Vantagens e desvantagens de ser um empreendedor individual

Já falamos em outro artigo sobre o MEI em nosso artigo Empreendedor Individual – Como funciona. Hoje vamos ver um pouco sobre as vantagens e desvantagens de ser um empreendedor individual.

Nossa, mas há desvantagens? Bem, como tudo que possui seu lado bom tem seu lado ruim, podemos dizer que toda situação possui uma vantagem e uma desvantagem, conforme a maneira que a analisamos. Ficou confuso? Calma, vamos por partes mesmo que é mais fácil.

Que tal relembrar o que é um empreendedor individual para facilitar a compreensão (se você ficou com preguiça de ler o outro artigo ou ainda não teve tempo)? Empreendedor individual é um profissional que se formaliza através do Portal do Empreendedor e possui isenção de diversas taxas e impostos. Em sua maioria são profissionais como carpinteiro, editor, digitador, fabricantes, etc.

Bem, mas se quer saber mais um pouco, vale a pena ler o artigo Empreendedor Individual – Como funciona antes de continuar a ler sobre as vantagens e desvantagens.

Vantagens de ser um empreendedor individual

Legalizar-se como um empreendedor individual possui diversas vantagens, pois formalizando o seu próprio negócio você já pode ter benefícios que a informalidade não proporciona. Além disso, existem “mordomias” que outras categorias de empreendedores não possuem. Entre elas estão:

  • Formalização sem burocracia e gratuita: a legalização do seu negócio e documentos como alvará e a primeira declaração anual são feitas gratuitamente por contadores conveniados.
  • Obtenção de CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica): tendo um CNPJ, a empresa poderá comprar e vender de maneira mais fácil, aproveitando as oportunidades de uma pessoa jurídica. Além disso, poderá participar de licitações e muitas outras negociações que somente um CNPJ possibilita.
  • Pacotes bancários especiais: as taxas de juros para empréstimos e créditos de pessoas jurídicas são menores que das pessoas físicas.
  • Suporte técnico do SEBRAE: o empreendedor pode tirar suas duvidas com o SEBRAE de sua cidade.
  • Aposentadoria: neste caso a aposentadoria pode ser por idade (mulher aos 60 anos e homem aos 65 com um mínimo de 15 anos de contribuição).
  • Benefícios diversos: o empreendedor individual tem direito a auxílio-doença (após um ano de contribuição) e salário-maternidade (após 10 meses de contribuição).
  • Benefícios para a família: além dos benefícios exclusivos do empreendedor, sua família também pode ter benefícios como pensão por morte (depois da primeira parcela) ou auxílio-reclusão (também a partir da primeira parcela)
  • Impostos com preços fixos e reduzidos: as taxas de impostos que deverão ser pagas são para a Previdência Social (11% do valor do salário mínimo), mais R$5,00 de ISS (Impostos Sobre Serviços) e R$1,00 de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias) caso trabalhe com indústria ou comércio.
  • Empregado contratado: é possível contratar um empregado que receba de um salário mínimo até o piso de sua categoria com apenas 3% adicional (além de taxas normais) ao seu salário para a Previdência Social. Assim você pode ter um funcionário satisfeito com o registro sem ter que gastar muito.

Desvantagens de ser um empreendedor individual

Como eu já disse, onde existem vantagens há também desvantagens e mesmo que aparentemente tornar-se um empreendedor individual possa ser uma ótima opção, é preciso analisar as desvantagens e ver se para você a idéia se aplica.

Entre algumas desvantagens de ser um empreendedor individual estão:

  • Custo alto para fechar ou alterar custos da empresa: enquanto que para formalizar-se você não paga nada, se quiser encerrar suas atividades, pagará taxas maiores do que empresas com outro regime de tributação.
  • Limitação de funcionários: o que pode ser uma vantagem – poder contratar um funcionário – pode também ser uma desvantagem caso necessite expandir suas atividades e contratar mais um funcionário. Desta forma, sua mão-de-obra e capacidade produtiva devem ser mais limitadas, impedindo um pouco a expansão do negócio.
  • Aposentadoria limitada: o direito à aposentadoria é somente em casos de morte e invalidez e não pode ser aplicado por tempo de contribuição (como em outros casos), sendo que o valor da aposentadoria é de apenas um salário mínimo.
  • Serviços financeiros pagos: mesmo que a formalização e a primeira declaração sejam gratuitas, serviços financeiros exigidos como controle de compras de mercadorias, cálculo de custos com funcionários, etc. deverão ser pagos.
  • Impostos fixos: enquanto o fato de haver impostos fixos é uma vantagem quando há renda ao empreendedor, torna-se uma desvantagem caso ele não tenha nenhum renda em algum período, pois o imposto deverá ser pago mesmo assim, ao contrário de outros regimes de tributação que você só paga mediante a rentabilidade.
  • Expansão limitada: o empreendedor individual não poderá ter nenhum sócio e nem abrir dois estabelecimentos. Isso limita a capacidade de expansão do negócio.

Pronto…agora já conhece as vantagens e desvantagens de ser um empreendedor individual.

A intenção deste artigo não é induzi-lo a tornar-se ou não um MEI, mas sim de esclarecer alguns detalhes que às vezes passam despercebidos para que você analise qual a melhor escolha para a sua formalização.

E vale lembrar que legalizar-se é sempre vantajoso e importante, porém cabe a você (sozinho ou com ajuda de um profissional) analisar qual a melhor formalização para o seu caso.

Acredito que depois de ler o nosso artigo e conhecer sobre as vantagens e desvantagens de ser um empreendedor individual, você já terá a sua resposta (ou pelo menos boa parte dela).

Por Jeniffer Elaina

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

12 comments

  1. Maicon de B Mendes says:

    Gostei de saber mais detalhes do MEI,pois sou um lanterneiro e nunca havia contribuido com a previdência até que me tornei um Emp.Individual.Tenho acrescentar que não é fácil abrir uma conta jurídica na CAIXA e no B do Brasil em S.Gonçalo-RJ.Só é fácil pra quem é pilantra! Os pilantras fazem um cadastro na internet, abrem contas numas cinco agências, pegam empréstimos de uns R$ 5.000,00 ou mais e dão um calote. Mas se você for honesto enrolam quinze dias pra ver se dá pra abrir.

  2. david says:

    isso faz sentido!

  3. cassio says:

    Ola gostaria de saber se com esse cnpj eu posso ter maquinas para passar cartaões de credito na minha loja ?
    agradeço se responder…

    • Jeniffer says:

      Olá Cassio,

      Pode sim…De acordo com o site do Sebrae, “O empresário deve procurar uma instituição financeira, analisando qual banco ira proporcionar melhores condições de atendimento e melhores taxas de juros e custos de manutenção de conta corrente, podendo assim levar documentação necessária para abertura de uma conta corrente jurídica. Documentos básicos que a instituição financeira pode solicitar para abertura de conta corrente devem ser consultados em cada agência.”

      Sucesso com seu negócio!

  4. cassio says:

    obrigado pela resposta

  5. edila says:

    Sem contar que o EI não pode ser prestador de serviços contínuos, pq caracteriza como vinculo empregatício.

    🙁

  6. Marcio says:

    olá,

    Gostaria de saber se tenho prazo minimo para encerrar a empresa? e, também qual o valor que temos que pagar por isto?

    Obrigado,

    Marcio

    • Jeniffer Elaina says:

      Olá Márcio,

      Não existe prazo para fechar a empresa. Funciona como qualquer outra. As taxas são apenas o INSS e o imposto sobre serviços ou indústria, dependendo do ramo que tiver.

      Boa sorte em seu negócio!

  7. mara says:

    Tenho uma empresa cadastrada no MEI, fiz uma compra de celular e a empresa disse que minha nota iria sair como nota de consumo. Como faço pra tirar a n.f para os meus clientes??? a nota esta com meu cnpj mais ela disse que era nota de consumo e que meu contador saberia o que fazer mais eu não tenho contador.
    obrigado..

  8. admin says:

    Infelizmente não atuo nessa parte de contabilidade, a melhor forma a saber é realmente entrar em contato com um contador ou procurar um “plantão fiscal” em sua cidade, onde poderão informá-lo como proceder para a retirada das notas nos nomes dos consumidores.

  9. juliana says:

    Gostaria de saber quanto eu pago se eu quiser encerrar a empresa.
    Também gostaria de saber se terei que pagar imposto de renda ou ter outros custos além daqueles já esclarecidos(INSS, ISS e ICMS).
    Muito obrigada pela ajuda!

    • Jeniffer Elaina says:

      Olá Juliana,

      O valor pode variar bastante se quiser fechar, mas os gastos são tão pequenos que na maior parte das vezes não será preciso se preocupar, pois pode trabalhar registrada em uma empresa e ainda ter a sua em aberto, podendo chegar até a uma aposentaria extra.

      O mais viável é conversar com um escritório de contabilidade mais próximo que poderá tirar todas as sua dúvidas gratuitamente (veja no site do MEI os escritórios que prestam este serviço gratuito).

      Quanto ao imposto de renda, não erá preciso pagar, pois o MEI permite que tenha um faturamento de até 60 mil ao ano somente pagando aqueles pesquenos impostos.

      Espero ter ajudado e boa sorte no novo negócio!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print