Você se considera um bom vendedor e negociador?

Você se considera um bom vendedor e negociador? O título deste artigo já diz tudo sobre o que iremos discutir no curso de Negociação e Vendas. Mas por que fazer um artigo destes em um curso? Não é melhor ir direto ao ponto? Não. Mesmo que possa parecer perda de tempo (coisa que não é de jeito nenhum), este artigo é de importância fundamental para os demais do curso e você deve levá-lo muito a sério, pois servirá de elo para muitos outros assuntos que discutiremos. Mas se você ainda não entendeu o porquê e já está pensando em desistir de ler, confira você mesmo o restante e depois diga se é ou não importante.

O objetivo deste artigo é promover uma reflexão que poderá te ajudar a ver quais suas habilidades e defeitos em relação às técnicas de negociação e vendas. A ideia não é saber se você realmente é um bom negociador, pois ainda não vimos quais as características de um bom negociador e vendedor, mas sim saber se você se considera. Sim, porque ambas são diferentes, ser e considerar-se exige uma certa distância e um aprimoramento de habilidades, por exemplo.

Mas para saber se você se considera um bom negociador e vendedor é preciso refletir sobre alguns pontos importantes e práticos do dia a dia. Pense e reflita sobre cada uma destas questões e responda com sinceridade (não precisa contar pra ninguém, guarde somente para você).

1 – Você consegue escolher o canal da TV que quer assistir ou seu(ua) esposo(a) fica com ele 100% do tempo? Ou será que você consegue alinhar que em alguns horários a TV é sua e em outros e dele(a)?

2 – Você consegue negociar com seu filho e convencê-lo a comer os legumes ao invés de tomar somente o refrigerante?

3 – Você consegue convencer o vendedor da loja a dar um descontinho em sua compra quando ela é a vista?

Até agora você pode não ter entendido o porquê destas perguntas sem nexo, mas na verdade elas são importantes para você avaliar se consegue negociar as singelas situações do dia a dia. Afinal, se você não consegue convencer o seu filho a comer uma colher de legumes, como convencerá um investidor a investir um milhão em sua empresa?

Então vamos a mais perguntas…

1 – Quando sua mulher quer comprar um sofá e você gostou muito de algum modelo que ficará mais a vontade para o jogo de futebol, você consegue convencê-la a comprar aquele porque é muito melhor do que o outro?

2 – Se você for vender uma rifa de cesta de chocolates, você consegue vender os números com facilidade ou acaba comprando metade da cartela para acabar mais rápido?

3 – Se você quer trocar de carro, consegue achar logo um comprador ou desiste e vende ele mais barato para o estacionamento?

Mais uma vez podem parecer perguntas desconexas, mas refletem o seu espírito vendedor ao convencer sua mulher de que um produto é melhor que o outro, por exemplo. Ou então convencer alguém que vale a pena comprar um número de rifa porque se ela ganhar a economia será de X por cento.

Já se respondeu que não, como espera vender um projeto de cem mil reais se não consegue nem vender seu carro por 15 mil? Está na hora de rever os conceitos.

Estas e outras situações do nosso dia a dia nos fazem refletir se somos ou não bons negociadores e vendedores. Tem gente que já possui um dom para isso, outros acabam desenvolvendo com o tempo, mas se você reparar e começar a analisar mais detalhadamente o seu cotidiano e todas as ações que o envolvem, verá que vive vendendo e negociando ou ao menos tentando vender e negociar.

E antes de conhecer as técnicas de um negociador e vendedor, saber se você se considera ou não um, já é um grande passo. Mas por que considerar é tão importante? Por que quando consideramos que possuímos certas habilidades, nos aprofundamos ainda mais nelas e quando vemos que não temos aptidão para alguma coisa, ou desistimos ou procuramos desenvolver esta aptidão.

Se você é um leitor assíduo do Clube do Dinheiro e se terminou de ler este artigo até o final (enquanto muitos já pararam no primeiro parágrafo), tenho certeza de que não irá desistir caso não se considere um bom negociador e vendedor e, ao contrário, ficará ansioso pelos próximos artigos do curso. E se você chegou até aqui se considerando um bom negociador e vendedor, com certeza irá aperfeiçoar esta habilidade para ganhar dinheiro. E para quem ainda está na dúvida, fica a reflexão até o próximo artigo: Você se considera um bom vendedor e negociador?

Por Jeniffer Elaina

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber nossos artigos em seu e-mail e "de quebra" baixar nossos e-books "Manual do Investidor" e "Como Ficar Rico - dicas, dúvidas e comentários"?

E-mail:

One comment

  1. admin says:

    Ultimamente, está difícil até mesmo uma negociação com meu filho de três anos e meio para ele me deixar em paz enquanto trabalho no escritório de minha casa, imagina então convencer um investidor a aplicar R$ 1.000.000,00 em meu negócio!

    Parabéns pelo artigo, Jeniffer, a leitura está bem agradável e desperta curiosidade pelo que virá em seguida. E espero que este curso sobre vendas e negociação possa ajudar nossos leitores a superar mais algumas barreiras na sua busca pelo sucesso financeiro! 😉

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print