Tenho apenas treze anos e quero planejar meu futuro… E agora?

Uma das coisas que mais me deixa feliz é quando abro a seção de comentários deste blog e vejo vários deles escritos por pessoas com catorze, treze anos ou até menos, preocupadas com seus futuros profissionais e financeiros. Isso é o certo! Quanto mais cedo começamos a nos preocupar com tais aspectos de nossas vidas, mais cedo conseguimos ter foco, determinação e confiança para conseguirmos fazer as coisas certas!

Isso não quer dizer que não cometeremos erros em nosso trajeto, mas se estivermos com os olhos bem abertos, aprenderemos mais com cada erro e, assim, logo cedo estaremos no caminho do sucesso.

Qual profissão devo seguir?
Vou publicar aqui três comentários, o primeiro de Carolina em nosso artigo A diferença entre “ganhar dinheiro” e “fazer dinheiro”, preocupada com qual profissão seguir:

oii, eu sou carolina , eu não costumo ler blogs.. mas estava procurando uma coisa na internet e achei esse blog muito interessante ja li varios tópicos achei muito interessante admiro suas experiências e seus relatos , quando eu crescer gostaria de fazer algo na área de direito pelo menos até agora eu acho que vou fazer direito mesmo nao conhecendo muito bem a area por isso queria sua ajuda qual ramo do direito voce sugeriria? principalmente para uma pessoa muito determinada que adora justiça e que quer morar fora do brasil ?
Sei que sou um pouco nova pra ir pensando nisso mas tenho muito interesse e me sinto mal em estar parada perdendo tempo podendo aprender tanta coisa e como eu sou burra comparando a quantidade de coisa que tem para aprender e tantas experiencias que ainda vou viver mas que eu quero saber de tudoo logo agora mesmo tendo apenas 14 anos.

Fico feliz que esteja preocupada com o seu futuro profissional, Carolina, já pensando em qual área e ramo você poderia seguir ou não e isso é bom! Se você pretende seguir Direito, adoraria estudar Direito, mas fica receosa porque nada ou pouco conhece sobre a área… Isso é normal! Lembre-se que você ainda possui uma jornada inteira pela frente até estar verdadeiramente pronta para enfrentar o mercado de trabalho e que, no ponto em que você está agora, é normal pouco conhecer sobre uma determinada profissão ou campo.

Então, vamos por partes: não se preocupe sobre não conhecer muito sobre a área hoje, o que você deve responder para si mesma é “Eu me sentiria bem fazendo isso? Eu amaria fazer isso a cada dia de minha vida?”, se a resposta é sim, então você já sabe a direção que deve seguir!

Em segundo lugar, não se preocupe agora quanto a qual ramo do Direito você seguirá – você terá muito tempo para decidir isso durante o seu curso universitário! Em vez disso, que tal comprar um livro da área de Direito e começar a lê-lo? Assim, você poderá ter certeza se é realmente isso o que deseja fazer!

A dica então que lhe dou é: se possível, seus pais deveriam comprar um “Vade Mecum”, um livro que é na verdade um compêndio das obras básicas da área para fácil consulta. Quem estuda Direito precisa ler inúmeros livros e este é, em minha opinião, o “feijão com arroz”, o livro-base, a bíblia da área. Se você gostar de lê-lo, se você sentir-se motivada por ele, então esteja certa de que esta é a sua área. 😉

Além disso, não se esqueça de que, como você está ainda no período escolar, deve dar bastante ênfase às disciplinas ensinadas na escola. Todas merecebem importância, até porque são parte do vestibular / Enem, agora, em minha opinião, você deveria focar principalmente em:

  • Língua portuguesa e redação – a capacidade de expressar-se corretamente representa infinitas possibilidades em sua vida;
  • Matemática e raciocínio lógico – muitas pessoas torcem para o nariz quando se fala nesta disciplina… Deve ser por isso que se perdem em contas e dívidas!
  • Língua inglesa – alguns anos atrás, o domínio da língua inglesa era considerado um diferencial, algo que lhe colocava à frente da concorrência. Hoje, não ter uma boa compreensão da língua inglesa torna você quase um analfabeto, principalmente para aqueles que desejam morar fora do país!

Quero ser rica, mas não tenho dinheiro!

O segundo comentário é de Nathalia, em nosso artigo Dez dicas sobre como ficar rico, falando sobre seu interesse em ser rica:

Olá! Eu tenho 13 anos e li isto, quero ser rica!!!!!!!
Mas tenho um problema, não consigo poupar dinheiro! O máximo que recebo é 10 euros mas em um mês já está gasto em porcaria e coisas desnecessárias, e pelo que li tenho que poupar muito alguem me pode ajudar?
outro problema é que eu queria saber o emprego que se ganha muito dinheiro mas que me dê tempo para usufruir dele!
Eu sou uma adolescente e tenho muitos sonhos, sonhos muito caros e ontem eu acordei e pensei “e o dinheiro? Aonde eu vou arranjar o Dinheiro?”. Por isso comecei e pesquisar e este site que esclareceu algumas das minhas dúvidas.

Olá Nathalia, em primeiro lugar, fico feliz que você já sabe o que quer – agora, resta-nos saber se, diferente dee 90% da população, se você terá determinação para seguir o caminho para o sucesso.

Poderíamos somente lhe dizer que você está no caminho certo e que basta ter criatividade, determinação e paciência e você chegará lá. Mas provavelmente você ficaria muito frustrada diante dessa afirmação, já que isso só não basta – é muito genérico e é a mesma coisa que ouvimos por aí, nas milhões de apostilas e livros digitais que encontramos (muitos deles vendidos a R$ 29,90 ou até mais). Que tal então, juntos, pormos nossa criatividade para trabalhar a nosso favor?

Você me disse que recebe somente 10 euros por mês como mesada e que isso não é suficiente para começar a poupar para algo, já que sempre acabam antes do final do mês. Em vez de somente dizer-lhe para tentar economizar (o que espero que você faça, ficar um mês ou outro sem gastar a mesada não faz mal a ninguém!), vou lhe dizer que você pode conversar, “negociar” com seus pais para que eles depositem todo mês outros 10 euros em uma poupança para você.

Converse com eles e diga que você pretende ser uma grande empreendedora no futuro e que gostaria de juntar algum dinheiro para, mais tarde, poder começar algum tipo de empreendimento na Web ou outro tipo de negócio que use um máximo de 250 euros como capital inicial e de giro. Perceba que, com 10 euros somente por mês, seriam necessários mais de dois anos para juntar tal dinheiro, mas se seus pais virem que você está também a tirar de seu bolso para por lá de vez em quando, é provável que eles te ajudem e depositem mais ainda lá.

Na verdade, com menos do que 100 euros você pode comprar o mínimo necessário para começar o seu negócio, mas é bom focar em um valor maior para a sua poupança, ok?

Enquanto isso, foque na escola – faça o mesmo que eu sugeri a Carol, estudando bem todas as disciplinas e concentrando-se naquelas que podem trazer-lhe um diferencial em sua vida.

Se começar a fazer isso hoje, Nathalia, por favor, daqui a uns seis meses, torne a falar comigo, escrevendo aqui no blog, e então podemos pensar qual o próximo passo que você pode dar em direção ao seu sucesso financeiro, ok? 😉

Qual carreira seguir?

E o terceiro comentário é de Jorge Albuquerque, também no artigo Dez dicas sobre como ficar rico:

Olá, sou um super fã do site e quase todo dia entro no mesmo, admiro muito sua pessoa mesmo não o conhecendo pessoalmente ^^. Enfim, tenho 15 anos, e tenho muita vontade de obter sucesso financeiro, minha família passa hoje por um momento muito difícil em relação ao dinheiro e pretendo mudar isso com muita garra. Minha vontade é cursar administração, pois adoro mexer com dinheiro, sou muito comunicativo e todos dizem a mim que tenho o dom da liderança, porém todos também querem que eu faça direito, pelo mercado de trabalho e tal, o que eu devo fazer???

Olá Jorge, tudo bem? Fico feliz que gosto de nosso blog e não se preocupe não, é mais do que natural admirarmos pessoas mesmo sem conhecê-las pessoalmente. Como já deve ter percebido em outros textos meus, sou um grande admiradores de grandes consultores financeiros, como Gustavo Cerbasi, Robert Kiyosaki e Harv Eker. E além deles, sou também um admirador de muitos dos meus leitores, como vocês três que comentei aqui neste artigo. 🙂

Quanto à decisão profissional, lembre-se sempre do que vou lhe falar agora:

  • Quem irá estudar cinco anos ou mais é você. Quem irá trabalhar por 30 anos ou mais é você. Quem levará o título, o nome daquela profissão é você. Então, quem deve decidir o que você cursará, você ou os outros?
  • Escolher uma curso superior ou profissão exclusivamente pelo quanto irá se ganhar no mesmo é um tanto quanto loucura – lembre-se que você irá provavelmente ter que cursar o curso inteiro antes de poder entrar de verdade no mercado de trabalho, ou seja, cinco a sete anos;
  • Você quer realmente saber qual profissão pode ser mais lucrativa? Leia nosso artigo Qual profissão ganha mais dinheiro? e veja qual o nosso ponto de vista sobre o assunto.

Sendo assim, pense muito a respeito, tente encontrar aquilo que realmente o faz feliz, e então você saberá qual profissão seguir. E acabe com as dúvidas! As dúvidas são um veneno em qualquer profissão ou negócio! O medo é saudável quando o ajuda a mudar-se, a procurar uma solução para um problema, um “porto seguro”, mas é um veneno perigoso quando o paralisa ou impede de tomar decisões que são favoráveis ao seu desenvolvimento, ok?

E quanto ao problema financeiro em sua família, acredito que você pode ajudar muito sua família começando por ler nossos artigos, principalmente aqueles que falam sobre como melhor gerir o dinheiro (por exemplo, nosso curso de Educação Financeira) e levando essa ideia para seus pais.

Entretanto essa não será uma tarefa fácil, em minha opinião. Dou um exemplo que eu mesmo vivi: enquanto criança e adolescente, sempre vi meu pai metendo-se em inúmeras dívidas e por mais que déssemos bons conselhos, ele nunca ouvia, sempre era um tal de “você não entende dessas coisas, meu filho”. Até hoje a situação é a mesma e isso não me deixa feliz, pois uma família sabe que está realmente tendo progresso quando crescem realmente, quando vêem seu estilo de vida melhorar. Infelizmente, meus pais estão presos naquilo que Gustavo Cerbasi e Christian Barbosa chamam de Ciclo da Sobrevivência (às vezes, com uma tendência ao Ciclo da Frustração), onde o estilo de vida não piora, mas também não melhora.

Eu não sei o que “dá na cabeça” de certas pessoas que preferem sempre ficar culpando agentes externos o tempo todo em vez de buscar compreender onde erraram e como podem melhorar. Se você conseguir, junto com seus pais, compreender realmente o problema, encontrar uma forma de resolvê-lo e traçar um plano de ações para tal, pode ter certeza que o vermelho financeiro será passageiro!

Bem, este era para ser um artigo não muito comprido, mas vejo que não perco a mania de “falar demais”. Espero que todos tenham gostado deste artigo. Ah, e continuem planejando seus futuros ainda jovens. 😉

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

6 comments

  1. Jorge Albuquerque says:

    oláa, fiquei muito feliz e surpreso por ter meu comentário respondido num de seus artigos! todos em minha familia ficavam me desencorajando pela profissão que queria cursar(administração), e eu sempre pensando q o certo era fazer algo q eu gostasse, e quando voce me disse q isso era o certo, vi realmente q ja estou decidido. Ja li vários artigos seus, e sei q vou seguir todos, e se deus quizer poder mostrar a todos q estavam errados, melhorar de vida, realizar meus sonhos e tudo graças a seu site, que me mostram muitas coisas novas, tiram muitas duvidas e sempre falam desse assunto q eu adoro, “dinheiro”. muito obrigado mesmo, forte abraço e nos nos vemos nos meus proximos comentários!!

  2. Nathalia says:

    ola, obrigado, mas sabe os meus pais nunca iriam abrir uma conta para mim, e eu até ja tentei arranjar um emprego ou um trabalhinho nas féria mas eles nao deixam!Mas essa ideia de eu começar a montar o meu proprio negocio me agradou muito, eu vou pensa em algo, algo que dê dinheiro e que possa faze-lo rendê criando a minha própria conta no banco!
    muito obrigado vc me ajudou imenso mas tou com dificuldade em pensaa que negocio? quer eu nao monta uma loja nem uma coisa parecida… tem que sê uma coisa simples…..

  3. Nathalia says:

    ola, obrigado, mas sabe os meus pais nunca iriam abrir uma conta para mim, e eu até ja tentei arranjar um emprego ou um trabalhinho nas féria mas eles nao deixam!Mas essa ideia de eu começar a montar o meu proprio negocio me agradou muito, eu vou pensa em algo, algo que dê dinheiro e que possa faze-lo rendê criando a minha própria conta no banco!
    muito obrigado vc me ajudou imenso mas tou com dificuldade em pensaa que negocio? quer eu nao monta uma loja nem uma coisa parecida… tem que sê uma coisa simples….. gostei do seu artigo “qual profissão ganha mais dinheiro? “

  4. jennifer says:

    o meu sonho sempre foi ser uma rapariga cheia de originalidade ser mais mulher que todas ser muito mais eu ser a unica com um ser unico e muito mas…
    no futuro eu quero ser medica ou doutora com muitas capacidades como(parteira,tratar de varios casos) e nao so eu tambem quero ser uma grande cantora, quero ter uma filha linda e inteligente cmo a mae e talves o pai, com grandes capacidades de estudar e realizer os seus sonhos…
    bom e por fim eu so espero q deus me ajude e me dé forças para realizar os meus sonhos e desejos bjs e ajudem-me tambem

  5. nadine says:

    olá , meu nome é nadine sou de canoa quebrada-ce , tenho 15 anos e estou pensando no meu futuro, nao tenho certeza do que devo fazer ainda, mas vocês me ajudaram muito, obrigada! espero encontrar o certo para mim! beijos

  6. admin says:

    Olá Jeniffer, olá Nadine, tudo bem?

    Fico feliz que nossos artigos estejam ajudando-as a pensar mais sobre o futuro de vocês! Vejo que os artigos do Clube do Dinheiro estão sendo muito bem recebidos pelo público adolescente e isso é até uma certa surpresa para mim.

    Desta forma, tomarei nota aqui para, ainda neste primeiro semestre, escrever uma série de artigos focada justamente em vocês que, ainda não tendo atingido a fase adulta, querem saber como melhor preparar-se para as aventuras no campo profissional que a vida nos reserva, ok? 😉

    Um abraço e até breve!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print