de programas de afiliados que apresentem realmente qualidades boas como um preço baixo e utilidade realmente perceptível?
  • Você consegue identificar palavras-chave de busca relacionadas ao seu nicho realizadas por pessoas que estão realmente interessadas em comprar algo? Algumas dessas buscas podem ser algo como “comprar suplementos” ou “suplementos a venda”. Obviamente, tais buscas converterão em mais vendas do que buscas genéricas como “musculação” ou mesmo buscas totalmente não relacionadas com compras e vendas como “artigos sobre musculação”.

Se você não conseguir lidar com isso e outros fatores, sua taxa de conversão será muito mais baixa e provavelmente você não conseguirá efetuar tantas vendas. Aliás, uma taxa de 0,5% significa vender um produto para cada 200 visitantes, lembre-se disso!

Você disse que seria um blog sobre musculação, pois bem, essa é uma área relativamente grande, você pode optar por desenvolver falando sobre tudo relacionado a musculação ou focar em um subnicho. A vantagem do subnicho é que você alcançaria um retorno mais rápido, entretanto o melhor potencial de retorno a longo prazo talvez seja abordando o nicho principal, isto é, musculação. São, no caso, decisões de negócio, cabe a você determinar como ficará melhor para a sua estratégia. 🙂

Vale lembrar também que quanto mais concorrido for o seu nicho (geralmente os mais rentáveis são mais concorridos), então será mais difícil focar em várias palavras-chave relacionadas de grande volume, mas isso não deveria inviabilizar o seu negócio, entretanto pode limitar o potencial de retorno de um dado blog, ao menos enquanto não se tem mais capital para investir no mesmo.

Vale lembrar que o retorno inicial geralmente demora: levei uns dez meses para fechar os primeiros USD 100,00 no Google Adsense. Esse tempo poderia, com toda a certeza, ser reduzido para 6 meses, seguindo-se uma estratégia de negócio adequada. Além disso, se você já traçar sua estratégia e trabalhá-la não só pensando no curto prazo, mas também no longo prazo, poderá ter resultados ainda melhores a longo prazo – aqui eu acho que foi onde eu mais errei, justamente porque comecei com uma estratégia de negócio pouco sólida e com poucos conhecimentos sobre como tudo realmente funcionava.

Bem, para não colocar muitos assuntos distintos em um único artigo, encerrarei por aqui, mas em outra oportunidade falaremos sobre como conseguir pessoas interessadas, tanto visitantes (conseguir tráfego) quanto parceiros para a produção de conteúdo. Espero ter ajudado e que, agora, você possa fazer uma melhor análise da rentabilidade de seu negócio!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print