Vale a pena automatizar minha estratégia de Twitter Marketing?

Se você ler a opinião de muitos blogueiros por aí a respeito do uso da automação em redes sociais, você perceberá que uma boa parte deles consideram-na a “pedra de salvação” quase um milagre capaz de tornar o dono de um pequeno negócio milionário da noite para o dia, enquanto que todos os demais condenam-a como algo abominável, spammer. Acredito que ambos estão um pouco certos e um pouco errados.

A automação nas redes sociais (neste artigo aqui, especificamente o Twitter) realmente pode gerar benefícios para seus esforços de Marketing, pois por meio da automação é possível alcançar um público muito mais amplo que, mesmo se fizéssemos toda a comunicação e interação pessoalmente, não conseguiríamos. Entretanto, o simples fato de automatizar parte ou todo o processo de marketing não se torna em uma fonte de riqueza ilimitada para seu negócio – pelo contrário, se você automatizar de forma errada sua estratégia de Twitter Marketing poderá ser considerado um spammer, correndo o risco de até mesmo ter sua conta banida naquela rede social.

Como disse, nem tanto nem tão pouco. De minha experiência com o Twitter e outras redes sociais, certas tarefas precisarão ser inegavelmente automatizadas caso deseje crescer. Se você possui uma loja virtual, por exemplo, é possível agendar e publicar automaticamente tweets com fotos para novos produtos a cada uma hora ou duas, alimentando assim seus amigos e seguidores com novidades de sua loja o tempo todo. Além disso, com a ajuda de algumas outras ferramentas, pode-se conseguir a publicação automática de seus tweets também no Facebook e no Tumblr, expandindo ainda mais o seu raio de alcance.

Lembre-se: nem tanto nem tão pouco! Não adianta ter uma conta totalmente automatizada para conseguir novos seguidores e publicar as novidades se não há cliques sendo gerados em seus links – ou seja, se ninguém está indo ver seus produtos. Quando isso acontece, geralmente não é um problema da automação em si, e sim dos parâmetros utilizados na busca por novos possíveis consumidores na rede social. Assim sendo, se o seu público que o segue não está muito interessado no que você está publicando nas redes, então talvez você esteja alcançando o público errado! E aí, meu amigo, não adianta tentar vender o melhor produto do mundo por meio das melhores estratégias de marketing, se estamos errando na hora de identificar nosso público-alvo, não é mesmo?

E aqui vai a dica: se está tentando encontrar o público-alvo para a sua loja (vamos supor que você vende smartphones), procure por palavras-chave que sejam essenciais na comunicação de alguém que pretende adquirir um produto ou serviço novo. No exemplo anterior, poderia procurar por expressões como “meu smartphone caiu” ou “quebrei meu celular”.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print